Comportamento Convivendo

Queimaduras. Como se prevenir?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Queimaduras são lesões ou feridas na pele geralmente causadas por agentes químicos, térmicos, radioativos ou elétricos. Essas fontes agem nos tecidos que revestem o corpo humano, destruindo parcialmente ou totalmente a pele e os seus anexos, podendo danificar algumas camadas mais profundas abaixo da pele, como músculos, ossos e tendões.

As queimaduras são classificadas conforme o tamanho e a profundidade e são comumente avaliadas a partir do percentual da superfície corporal danificada.

Imagem de uma mulher loura vestindo uma blusa de frio com touca. Ela está olhando para o fogo.
Imagem de Free-Photos por Pixabay

Tipos

Como já dito anteriormente, os tipos de queimaduras na pele são: químicas, radioativas, térmicas e elétricas – algumas, inclusive, podem ser causadas por animais, frutas cítricas e até mesmo por plantas. Veja a classificação dos principais tipos:

Queimaduras térmicas: são causadas a partir de fontes de calor, como fogo, vapores, líquidos quentes ou ferventes, objetos quentes, sol ou exposição ao frio extremo;

Queimaduras químicas: são provocadas por determinadas substâncias químicas, quando entram em contato direto com a pele ou dos tecidos;

Queimaduras por eletricidade: são causadas por descargas elétricas;

Queimaduras por plantas: são provocadas pelo contato direto com plantas que liberam substâncias tóxicas à pele;

Queimaduras por substâncias cítricas: são provocadas pelo contato com alguma substância cítrica com a pele, seguida de exposição ao sol.

Além dessa classificação, as queimaduras podem ser divididas de acordo com a profundidade do ferimento:

Imagem de dois pés masculinos apresentando queimadura solar de primeiro grau.
Imagem de Hans Braxmeier por Pixabay

Queimadura de 1º grau

Também intitulada queimadura superficial, esse tipo de lesão causa danos somente à epiderme, que é a camada mais superficial da pele. Seus sintomas são: vermelhidão e dor intensa no local, mas, ao tocar na ferida, a pele fica pálida. A lesão gerada a partir da queimadura de 1º grau não faz com que bolhas se criem e é totalmente seca. Comumente, curam-se entre três e seis dias e descamam, mas não deixam marcas. Queimadura de sol é um grande exemplo!

Queimadura de 2º grau

Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, esse tipo tem duas classificações: a de 2º grau superficial e a de 2º grau profunda. A de 2º grau superficial é o tipo de queimadura que danifica a epiderme e a parte superficial da mesma. Ela possui os mesmos sintomas que a queimadura de 1º grau. A diferença entre elas é que a cura da de 2º grau pode demorar até 3 semanas, mas também não deixa sequelas, na maioria dos casos. Já a de 2º grau profunda atinge toda a derme e possui semelhanças à queimadura de 3º grau.

Por possuir riscos de destruir as terminações nervosas existentes na pele, esse tipo é considerado grave e é muito mais doloroso do que as anteriores. Neste caso, o tempo de cura ultrapassa 3 semanas e geralmente deixa cicatrizes.

Imagem de um homem de barba e óculos usando uma camiseta regata na cor bordo. Ele está mexendo com fodo e suas mãos estão sobre o fogo.
Imagem de Ulrike Mai por Pixabay

Queimadura de 3º grau

Essas são mais profundas e atingem toda a derme e também os tecidos subcutâneos, destruindo totalmente nervos, glândulas sudoríparas, folículos liposos e glândulas capilares sanguíneos, podendo acometer até mesmo os músculos e os ossos.

Essas lesões possuem coloração acinzentada ou esbranquiçada, são indolores, secas e deformantes, portanto precisam de enxertos de pele e não são curadas sem ação cirúrgica.

As queimaduras podem ainda ter outra classificação: leves, moderadas e graves.

Queimaduras leves: são as queimaduras de 1º grau e as de 2º grau que têm menos de 10% da superfície corporal acometida;

Queimaduras moderadas e graves: são as queimaduras que acometem mãos, face, pés ou genitais, queimaduras de 2º grau nas quais mais de 10% da superfície corporal foi atingida e todas as queimaduras de 3º grau que atingem mais de 1% da superfície corporal.

Imagem de uma explosão em formato de bola de fogo no meio de um cerrado.
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Causas

As causas mais comuns das queimaduras são:

– Líquidos quentes;
– Fogo;
– Superfícies superaquecidas;
– Eletricidade;
– Agentes químicos;
– Agentes radioativos
– Sol;
– Frio extremo;
– Fogos de artifícios.

Sintomas

Os sintomas de uma queimadura variam conforme a profundidade da lesão. Veja:

Queimaduras de 1º grau: dor forte e vermelhidão no local da lesão. Sem bolhas, pele pálida ao tocar.

Queimaduras de 2º grau: lesões com coloração avermelhadas ou rosadas, possuem inchaço e dor intensa. Há o surgimento de bolhas após 24 horas.

Queimaduras de 3º grau: os sintomas desse tipo são bem aparentes, pois as lesões são extremamente profundas, atingindo os nervos, mas mesmo assim são lesões indolores.

Imagem de garrafas de remédios farmáceuticos.
Imagem de Rebecca Matthews por Pixabay

Primeiros cuidados

A primeira atitude a ser tomada é cortar o contato do agente causador da queimadura com a pele. Se a queimadura for leve, é indicado lavar com água corrente a parte do corpo atingida até que a pele seja resfriada. De qualquer forma, é importante recorrer à ajuda de um profissional. Ter auxílio médico garante total recuperação e evita complicações da lesão.

Se a queimadura for mais grave, peça que alguém leve você até um hospital próximo ou acione os serviços do SAMU ou do Corpo de Bombeiros. As ligações para estes contatos são totalmente gratuitas: Para o SAMU, disque 192; para o Corpo de Bombeiros, disque 193.

Tratamento de queimaduras

O tratamento depende do tipo da lesão e somente um médico saberá a melhor forma de tratar cada um dos tipos. O mais aconselhado é que você saiba o que fazer no exato momento em que a queimadura ocorrer.

Quem fará o tratamento certo para as suas feridas é um médico. Os tratamentos mais usuais variam entre pomadas cicatrizantes e calmantes até longas cirurgias nas quais enxertos de pele são utilizados.

Como já dito anteriormente, antes de qualquer coisa, no momento em que você sofre uma queimadura, precisa eliminar o agente causador. Em casos mais graves, o indivíduo deve ser hospitalizado.

Imagem de vasilhames para a manipulação de remédios naturais para a queimadura.
Imagem de Angelo Rosa por Pixabay

Tratamentos naturais para queimaduras leves

Antes de listar alguns remédios naturais e caseiros que podem ajudar a aliviar os sintomas das queimaduras leves, saiba que eles devem ser utilizados apenas quando a pele estiver íntegra, sem qualquer tipo de ferida. Caso haja alguma lesão interna, o risco de infecção é maior, então você deve procurar um tratamento médico.

Algumas coisas possuem substâncias específicas que podem servir de auxílio para o tratamento de queimaduras. Veja três exemplos:

1. Casca de banana: a casca da banana possui leucocianidina, que é uma substância eficaz no tratamento de irritações da pele. A forma de usá-la é bem simples: basta colocar a casca sob a lesão e cobri-la com uma gaze esterilizada. Troque a casca de 2 em 2 horas.

2. Babosa: o gel de babosa possui propriedades calmantes e cicatrizantes e é utilizado como remédio natural para a melhora de diversos machucados. Para usá-lo, basta raspar o gel da folha, colocá-lo em uma compressa e pôr sob a pele. Isso deve ser trocado, no mínimo, duas vezes ao dia.

3. Folhas de alface: as folhas dessa verdura possuem propriedades rejuvenescedoras e analgésicas. Para usá-las como remédio para queimaduras leves, basta macerar uma folha com duas colheres de azeite de oliva e colocar a mistura em uma compressa. Ponha sob a pele e troque duas vezes ao dia.

Imagem de várias frutas cítricas como: limão, laranja de diversos tipos.
Imagem de Luisella Planeta Leoni por Pixabay

Queimaduras por frutas cítricas e plantas

Existem alguns compostos químicos orgânicos que estão presentes em diversas frutas cítricas e em algumas plantas que causam queimaduras e irritações na pele após o contato seguido da exposição solar.

Se a sua pele tiver contato com o suco de alguma fruta cítrica, como o limão, e em seguida for exposta ao sol, algumas lesões surgirão no mesmo local. Assim como, após ter tido algum contato com uma planta e for para o sol, lesões também podem surgir.

O ideal para evitar esses tipos de queimaduras é lavar bem as mãos quando manusear alguma fruta cítrica. É válido lembrar que, no momento em que o suco cítrico toca a sua pele, nenhuma irritação é gerada. Somente ocorrerá alguma lesão se você expor a pele ao sol. Já com as plantas, a irritação causada pelas substâncias é praticamente instantânea e você não deve, de forma alguma, deixar a sua pele pegar sol.

Se você já possui alguma mancha ou queimadura que surgiu a partir desses fatores, lave a pele com sabão neutro e água corrente, então proteja as lesões com protetor solar. Lembrando sempre que buscar um médico é essencial.

Imagem de um óculos de proteção, como um dos itens para se proteger contra o fogo nos olhos.
Imagem de Stefano Ferrario por Pixabay

Modos de prevenção

Quando estiver cozinhando, dê prioridade às bocas do fundo do fogão. Caso seja necessário também o uso das bocas da frente, deixe os cabos das panelas voltados para dentro, principalmente se houver crianças na sua casa;

Utilize protetores específicos para tomadas. Não deixe os fios elétricos expostos!

Guarde os produtos de limpeza em locais aos quais as crianças não têm acesso;

Não mexa na parte elétrica da sua casa por conta própria; chame um eletricista;

Se algum pertence seu foi pendurado em um poste, não tente recuperá-lo;

Se você fuma, evite fumar deitado; evite também fumar perto de produtos inflamáveis;

Utilize um acendedor de carvão no lugar de álcool para a churrasqueira;

Não ligue vários equipamentos na mesma tomada;

Se por algum motivo a sua pele teve contato com suco de frutas cítricas, lave o local com bastante água.

Você também pode gostar

Queimei a língua, e agora?

Queimar a língua é algo muito comum no dia a dia. Quem nunca foi experimentar algo muito quente e acabou machucando a língua? No momento em que isso acontece, naturalmente sentimos dor, queimação e o aumento de sensibilidade na área atingida pelo líquido quente. Em alguns casos, a língua pode ficar um pouco inchada e até mesmo perder um pouco a coloração.

Se a lesão da sua língua for superficial, como dito anteriormente, você pode beber algo bem gelado, lamber um sorvete, mascar chiclete de menta ou fazer bochecho com um concentrado feito do gel de babosa. Essas coisas ajudam a aliviar os sintomas de queimação e de dor. Mas se alguma bolha surgiu na sua língua ou se ela ficou muito inchada, procure imediatamente um médico!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]