Autoconhecimento

Resiliência

Tereza Gurgel
Escrito por Tereza Gurgel
A palavra “resiliência” é usada na Física para descrever a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.

Na Psicologia, a palavra significa a capacidade de um indivíduo se recuperar, voltando ao estado de equilíbrio natural após alguma situação difícil, superando, assim, os obstáculos e resistindo à pressão sob circunstâncias adversas. Uma pessoa resiliente consegue se manter firme e encontra soluções estratégicas para enfrentar os desafios.

Existem alguns fatores que tornam uma pessoa mais resiliente: 

Uma atitude positiva e otimista mesmo diante de situações adversas. Isso significa não minimizar ou desconsiderar os problemas e as dificuldades, mas saber que sempre existe uma possibilidade de mudar a situação se puder analisar todos os fatores;

Habilidade em regular as próprias emoções. Para quem faz terapia, relaxa ou regularmente medita, isso se torna mais fácil;

Habilidade de encarar o fracasso como forma de aprender. 

resiliência

Esses fatores fazem as pessoas terem mais chances de se adaptar ao estresse e às adversidades, mantendo uma relativa estabilidade quanto às funções psicológicas e físicas.

No dia a dia pode ser muito difícil alcançar esse nível ideal de controle. Geralmente, diante de obstáculos, nos sentimos fracos, desestimulados e perdidos. Porém, podemos treinar a nossa capacidade de resiliência, modificando conscientemente algumas atitudes.

A primeira coisa que devemos fazer é abandonar o hábito de nos criticar internamente.

Muitas vezes, quando algo sai errado, nos culpamos pelo ocorrido e nos afundamos emocionalmente na sensação de fracasso. Preste atenção quando isso ocorrer: passe a examinar calmamente a situação, reconheça os fatos – não faça julgamentos! Estabeleça o que é de sua responsabilidade (que é diferente de “culpa”) pelo que aconteceu. Passe então a anotar o que você poderia ter feito diferente para evitar o resultado negativo.

Reconheça que existem coisas que simplesmente fogem a qualquer tentativa de controle ou previsão. Apenas encare o fato como ele é e veja o que pode ser feito. A partir desta pequena atitude de observação podem surgir algumas soluções.

resiliênciaNão se preocupe com perfeição. Esse conceito impede que você tome qualquer atitude, pois o medo de falhar acaba travando a ação. A verdade é que não existe perfeição, é uma meta irreal e ilusória. Ao invés disso, se esforce para fazer sempre o seu melhor, de acordo com sua capacidade.

Outro ponto importante é saber quando pedir ajuda. Se não sabe algo, pergunte. Isso é uma oportunidade para aprender coisas novas, além de reforçar o trabalho em equipe. Isolar-se com medo da opinião dos outros apenas reforça o sentimento de solidão, desesperança e incapacidade.

Não se apegue à estabilidade. Tudo muda no Universo. Uma situação “estável” pode até ser confortável, mas não favorece o crescimento. Cedo ou tarde a mudança virá e é melhor se acostumar com isso, senão poderá desencadear um sentimento de ameaça, perigo e caos.

Procure observar com atenção qualquer sentimento negativo que aparecer. Não os negue. Ouça o que eles têm a dizer sobre você. “Aquilo que você resiste, persiste”, aprenda com seus defeitos, pois os aceitando eles perderão a força e não poderão mais controlá-lo.

resiliência

Cada defeito descoberto é uma chance de aprendizado, pois esses conteúdos sinalizam onde você deve prestar atenção e concentrar seus esforços para modificá-los, podendo evoluir e conquistar uma qualidade de vida mais plena e satisfatória. Uma terapia auxilia muito este processo de autodescoberta.

Procure se dedicar a alguma atividade física, esportes, artesanato, música, etc. Isso faz com que você se desligue de tempos em tempos dos problemas, recuperando sua energia vital. Ao desligar a mente consciente, as respostas vão fluir com mais espontaneidade do nosso inconsciente através de novos insights.

Mantenha o foco no presente.

O passado não pode ser modificado, mas se suas escolhas forem bem tomadas no agora, o futuro poderá ser bem mais positivo. A meditação pode ajudar a desenvolver a concentração no momento presente – meditar é estar presente no aqui e agora.


Você também pode gostar de outro artigo dessa autora. Acesse: Exercitando a coragem diariamente

Sobre o autor

Tereza Gurgel

Tereza Gurgel

Formada em Psicologia (F.F.C.L. São Marcos - SP). Filiada à ABRATH (Associação Brasileira dos Terapeutas Holísticos) sob o número CRTH-BR 0271. Atua na área Holística com Reiki, Terapia de Regressão e Florais de Bach. Mestrado em Reiki Essencial Metafísico e Bioenergético Usui Reiki Ryoho, Shiki, Tibetano e Celtic Reiki. Ministra cursos de Reiki e atende em São Paulo (SP).

E-mail: [email protected]
Telefone: 11 987728173
Site: mtgurgel.wixsite.com/mundoholistico
Blog: terezagurgel.blogspot.com.br
Skype: tk.gurgel