Autoconhecimento

Quando o silêncio nos dá voz

Mulher de costas abrindo a janela de sua sacada pela manhã.
Foto: 123RF/lzflzf
Lucas Direito
Escrito por Lucas Direito

Ontem, enquanto ia tomar banho, fez-se um silêncio profundo. Me pareceu um pouco engraçado, pois comecei a pensar que todos os dias são assim. Acredito que pela correria diária não fui capaz de prestar atenção nesses instantes de pleno silêncio.

Invadiu-me uma paz sem fim, na verdade, parecia que não havia pensamentos. Éramos só eu e aquele instante. Era como se estivesse fazendo alguma espécie de meditação, mas involuntariamente. Não havia sido nada planejado. Talvez fosse meu corpo dizendo que era necessário diminuir a frequência.

Refletindo sobre o acontecido, invadiu-me o seguinte pensamento:

“É necessário que me desconecte para assim conseguir conectar-me.”

O que quer dizer? O que poderia extrair disso?

Acredito que ficamos tão freneticamente focados nos dias, em fazer, resolver, produzir. Entramos no automático, fazemos muito e não fazemos nada.

Mulher de cabelos cacheados sentada no sofá, com os braços envolvendo as pernas, olhando pela janela.
Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Percebi que é necessário desligar totalmente para enxergamos onde estamos, organizar as ideias. Não devemos apenas seguir as ondas por conta da correnteza, é preciso surfar. Dessa forma, quando ligarmos novamente, seremos mais produtivos e fiéis conosco.

Comecei a perguntar-me como poderia ser mais orgânico e natural, em todos os aspectos. Não só no sentido estético, corporal, mas na mente, pois penso que é tão importante nutrir nossos pensamentos como o nosso corpo.

Confesso para vocês que não é fácil, requer mudanças. Mudanças as quais incomodam e muito, estamos acostumados a agir de uma determinada forma, e tentar mudar nossa mente não é das tarefas mais fáceis. Hoje percebo que, por mais que não seja fácil, é demasiado necessário.

Você também pode gostar

Faça no seu tempo, encontre o seu ponto de partida e o faça. Literalmente não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje, são pequenos gestos e fazem toda a diferença.

O primeiro passo é simples e um grande divisor nessa nova empreitada.

RECONHECER.

Se formos capazes de enxergar que algo precisa ser mudado, estamos caminhando positivamente. Nesse trajeto, você irá perceber que pessoas com os mesmos ideais irão surgir, é muito satisfatório encontrar pessoas na mesma frequência. Percebemos que não estamos sozinhos e que por mais difícil que seja, vai valer a pena!

Gratidão!

Sobre o autor

Lucas Direito

Lucas Direito

Lucas Direito, cujo sobrenome dá conversa para inúmeras piadas.

Atualmente moro na Europa, sonho que realizei, e a cada dia que passa percebo o quão é bom correr atrás do que acreditamos.

Adoro viajar, provar novos sabores e estar em contato com pessoas das mais diversas culturas.

Acredito que se soubermos olhar o mundo com o coração somos capazes de alcançar uma compreensão e gratidão por tudo que nos acontece, mas esse pensamento não foi de um dia para o outro, então respeito se você ainda não tem essa perspectiva.

Aliás, muito importante, com o respeito se ganha o mundo.

Sou grato por tantas coisas, mas adoro o poder das palavras e com elas os prazeres desta vida.

E-mail:[email protected]
Site: lucasdireito.com
Facebook: Lucas Direito
Instagram: @llucas.direito