Autoconhecimento Meditação

Meditação no trabalho: como inserir e no que ajuda?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras, constantemente, dá dicas a respeito de como inserir a meditação em diversos aspectos da vida, principalmente no que diz respeito ao crescimento intelectual, ao relaxamento pessoal e à capacidade analítica e reflexiva de cada um.

Por isso, o texto de hoje trata sobre mais uma forma de incluir a meditação em nosso dia a dia. Dessa vez, em nossa vida profissional. É isso mesmo: a meditação pode ser uma grande aliada nos negócios.

Desde que a prática de meditar surgiu no ocidente, seus benefícios vêm sendo estudados, testados e comprovados. Com esse tipo de exercício, praticado de forma rotineira, a pessoa consegue se tornar mais saudável, calma e equilibrada – características essenciais para o mundo dos negócios.

Nos últimos anos, inclusive, tais aspectos estão cada vez mais escassos, graças aos altos níveis de estresse, impaciência, ansiedade e irritabilidade das pessoas no mundo corporativo.

Por isso, aliar-se a práticas que auxiliem a minimizar esses danos causados por tantas metas e desafios profissionais e, também, ajudam a aumentar os níveis de calma e equilíbrio, só pode ser benéfico para o organismo e para a vida da pessoa como um todo.

Além disso, não é preciso dizer o quanto é valioso conseguir manter-se calmo e centrado em momentos de decisões importantes – e tomar decisões é justamente o que não falta no mundo profissional.

E é nisso o que a meditação te ajuda. Basta que você separe alguns minutos do seu dia para praticar a meditação e, em pouco tempo, vai perceber as diferenças. Você terá mais clareza em seus pensamentos, opiniões e necessidades. Terá mais foco e concentração durante o dia, o que também ajudará a desenvolver suas tarefas com mais agilidade e destreza.

Quanto tempo é preciso dedicar à meditação?

Essa é uma pergunta corriqueira, graças à rotina cheia de compromissos da maioria das pessoas nos dias de hoje. E aí vem mais um benefício do ato de meditar: você utiliza exatamente o tempo que tem disponível, seja ele cinco ou quarenta minutos. É claro que, quanto mais tempo você tiver, melhor. Mas, para sentir os resultados, cinco minutos por dia já será suficiente. Ou seja, sem desculpas!

E como eu começo?

Começar é o mais difícil. Depois que você encaixar esse ato em sua rotina e perceber seus benefícios, tudo ficará mais fácil. O importante é não desistir no começo. Porque nos primeiros dias, realmente será complicado conseguir manter o corpo relaxado e a mente concentrada para o ato da meditação, sendo que, provavelmente, você está acostumado a fazer tudo com pressa.

Para começar, procure um local tranquilo e sente-se numa posição que seja confortável para você. Feche os olhos e atente-se na própria respiração. Respire tranquilamente e preste atenção em cada inspiração.

Faça isso todos os dias. Conforme você se acostumar e gostar da prática, você vai desejar ter ainda mais tempo livre para meditar. E, quanto mais meditar, melhor. Pois vai te ajudar a ter mais foco, mais produtividade, criatividade e organização, graças à “limpeza” que a meditação fez em sua mente.

Também te ajudará a tratar melhor os membros da sua equipe (estejam eles em posições inferiores ou superiores a sua), além de te dar maior capacidade de gestão de tempo e negócios, uma vez que sua mente estará limpa e apta a pensar melhor em cada necessidade.

Lembre-se: um empreendedor engajado, paciente, focado e com muita disposição para trabalhar é aquele que faz sucesso. Os profissionais cansados, estressados e impacientes ficam para trás. Então, deixe a meditação entrar em sua vida e aproveite todos os benefícios que ela vai proporcionar.


Texto escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]