Relacionamentos Terapia Anti Abuso Emocional

Perigos na hora de se separar de um relacionamento abusivo

Silvia Malamud
Escrito por Silvia Malamud

Se você despertou, tem consciência de que está passando por um relacionamento com um narcisista perverso e escolheu cair fora desse ciclo tóxico, a primeira dica é a de manter-se em silêncio até que a sua decisão esteja nas mãos de seus advogados e tenha uma estratégia bem concreta para que esse movimento de ruptura efetivamente aconteça. Jamais cogite ter uma conversa amigável com ele imaginando que isso poderia facilitar o seu caminho. Ele não é seu amigo.

Tenha em mente que abusadores emocionais perversos, ao serem desmascarados, mais do que nunca irão jogar pesado.

Narcisistas perversos, psicopatas, abusadores emocionais jamais se percebem errados, mas injustiçados, sendo que isso piora sobremaneira quando existe a ameaça da separação. Ficam extremamente enfurecidos, evidenciando o quanto estão determinados a ter razão a qualquer custo e suas atitudes literalmente irão mostrar que o fim justifica os meios.

Homem vestindo uma máscara preta.

Lembrando que todo cuidado é pouco, posto que, como característica patológica desse tipo de personalidade, a compreensão, o respeito e a capacidade de empatia para com o outro são nulos. Além de tudo, como a maioria não possui remorso, qualquer reflexão sobre o que está acontecendo é praticamente impossível de ocorrer; com isso, tentam convencer a todos de que são eles que foram maltratados e incompreendidos.

Os psicopatas que ainda enganam com a sua roupagem de narcisista.

Nessas horas literalmente podem mostrar a face oculta partindo para toda sorte de ameaça e violência, não desistindo enquanto não tiverem destruído literalmente suas vítimas. Infelizmente já presenciei alguns pacientes tendo como última alternativa que mudarem de cidade ou país. O mais difícil é quando existem filhos envolvidos. Em casos de família, quando ocorre entre irmãos, pais com filhos ou mesmo madrastas ou padrastos, os abusos, as histórias não terminam de modo diferente quando se trata desse padrão de adoecimento.

Na hora da separação da trama abusiva, portanto, é onde a trama realmente pode pesar. Se você acha que já sofreu demais, é nesse derradeiro momento que terá de estar totalmente lúcida e fortalecida para não cair nas possíveis armações. Todas visarão a princípio a sua desmoralização sob a intenção de recolocá-lo de volta num cárcere onde há muito pouco tempo você esteve.

Porém, quando os predadores percebem que não têm mais chance, a situação num primeiro momento parece piorar, pois a sede de vingança os enlouquece ainda mais. Já ouvi casos em que as vítimas foram tão verbalmente agredidas e acuadas que quase perderam a cabeça beirando passar por atitudes reativas, já esperadas pelo predador, a fim de que ele, por exemplo, pudesse ir à delegacia dar queixa. Como resultado dessa terrível façanha, aconteceria o afastamento da casa, dos filhos ou do que quer que seja, sob a alegação de violência.

Casal discutindo em uma praça.

Outra faceta da manobra vingativa costuma ocorrer quando o narcisista perverso mais uma vez tenta manipular a percepção da vítima inventando verdades a ponto de incitá-la a perder totalmente o seu controle emocional. A expectativa é a de que com isso ele terá argumentos para acusá-la de insanidade, mostrando evidências de como está severamente perturbada, passando por problemas psicológicos sérios.

Se você já se encontra totalmente lúcida, a melhor coisa que tem a fazer é se fingir de morta, ou seja, deixar que ele fale o que quiser, afinal a essa altura você deverá ter clareza de que ele é apenas um filme antigo que passou em sua vida. Se por acaso ele tentar difamá-la, fique firme e diga que a realidade irá confirmar os fatos e tenha em ment que mesmo que nada se confirme, que nem isso importa mais, pois o melhor de tudo é você poder seguir em frente retomando o seu bem maior, que é a sua própria vida.

Vivendo com a alegria por ter consciência de que se libertou desse pesadelo, que está se ganhando de volta e que não faz mais parte dessa história macabra, portanto a única coisa que você ainda pode fazer enquanto ainda não saiu totalmente desse campo é apenas assistir o filme desse outro girar, sem nunca mais precisar participar.

A sua maior proteção é a incorruptibilidade que o seu estado de lucidez te promove. O seu presente sagrado.

Quanto mais despertos, melhor!


Você também pode gostar de outro artigo dessa autora. Acesse: Antídoto contra abuso emocional e violência física

Sobre o autor

Silvia Malamud

Silvia Malamud

- Psicologa
- Especialista em temas relacionados ao Abuso Emociona com narcisistas perversos em relacionamentos afetivos, familiares, mãe/pai filhos, escolares, sociais e de trabalho.
– Especialista em Terapia Individual, Casal e Família /Sedes
- Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
- Terapeuta Certificada em Brainspotting - David Grand/ EUA
- Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.

EMDR e Brainspotting são terapias de reprocessamento cerebral que visam libertar a pessoa do mal estar causado devido à experiências difíceis de vida, vícios, traumas, depressões, lutos e tudo o mais que é perturbador e que seja uma questão para que a pessoa queria mudar. Este processo terapêutico, por alterar ondas cerebrais viciadas num mesmo tipo de funcionamento, abre espaço para que a vida mude como um todo, de modo muito melhor, surpreendente e inimaginável anteriormente.

Mais sobre Silvia Malamud: Além de psicóloga Clínica, é também formada em Artes plásticas- Terapia Breve - Terapia de Casais e Família pelo Sedes Sapientiai. Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e em Brainspotting David Grand/EUA. Desenvolveu-se em estudos e práticas em Xamanismo, Física Quântica, Bodymirror. Participou e se desenvolveu em metodologias de acesso direto ao inconsciente, Hipnose, Mindskape, Breakthrough e outras. Desenvolveu trabalho como psicóloga Assistente no Iasmpe, Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, com pesquisa sobre o ambiente emocional de residentes durante o período de suas residências, de 2009 até 2013. Participou do grupo de atendimentos de casais do NAPC de 2007 à 2008. Autora dos Livros "Projeto Secreto Universos", uma visão que vai além da realidade comum e Sequestradores de Almas, sobre abuso emocional que podemos estar vivendo, sem ao menos saber, sobre como despertar e como se proteger.

· Conhecimento terapêutico: Cenários e imagens: Já presenciei diversos pacientes fazerem "viagens" às vidas anteriores, paralelas, sonhos e mesmo se reinventarem em cenas reais ocorridas ou não. Vi-os saindo do túnel do reprocessamento, totalmente mudados e transformados, inclusive em suas linhas de tempo. Para mim, fica uma pergunta de física quântica... O que acontece com a rede de memória da pessoa se a matriz do acontecimento muda totalmente não o afetando mais? A linha do tempo e todos os significados emocionais transformam-se simultaneamente. Todos os eventos difíceis que a pessoa teve em relação ao tema ao longo da vida perdem o sentido e até parece que nem existiram, embora se saiba. A pergunta que fica é: O que é o tempo quando podemos nos transformar e nos auto-superarmos nesta amplitude?

· Coexistimos em inúmeras camadas de realidades que são atemporais. Por exemplo, o seu “eu” criança pode estar existindo e atuando em você até hoje... Outros aspectos desconhecidos também podem estar, sem que você suspeite.

Silvia Malamud
Psicóloga clinica Especialista em Terapias Breves individual, casal e
família/Sedes - CRP: 06-66624
Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
Terapeuta Certificada em Brainspotting – David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.
email.: [email protected]