Convivendo Sustentabilidade

Como preservar o meio ambiente diariamente?

folha com símbolo de reciclagem
grapix / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Quando os cientistas começaram a nos alertar sobre as mudanças climáticas e os diversos impactos da atividade humana com o meio ambiente, parecia que esse cenário seria uma realidade muito distante.

A verdade, porém, é que nos dias de hoje o meio ambiente clama por ajuda e todos nós precisamos tomar atitudes simples em nosso dia a dia, as quais podem mudar o rumo da humanidade.

Afinal, o cuidado com o meio ambiente não é só uma questão moral, mas também um ato de autocuidado. Continue lendo e saiba quais são as 10 formas de como preservar o meio ambiente em seu cotidiano.

Reutilize e recicle

Você sabia que em todo Brasil – sim, esse país enorme – só se recicla apenas 1,3% de todo o lixo plástico gerado? Vale lembrar que o Brasil é, hoje, o quarto maior produtor de lixo plástico, segundo um estudo da World Wildlife Fund (WWF), publicado em 2019. Preocupante, não é?

Se todos nós, entretanto, praticarmos a reciclagem a cada dia de nossas vidas, com certeza podemos fortalecer a cultura de reciclagem em nosso país e, assim, mudarmos essa realidade.

O primeiro passo para começar a reciclar é praticando a coleta seletiva de lixo, ou seja, utilizando diferentes tipos de descarte para cada material. Isso pode ser feito por meio daqueles lixos coloridos que nos ajudam a separar os lixos recicláveis dos não recicláveis.

Conheça os itens que você pode reciclar:

  • Plástico;
  • Papel;
  • Caixa de leite;
  • Caixa de pizza;
  • Pneu;
  • Lâmpada fluorescente;
  • Lixo eletrônico;
  • Amianto.

Agora que você já sabe o que pode ser reciclado, localize o centro de reciclagem mais próximo da sua casa e comece a separar o seu lixo desde já!

Economize água

Não tomar banho demorado, não lavar calçadas com mangueira, limitar o uso da máquina de lavar e reaproveitar a água que usou para levar as roupas são alguns exemplos de atitudes que você pode tomar no dia a dia para preservar o meio ambiente.

Água no copo
Tookapic / Pexels / Canva

Armazenar a água da chuva em baldes para lavar carros ou demais objetos também é um hábito adotado por muitas pessoas. Lembre-se, porém, que água parada torna o ambiente propício à proliferação de mosquitos que transmitem doenças, como febre amarela, dengue, chikungunya e zika. Portanto, faça isso com cuidado, certo?

Economize energia

Muitas pessoas esquecem que o consumo de energia também possui forte influência sobre a natureza e, para além da economia financeira, a economia de energia também ajuda a preservar o meio ambiente.

A biomassa é consumida no processo de geração de energia e, para que isso não afete o meio ambiente, é necessário respeitar seu tempo de renovação. Portanto, o consumo exacerbado de energia pode fazer com que o consumo da biomassa seja mais rápido do que o tempo de produção da energia.

Para se ter um consumo consciente, atitude que pode surtir grande diferença é desconectar aparelhos eletrônicos da tomada, como televisões, computadores, videogames, carregadores de celular, receptores e aparelhos de som.

Para saber como reduzir o consumo de energia de acordo com cada aparelho eletrodomésticos, clique aqui.

Repense o seu consumo de roupas

Segundo o report da Ellen MacArthur Foundation, publicado em 2017, a indústria da moda é hoje responsável por 8% da emissão de gás carbônico na atmosfera. A fibra mais utilizada pelo mercado fashion, o Poliéster, é responsável pela emissão anual de 32 das 57 milhões de toneladas globais. Durante a produção exacerbada de roupas – sob responsabilidade de grandes marcas e lojas de fast fashion, termo utilizado para definir a renovação constante das peças –, os impactos ambientais envolvem contaminações do solo, alto consumo de água e energia, emissões de poluentes e resíduos para a atmosfera, entre tantos outros impactos.

Pessoa com sacolas de compra
Max Fischer / Pexels / Canva

É muita coisa para se pensar, né? Quem diria que as peças de roupas que compramos a cada vez é capaz de fazer tudo isso com o meio ambiente? Portanto, reduzir esse consumo fugaz de roupas pode transformar sua consciência e de pessoas ao seu redor, resultando em um consumo mais responsável.

Você também pode procurar consumir roupas feitas com fibras alternativas e menos poluentes, como algodão orgânico, cânhamo, fibra de soja, fibra de laranja, fibra de bananeira, entre outros.

Busque também optar por lojas de slow fashion, ou seja, marcas com sistema de produção mais lento, sustentável e consciente. Clique aqui e conheça algumas dessas lojas.

Transforme sua alimentação

Isso mesmo, até a sua alimentação tem forte impacto sobre o meio ambiente! Por isso buscar uma alimentação saudável para o seu corpo tem mais vantagens ainda quando acrescentamos a preservação do meio ambiente por meio disso.

Segundo a organização WWF em 2018, a produção de alimentos consome cerca de 34% do solo e 69% de toda a água disponível nos rios, produzindo um terço de todos os gases do efeito estufa. Além disso, a indústria também é a maior causa do desmatamento e das perdas de habitat de muitas espécies.

Confira os alimentos que são mais prejudiciais ao meio ambiente:

  • Carne de cordeiro: Para cada quilo consumido, são produzidos 39 kg de equivalentes do dióxido de carbono (CO2).
  • Carne bovina: Ela está em segundo lugar na produção de derivados do dióxido de carbono.
  • Milho: O cultivo de milho consome muito a capacidade hídrica; só no Brasil é utilizado 1750 litros por quilo.
  • Ovos: A produção de ovos possui um gasto anual de 9 bilhões de litros de água.
  • Soja: Para cada 450 g de grãos de soja produzidos, são usados mil litros de água.
  • Óleo de dendê: O óleo é um dos maiores responsáveis pelo desmatamento nos tempos atuais.
  • Chocolate: Grande parte da produção de chocolate é feita com desmatamento por meio de queimadas.
  • Açúcar: O cultivo da cana de açúcar gasta mais de 18 mil litros de água.
  • Queijo: Seu índice de emissão de dióxido de carbono (CO2) é de 13 kg por quilo consumido.

Solução: Reduzir o consumo de carne e laticínios ou pelo menos reduzir as porções. Buscar consumir mais alimentos orgânicos, além das vantagens para sua saúde, também ajuda a fortalecer a sustentabilidade de uma cadeia ecológica.

Priorize cosméticos que não prejudiquem a natureza

Você sabia que a produção de cosméticos convencionais utiliza substâncias químicas, chamadas de Poluentes Orgânicos Persistentes (POP’s), que não se decompõem facilmente? Ou seja, além dessas químicas poderem acumular no corpo humano, esses produtos podem levar muitos anos para se decompor, prejudicando o meio ambiente.

Produtos de beleza
Syda Productions / Canva

Como alternativa, surge o conceito de slow beauty e cruelty free (beleza lenta e livre de crueldade, em suas traduções), ou seja, defendendo uma lógica de produção mais sustentável. O consumo dessas soluções, portanto, é benéfico para o meio ambiente e anda de acordo com os direitos dos animais, que muitas vezes são explorados como teste de aplicação.

Escolha meios de transporte não poluentes

O transporte motorizado, que funciona por meio da queima de combustíveis fósseis, é responsável pela emissão de vários poluentes nocivos à saúde e ao meio ambiente. Entre esses transportes, estão o avião e o carro.

Os meios de transporte coletivos, mesmo sendo motorizados, como ônibus e trem, são alternativas por conta da baixa emissão de poluentes por passageiros. Além disso, as bicicletas são opções muito eficazes para essa missão.

Reduza o consumo de papel

Hoje em dia, a tecnologia está em nosso cotidiano e possui um importante lugar na redução do consumo de papel. Já é sabido que a produção desse material é proveniente de desmatamento, certo? Segundo cálculos da revista “O Papel”, em 2015 a fabricação de uma folha de papel A4 consome 0,013% do tronco de uma árvore de eucalipto.

Papéis acumulados
KM6064 / Getty Images Signature / Canva

Portanto, é melhor você concentrar informações, documentos e até mesmo fazer aquelas anotações rápidas nos dispositivos digitais, como seu celular e seu computador.

Evite sacolas plásticas durante as compras

Não é novidade que a sacola plástica é uma das maiores vilãs do meio ambiente, principalmente quando incluímos ela na rotina de compra em mercados, já que elas são distribuídas em grande quantidade.

Você também pode gostar

Para mudar isso em seu cotidiano, adote uma bolsa feita por meio da reciclagem, uma sacola de bioplástico (que se decompõe rapidamente no meio ambiente) ou até mesmo aquelas bolsas de mão dobráveis. Com elas, sua rotina de compra se torna mais sustentável.

Pratique e compartilhe

Viu como existem várias formas de viver ecologicamente e sempre preservando o meio ambiente e até mesmo a sua própria saúde? Mantenha esses hábitos e não deixe de fazer o maior deles: compartilhar as dicas e as informações para que as pessoas ao seu redor também entrem nesse caminho ecológico com você!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br