Autoconhecimento

Está na hora de fazer uma mudança interna?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Quantas vezes você já se pegou pensando: “O que eu preciso fazer para mudar tal coisa em mim?” ou “Como faço para ser uma pessoa melhor?”. Algumas, né? Na maioria das vezes culpamos outras pessoas por fatos que acontecem e nos prejudicam, sendo que primeiramente deveríamos entender de fato por que de determinadas coisas e situações acontecerem conosco.

Existem algumas etapas para que essa mudança interior de fato aconteça e que podem ajudar nesse processo. São elas:

1 – Não aja precipitadamente, somente observe

A si mesmo, as outras pessoas e todas as situações de seu cotidiano. O que o faz feliz? Do que você mais gosta? O que não gosta de fazer? O que deixa triste, irritado (a)? Observe a tudo e busque as respostas dentro de você. Quando você perceber que algo está se manifestando justamente com aquilo que você quer mudar para melhor, observe, sinta, anote. Os momentos de análise serão eficazes para qual ação tomar.

Aproveite e procure eliminar as causas e situações que provoquem a manifestação do que você quer mudar para melhor. É importante não se julgar nem deixar que a culpa invada seu coração e sua mente. Você ainda está no processo de observação, procure manter a calma, por mais difícil que seja.

2 – Assimile, compreenda, tenha consciência

Para realizar a transformação de si mesmo (a), na religião budista mahayana, por exemplo, deve compreender o tempo, os fatores, as causas e efeitos de sua vida. É uma etapa muito importante nesse processo de mudança. E o que fazer? Como proceder? Observe primeiro para depois filtrar todas as informações e compreender de fato para tomar alguma atitude.

Algumas coisas sempre se repetem? Como se fosse algo externo que não permite que você mude? Aí nesse momento, a compreensão e ação: O que preciso fazer para que isso não aconteça mais? A resposta estará com você.

Pesquisas são bem-vindas nesse momento: a busca por alguma filosofia que agregue valor em sua vida e na das pessoas ao seu redor, diálogos com amigos, familiares e profissionais da saúde, vídeos, documentários, leitura de livros, blogs, meditação, oração são algumas sugestões.

3 – Assuma a responsabilidade

Falamos lá no início sobre quando acontece algo negativo, nossa tendência é sempre culpar outras pessoas, menos nós mesmos. Muito importante também é, além de termos consciência dos fatores diários, é assumir a responsabilidade. Não é impossível, até porque na vida, cada pessoa tem a sua. Não busque respostas fora de você, em outras pessoas. Elas estão com você. Acredite!

4 – Permita-se mudar

Tudo irá se transformar em sua vida quando você permitir que isso aconteça, sem restrições, sem tentar se enganar, muito menos com “acordos” ou “regras”. Ou vai ou racha.  Somos dotados de habilidades, características, alegrias, sonhos e sentimentos. Para enaltecer tudo o que há de bom, você precisará mudar, muito antes disso, permitir-se verdadeiramente.

Sabemos que isso não acontece de um dia para o outro. Será necessário muito trabalho, dedicação, erros, acertos por dias e dias. Caiu? Levante-se, quantas vezes forem necessárias. Não desista de você. Você é a pessoa mais importante e protagonista dessa jornada incrível chamada vida. Aproveite ela ao máximo e permita-se. Sempre.

“Seja como for, a grandiosa ‘revolução humana de uma única pessoa’ irá um dia impulsionar a mudança total do destino de um país e, além disso, será capaz de transformar o destino de toda a humanidade.” ― Daisaku Ikeda.


Texto escrito por Bruno da Silva Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]