Convivendo

Que julho não te traga nada. Vá buscar!

young freedom woman open arms on mountain peak
Priscila Bezerra
Escrito por Priscila Bezerra

Julho está começando e, com ele, vêm novas oportunidades, novas aventuras, emoções e sensações. Este mês carrega consigo o peso do recomeço, a chance que você esperava para cumprir as promessas do início do ano: emagrecer e ter uma vida mais saudável, ser mais estudioso, passar num concurso público, ter um emprego dos sonhos, enfim todas aquelas aspirações de final e início de ano.

O problema das resoluções de trinta e um de dezembro está na comodidade que proporcionam.
Nós tendemos a acreditar que o ano trará coisas novas, que teremos melhores oportunidades e seremos pessoas totalmente diferentes, acreditamos fielmente que esse é o ano da mudança, desde que não tenhamos que ser a mudança do mundo.

Você prometeu emagrecer de forma saudável, mas procura dietas da moda que em sua maioria prejudicam a saúde e produzem aquele famoso efeito sanfona; você se frustra e desiste. Ele deseja um emprego melhor, sonha com o dia em que entrará na sala do seu diretor e anunciará a sua demissão, todavia não manda currículos e não procura se atualizar. Ela prometeu que esse ano seria mais estudiosa e que inclusive passaria num concurso público, contudo não pegou num livro.

Olá, É comum responsabilizarmos Deus, o mundo, as pessoas ou o universo pelas nossas frustrações, afinal, aceitar que somos os únicos e verdadeiros responsáveis pelas coisas estarem ou não dando certo em nossas vidas é inaceitável, um absurdo. É preciso se desprender do vício de culpar os outros pelas suas falhas. A vida passa rápido demais, estamos nesse mundo apenas de passagem, precisamos aproveitar cada momento como se fosse o último, porque um dia será.

Se os primeiros seis meses do ano não lhe trouxeram o que pediu, olhe para julho, levante-se e vá atrás dos seus sonhos. Acredite, aposte, tente quantas vezes forem necessárias, apenas não desista. Acontecerão erros, haverá frustrações e, por momentos, você poderá pensar em desistir. No entanto, se quiser continuar, acredite nada vai lhe impedir de alcançar os seus objetivos. Para ter uma linda vista sob a montanha, é necessário escalá-la. Poderá até haver maneiras mais fáceis de chegar ao topo, mas nenhuma outra jornada lhe dará a visão única do paraíso alcançado após as batalhas vencidas.

Sobre o autor

Priscila Bezerra

Priscila Bezerra

A colunista Priscila Bezerra atua como advogada desde 2017 e busca a aplicação de ferramentas sistêmicas no exercício da advocacia.

Acredita que um olhar sistêmico ao direito pode apresentar inúmeros benefícios para as partes envolvidas e para o sistema judiciário, uma vez que a aplicação objetiva a solução dos conflitos de forma orgânica e satisfatória.

Conforme ensina o ilustre juiz de direito dr. Sami Storch, a aplicação da visão sistêmica se faz de extrema importância, pois assim é possível alcançarmos a compreensão de que: “Só há direito quando a solução traz paz e equilíbrio para todo o sistema”.

Adotando tais premissas, a autora pretende em seus textos, nesse site, trabalhar a autorreflexão e proporcionar aos seus leitores a experiência de questionamentos e busca interior para resolução de seus conflitos pessoais e interpessoais.

Almeja ainda dividir a compreensão de que condutas diárias de responsabilidade consigo e com o meio ambiente podem promover a constituição de uma sociedade mais justa, sustentável, igualitária, conscientizada e capacitada para atingir o desenvolvimento social, humano, econômico e cultural.

Contato:

E-mail: [email protected]