Convivendo

Respeito pelo Meio Ambiente

Mônica Porto
Escrito por Mônica Porto
Há alguns anos, resolvi fazer a minha parte, o máximo possível para não poluir e maltratar ainda mais a natureza, nem degradar o meio ambiente.

Faço isto não só por mim, mas por todos que habitam esta terra e pelos que estão por vir e não têm a menor culpa pelo legado que estamos deixando.

Utilizo canudo de metal e bambu, talheres de madeira, copo reutilizável e escova de dente de bambu. Todos os itens estão sempre na minha bolsa, meu super kit, e os uso onde vou.

Estão também na minha lista diária a utilização de materiais de higiene, limpeza e cosméticos que sejam produzidos de forma orgânica e artesanal, sem crueldade animal e se possível o menos poluentes e danosos possível para o meio ambiente.

Todavia dois itens continuavam me incomodando: sacos plásticos de compras e para o lixo.

Diversos sacos plásticos embalando temperos.

Sacolas ou bags reutilizáveis já uso há um tempão, costume passado pela minha mãe, que as fazia de lona, sacos ou tecidos florais.

Me refiro aos saquinhos plásticos e ao filme plástico de uso único.

Estima-se que 4 trilhões de sacolas plásticas sejam usadas em todo o mundo por ano!

Nos E.U.A. são utilizados 1 trilhão por dia sem reciclagem que vão direto para os oceanos!

Apenas 1% destas sacolas são recicladas, e os filmes plásticos não são! Socorro!

Ainda pior, na maioria dos estados brasileiros não fazem reciclagem de materiais, principalmente plástico.

Homem mergulhando e pegando um pedaço de sacola de plástico que está no oceano.

Alguns supermercados estão começando a utilizar novas embalagens para legumes e frutas, porém o fechamento continua sendo com o filme plástico (de uso único).

Mesmo morando em um condomínio onde todo o lixo é separado e entregue para reciclagem, inclusive pilha e óleo usado, estes saquinhos me incomodam.

Então, lembrando da minha mãe, resolvi fazer minhas sacolinhas para frutas, legumes e verduras, e usar nas feiras e mercados.

Fiz algumas de diferentes tamanhos e larguras, o material é o Tule, de baixo custo, fácil de lavar e carregar, e não faz volume na bolsa. O fechamento é com barbante mesmo.

E deu super certo! Estão fazendo o maior sucesso onde vou!

As pessoas me perguntam como fiz, acham a ideia super prática e se dispõem a usar também.

Para as lixeiras de casa, estou usando um modelo feito de jornal, que copiei da internet.

Tento usar o menos possível de plástico e fico imensamente feliz quando vejo noticias de novos materiais sendo pesquisados e utilizados a fim de minimizar o uso de plástico e seu dano à natureza.

Fazer mudanças dá um pouco de trabalho, mas é extremamente gratificante quando você percebe o bem que está gerando para todo o planeta.

Pessoa abraçando uma árvore.

Todos precisamos urgentemente pensar mais no coletivo, no bem de todos, porque só assim conseguiremos salvar este mundo maravilhoso em que vivemos e que recebemos de presente quando aqui chegamos.

Os animais de várias espécies estão sendo encontrados mortos com uma quantidade enorme de plástico no estômago, fora os sufocamentos!

Oceanos, rios, matas estão repletos de dejetos que não se decompõem ou demoraram centenas de anos para desaparecerem.

Aproveitarmos a Natureza como se fosse um contrato de locação: devolver o imóvel no mesmo estado impecável de quando entramos.

Então, que tal deixarmos este grande “imóvel” chamado Terra, Natureza ou Meio Ambiente exatamente igual ao que recebemos?

É possível! Basta cada um fazer a sua parte!


Para mais artigos da autora, acesse: O que você quer ser quando crescer

Sobre o autor

Mônica Porto

Mônica Porto

Fisioterapeuta há quase 40 anos. Mestre e doutora em neuropediatria. Ex-docente de três Universidades no Estado de São Paulo na disciplina de Neuropediatria, com cursos e estágios nos EUA e Europa. Terapeuta complementar e integrativa, com formação em ayurveda, ginecologia natural, aromaterapia, fitoterapia, florais de Bach e da Lua, pós-graduação em uroginecologia e em saúde da mulher, mestre reiki. Facilitadora de Roda de Mulheres. Ministro cursos, palestras e workshops em espaços holísticos e empresas. Foco de trabalho saúde da mulher.

Contato
Email: [email protected]