Autoconhecimento Saúde Integral

Por que a desorganização pode causar estresse

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Organização é palavra de ordem para quem busca alinhar tarefas diárias com qualidade de tempo, sem deixar que isso coloque em risco a sua saúde mental e física. Se desorganizar é, além de qualquer coisa, atrapalhar não apenas a sua vida, mas também a daqueles que fazem parte do seu ciclo. Você pode estar passando por um período difícil gerado por esse descuido e talvez nem tenha se dado conta disso.

Membro da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), o neurologista Leandro Teles informou que o fato de ser organizado ajuda o cérebro a trabalhar de maneira efetiva e com facilidade na hora de executar atividades que lhe são previsíveis. Em declaração ao jornal Extra, Leandro contou como isso funciona em nosso cérebro: “Quando está tudo embaralhado e alguém procura algo, o cérebro gasta tempo e performance para achar o que se quer. Com isso, ele fica cansado e há queda de rendimento em atividades que exigem mais energia, como tomada de decisões, por exemplo”.

Estar ciente de que a desorganização pode lhe causar estresse na maioria das vezes passa despercebido, já que existe uma série de fatores por trás de toda a situação.

A perda de concentração, a falta de rendimento para realizar suas tarefas diárias e a inércia em tomar atitudes são algumas das causas que a falta de organização pode provocar. Se este é o cenário atual, confira a seguir alguns dos possíveis motivos que podem contribuir com isso e dicas de como criar alguns métodos para reverter esse quadro.

Distração

Se você é daqueles heavy users de internet (pessoas que navegam com frequência a fim de buscar conteúdo o tempo todo) esse pode ser um sinal claro de que o seu tempo não está sendo utilizado com qualidade. Redes sociais, principalmente, são uma das principais vilãs para os desorganizados. Portanto, filtre aquilo que é necessário, estabeleça um horário fixo para acessar suas páginas e veja aquilo que é preciso.

O que fazer primeiro?

A rotina costuma ser cheia e você está perdido sem saber o que priorizar? Lembre-se da boa e velha agenda. Anote todos os compromissos a serem realizados e liste-os de acordo com relevância e urgência. Desta maneira você terá mais controle de suas ações e se sentirá melhor ao finalizar cada coisa com calma e atenção.

Três letrinhas poderosas

Você é daquele tipo de pessoa que não consegue dizer não? Esse talvez seja um dos fatores mais difíceis de serem trabalhados se a sua personalidade é daquelas que prezam pelo altruísmo. Brincadeiras à parte, aprenda a dizer a palavrinha mágica “não” caso você já tenha em sua agenda uma quantidade considerável de coisas a serem feitas. Não é falta de educação ou má vontade em ajudar os outros, mas sim um favor à sua saúde.

Crescer é preciso

Responsabilidade. Parece até a descrição do bicho papão, não é mesmo? Mas é ela quem vai te colocar de volta aos eixos. Não fuja de suas responsabilidades adiando seus compromissos com desculpas que não te acrescentarão em nada. Desenvolver hábitos que requerem mais maturidade pode ser uma boa alternativa para acabar com a desorganização da sua vida.

Organize o ambiente

O local de trabalho diz muito sobre a pessoa. Se a sua mesa é desorganizada é muito provável que a sua cabeça também esteja do mesmo jeito. Faça uma limpeza em coisas que você não usa mais, papéis antigos, sem validade alguma, objetos em desuso e tudo o que esteja sendo usado como mero enfeite. Jogue tudo fora e deixe à mostra apenas aquilo que você realmente utiliza e necessita para desempenhar o seu trabalho. Assim, o seu cérebro pensará mais rápido e se ocupará com o que é essencial.

Procrastinação

Adiar, enrolar, deixar para depois são algumas das definições da procrastinação. Lidar com ela pode ser um tanto complicado, dependendo do grau que ela esteja atuando em seu cotidiano. Procrastinar até certo ponto é normal, pois precisamos prolongar certas situações para abrir espaço ao que realmente é importante. Mas, se existe um relapso para resolver afazeres com certa urgência e não há execução de ambos, reveja os seus conceitos com relação a isso.

As razões da desorganização podem estar atreladas a bloqueios que vão desde a falta de criatividade, ansiedade, preguiça, desânimo e até mesmo depressão. Para não perder qualidade de vida e deixar que isso afete o seu bem-estar, fique atento aos sintomas que vem sentindo em decorrência dessa desorganização. Muitas vezes eles ficam camuflados e não percebemos a profundidade que possuem. Se for o caso, não descarte uma consulta médica para um melhor acompanhamento.


Texto escrito por Juliana Alves da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]