Convivendo

Quer transformar o mundo? Voluntarie-se!

voluntário
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Segundo o site da ONU, “O voluntariado traz benefícios tanto para a sociedade em geral como para o indivíduo que realiza tarefas voluntárias. Ele produz importantes contribuições tanto na esfera econômica como na social e contribui para a uma sociedade mais coesa, através da construção da confiança e da reciprocidade entre as pessoas. Ele serve à causa da paz, pois abre oportunidades para a participação de todos”.

Ademais, o trabalho voluntário também pode ser descrito como um ‘conjunto’ de ações de interesse social e comunitário em que todas as atividades são realizadas com a finalidade de atender comunidades ou pessoas que precisam de apoio em áreas como a escolaridade, direitos civis, científicos, recreativos, culturais, entre outros. Logo, é um trabalho sem fins lucrativos, visando somente o prestígio social, uma vez que o voluntário contribui para um mundo mais solidário.

Além disso, segundo o site Voluntários, “Quando nos referimos ao voluntário contemporâneo, engajado, participante e consciente, diferenciamos também o seu grau de comprometimento: ações mais permanentes, que implicam em maiores compromissos, requerem um determinado tipo de voluntário e podem levá-lo, inclusive, a uma “profissionalização voluntária”; existem também ações pontuais, esporádicas, que mobilizam outro perfil de indivíduos”. O trabalho voluntário, portanto, é baseado no altruísmo e na solidariedade, valores morais constituídos como virtude do indivíduo.

Atualmente, há diversas razões pelas quais as pessoas buscam o voluntariado, alguns buscam auxiliar o próximo devido às suas crenças religiosas, outros o fazem por compreender que nós vivemos em um só planeta e que de certa forma o sofrimento do outro é o nosso sofrimento também. E, nesse processo empático, buscam-se aliviar as dificuldades enfrentadas numa comunidade, sociedade ou até mesmo em outros países.

trabalho voluntário

O trabalho voluntário é regulamentado no Brasil pela Lei 9.608/1998. É considerado serviço voluntário “a atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza, ou a instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive mutualidade”.

Desse modo, há diversas formas de atuar em um trabalho voluntário, as quais podem ser realizadas de maneira presencial ou à distância. Dentre elas, temos ações individuais, quando, por exemplo, médicos, advogados, dentistas, entre outros profissionais se dispõem a realizar o seu serviço de forma gratuita para as comunidades que precisam. Há também as participações em campanhas como as de doação de sangue, arrecadação de livro, reciclagem, entre outros. Além disso, há atuações de grupos que visam a melhoria da cidade, organizando mutirões de limpeza, por exemplo.

Nesse sentido, são inúmeras as variações de serviços que podem ser considerados trabalhos voluntários; algumas mais simples, outras que demandam um pouco mais de tempo do voluntário, mas uma coisa é certa: há o trabalho voluntário ideal para cada indivíduo que se dispõe a ajudar o próximo.

Pode parecer difícil encontrar algum, afinal esses trabalhos nem sempre são bem divulgados nos meios tradicionais de mídia, porém há um site chamado voluntarios.com.br , que dispõe de uma ferramenta simples em que voluntários encontram instituições e vice-versa. Nele, o voluntário pode localizar as instituições que precisam de acordo com a sua localização, assim como as instituições podem se cadastrar para atrair mais voluntários para o projeto.

Você também pode gostar:

Sobre o voluntarios.com.br

trabalho voluntário

A iniciativa começou em 1997, quando o fundador, Professor Stephen Kanitz da USP, se aposentou e passou a dedicar sua vida ao trabalho voluntário ajudando o Terceiro setor. O primeiro passo foi perguntar aos líderes desse setor o que eles mais precisavam e as respostas foram: visibilidade, recursos e voluntários.

O site foi criado devido, primeiramente, às estatísticas do setor. Estima-se que 54% dos jovens brasileiros querem ser voluntários, mas não sabem por onde começar.

Assim, Kanitz pensou e incentivar os voluntários a escolherem projetos próximos às suas residências, escolas ou trabalho, levando o lema: “Antes de salvar o mundo, salve o seu bairro”.

O resultado foi tão extraordinário que, em pouco tempo, muitas das entidades cadastradas pediram para retirar do ar suas solicitações por voluntários porque as vagas foram completamente preenchidas.

O professor também criou premiações para instituições sem fins lucrativos e voluntários, a fim de alavancar ainda mais o incentivo à participação nesses projetos.

Você pode conhecer mais dessa rica história acessando este link: https://voluntarios.com.br/p/nossa-historia/

Se você é uma pessoa que deseja se voluntariar, basta acessar este link: https://voluntarios.com.br/entidade/busca. A partir dele, basta preencher o nome da sua cidade, do bairro e, se desejar, pode escolher a área de atuação que prefere trabalhar.

Caso você tenha uma instituição que precisa de mais voluntários, basta acessar este link: https://voluntarios.com.br/. A partir dele, você será guiado até a finalização do seu cadastro como usuário, posteriormente podendo cadastrar uma ou mais instituições sob sua responsabilidade.

Além disso, se as dúvidas surjam e for necessário um contato com o site, você pode mandar um e-mail para [email protected] para saná-las.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]