Autoconhecimento Psicanálise

Por que sonhamos?

Mulher de olhos fechados caindo
Bruce/Unsplash
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A mente não para nunca. Mesmo no sonho ela está agindo. E através dos sonhos que podemos captar muitas coisas. Todos sonham, mas nem todos se lembram dos sonhos. Eles despertam curiosidade, quando são bons, o desejo de realização é grande, do contrário ficamos felizes quando acordamos e percebemos que era apenas uma ilusão.

Muitos sonhos são misturados. Alguns têm mais cor, outros não. Quem começou a questionar o sonho foi o psicanalista Sigmund Freud, que tentava na década de 1900 trazer outra explicação para o sonho que era tratado como fenômeno sobrenatural por algumas religiões.

Como acontece o sonho?

No aspecto científico e de acordo com os especialistas, o sonho é uma criação puramente cerebral e fisiológica, ou seja, quando dormimos há um relaxamento muscular e a atividade cerebral se altera e várias funções como as emoções, memória e lembranças surgem.

Mulher deitada na cama dormindo
Gregory Papas/Unsplash

Neste sentido, há estímulos emocionais, mentais e visuais. O cérebro desperta para dentro de si, mas o corpo mantêm-se paralisado. Assim é uma atividade puramente mental que contribui de certa forma para o aprendizado. Esse relaxamento nos ajuda a organizar os nossos arquivos mentais que podem ter ocorrido no dia anterior.

A ciência explica que o enredo dos nossos sonhos varia. São mistura de símbolos, pessoas que já morreram, objetos, ambientes que fazem esse roteiro mental acontecer. E os especialistas ainda afirmam que o consciente tem ainda o poder de estabelecer desejos e vontades do próprio sonhador. Interessante não?

Os diversos tipos de sonhos

Mulher com touca na cabeça de dormir
Maria Ionova/Unsplash

Dependendo da fase da pessoa é muito comum sonhar com algum tipo de sonho. Por exemplo, se é um ano que se pretende passar no concurso, devido à rotina intensa de estudo, é normal trazer aspectos do concurso para o sonho. Pode haver misturas e sinais. Não que o sonho poça trazer alguma comprovação do que vá acontecer, caso for um sonho com a aprovação. Até porque não existe essa comprovação científica que muitas pessoas temem e que afirmam acontecer em suas vidas, que os sonhos trazem sinais e evidências do que pode acontecer. Os sonhos mais recorrentes são: pesadelos, repetitivos, focais.

Como fazer para se lembrar dos sonhos?

Mulher deitada na cama com os olhos fechados com seus braços apoiados no rosto
Kinga/Unsplash

É normal acordarmos de madrugada após um sonho e voltar a dormir e no outro dia se esquecer completamente do que sonhamos. Por isso, você pode ter um diário perto de sua cama, onde anota palavras-chave para no outro dia lembrar. Apesar de esquecermos logo o que sonhamos justamente pelo fato de o sonho conter uma “mistura” de fatos e objetos e a nossa memória não está propensa a guardar tudo.

Qual a importância dos sonhos?

Há uma conhecida frase de Freud que diz o seguinte: “Os sonhos são realização dos desejos”. A ciência diz que o sonho ajuda na aprendizagem. Mas acredito que o sonho vai muito além disso. Porque as pessoas dizem para não pararmos de sonhar com aquilo que queremos?

Você também pode gostar

O mesmo vale para o sonho cognitivo cheio de mistura. Ele é importante, nos dá sinais de como a nossa mente está viva, agindo, inventando, transformando. Que os sonhos sejam os melhores possíveis. Por isso, antes de deitar pense sempre em coisas boas, faça pedidos, orações isso ajuda o sonho a ser mais leve e tranquilo.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]