Comportamento Saúde Integral

Hábitos noturnos que ajudam a relaxar

Imagem de um pé calçando um tênis. A pessoa está indo caminhar em uma noite bem gostosa e de muito calor. Ao lado do pés, uma flor branca.
Pexels / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Enquanto a vacina não chega, o isolamento social é considerado a medida mais eficaz na proteção contra o coronavírus. Ficar em casa e testemunhar os estragos causados pela pandemia deixou muita gente com dificuldades na hora de ir para a cama. Cansaço, fadiga, tempo gasto na internet, organização do home office, taxa de desemprego. O mundo inteiro tem se desdobrado na tentativa de encontrar estabilidade diante da maior crise da atualidade. E o desafio tem sido grande.

Segundo a professora Luciana Gurgel Guida Siqueira, da Faculdade de Psicologia da PUC Campinas, o quadro se deve às mudanças bruscas ocorridas na nossa rotina, já que fomos todos pegos de surpresa e despreparados para o caos. Luciana afirma que, devido à adaptação das novas regras, a criação de expectativas na vida pós-pandemia também tem acarretado outros tipos de transtornos, como medo, desespero, angústia, ansiedade e, principalmente, insônia. Parte da população sofre ou já sofreu com esse problema.

Dormir é elemento essencial e peça-chave para a manutenção dos sistemas imunológico, neurológico, metabólico e endócrino. Entre suas funções estão a produção de hormônios e a reposição de energias, além da atuação, do mesmo modo, no tratamento da pele. Recomendam-se de seis a oito horas dormidas para que o corpo se regenere e se revigore de maneira adequada. Para ajudar nessa tarefa, separamos algumas dicas de hábitos simples e poderosos que te farão relaxar. Confira!

O poder relaxante do banho quente

De acordo com estudos realizados por biomédicos na Universidade do Texas, nos Estados Unidos, tomar uma ducha quente uma hora e meia antes de dormir ativa a termorregulação corporal, melhorando a circulação sanguínea, que, automaticamente, facilita o processo de adormecer.

Atividades leves e de baixo impacto

Não é porque estamos em casa que não podemos nos exercitar. Pelo contrário, atividades físicas de baixo impacto, como alongamento, yoga e caminhadas, são excelentes alternativas pra quem busca opções tranquilas e acessíveis nesse período. A liberação de endorfina combate o envelhecimento, eleva o humor, potencializa as sensações de alegria e felicidade e traz inúmeros benefícios para a saúde.

A força de cura da aromaterapia

A aromaterapia é utilizada em diferentes tratamentos, tanto psicológicos quanto emocionais. O aroma das essências e dos óleos compostos age por meio de transmissores neuroquímicos que liberam ativos calmantes, sedativos e tranquilizantes com aplicação de apenas algumas gotas do produto. O uso de difusores e aromatizadores garante melhor aplicabilidade e rendimento, e eles são fáceis de ser encontrados por valores diversos.

Imagem de óleos essenciais para serem utilizados na aromaterapia. Eles estão sobre uma mesa de madeira e ao lado arranjos de flores na cor rosa e branca complementam a decoração da mesa.
Monicore / Pixabay

Caneta e papel na mão

Colocar no papel aquilo que aperta e incomoda dentro do peito facilita nossa compreensão sobre o que experienciamos no presente, mesmo que ainda não sejam óbvios os reais motivos do nosso esgotamento. A escrita pode nos dar perspectivas mais claras sobre aquilo que sentimos, mapeando igualmente recursos melhores que contribuam com o autoconhecimento, a organização dos pensamentos, expressão e comunicação, disciplina e o equilíbrio das emoções.

Corte a cafeína

A cafeína no horário noturno pode ser inimiga e causadora dos problemas para desacelerar, pois a substância nos deixa em estado de alerta, levando de três a seis horas para ser eliminada. A preferência é que seu consumo seja feito até as 17h – lembrando que nessa lista, juntos do café, estão os refrigerantes, achocolatados, energéticos, chá preto entre outros derivados.

Cheirinho de chá no ar

A medicina natural das ervas e das plantas sempre nos socorreu para o alívio de inúmeros incômodos que acontecem ao longo da vida. Digestão, inchaços, gripes, resfriados… para cada tipo de coisa vai existir a recomendação de um chazinho para dar aquele help. Se o contratempo é desacelerar, aposte nas infusões de camomila, tília, erva-cidreira, valeriana e maracujá. Além de saborosos, os chás funcionam como remédios naturais livres de agressões.

Leitura revigorante antes de dormir

Separar alguns minutos, antes de se deitar, para ler algo inspirador e motivacional auxilia na redução dos níveis de estresse e da pressão diária. Também favorece o desenvolvimento da criatividade e do sentido cognitivo e ajuda na prevenção de doenças neurodegenerativas, como demência e Alzheimer. Separe um bom livro, uma revista ou artigo interessante e se prepare para os bons sonhos.

Imagem e um Iphone desligado sobre uma mesa de fundo preto. Ao lado dele um vaso e uma flor.
Japyassu / Pixabay

Desconectar e desligar

Pesquisa realizada na Itália mostrou que ficar conectado a aparelhos eletrônicos antes de nos deitarmos provoca uma série de desgastes e desajustes no organismo. A luminosidade gerada pelos dispositivos afeta o trabalho da melatonina, que é a responsável por regular o sono. É em locais calmos e escuros que a produtividade dela aumenta, e, quanto mais cedo nos desligarmos e evitarmos a luminosidade das telas, mais prazeroso será o nosso descanso.

Sono tranquilo com meditação

Desafiadora no início, mas compensadora com a prática, a meditação é aliada poderosa de quem quer pegar no sono mais fácil. Existem modalidades descomplicadas, como mindfulness, técnicas de respiração consciente e a própria meditação guiada (de curta e longa duração), que são indicadas para iniciantes. Meditar auxilia na diminuição de ritmo e tensões e é excelente ferramenta para o ritual preparatório de pegar no sono.

Relaxando a mente com música

Organizar uma playlist com músicas calmas e relaxantes é boa pedida para as noites de mente agitada. Sons da natureza, da chuva, frequências bineurais e batidas de lo-fi figuram no catálogo das escolhas mais populares entre os adeptos. Preparar o ambiente com antecedência e incluir, em conjunto, esse e outros hábitos só potencializará o seu conforto. Chega de contar carneirinho.

Você também pode gostar

Que possamos aprender a nos tratar bem, cortar pela raiz o que nos perturba e nos impede de curtir a vida com a qualidade e tranquilidade que merecemos. O exercício do autocuidado tem que ser diário, praticado dentro daquilo que conseguimos hoje, sem cobranças e aos poucos. A única condição para isso é entendermos que o repouso não é somente necessário: ele é vital.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]