Convivendo

Sacolas plásticas: necessidade ou vício?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Cada vez mais ouvimos discussões sobre a preocupação com o meio ambiente. Afinal, as mudanças causadas pelo homem no planeta Terra são plenamente perceptíveis: devastação de florestas, efeito estufa, aumenta da temperatura, extinção de animais, falta de água etc. A culpa é sempre dos lenhadores, dos carros, dos caçadores, porém pouco refletimos sobre o nosso papel nesse cenário perigoso. O que podemos fazer para melhorar a situação? O ideal é começarmos a rever pequenos hábitos diários, ou seja, há realmente necessidade de desperdiçarmos algumas coisas ou isso ocorre por mera comodidade?

Para quem mora na cidade de São Paulo, algumas medidas tomadas pelo público visando a preservação ambiental geraram polêmicas. A inspeção veicular, a construção de ciclovias e a proibição do uso de sacolinhas são algumas dessas leis. Hoje, o assunto será justamente o terceiro: sacolinhas. Em primeiro lugar, a restrição ao uso delas foi devido ao seu alto tempo para se decompor no planeta. Os supermercados agora oferecem sacolas biodegradáveis que, na maioria das vezes, são vendidas a parte, mas são menos agressivas ao meio ambiente.

O intuito desse artigo não é questionar se a lei está certa ou errada ou se o objetivo foi realmente de caráter ecológico, mas sim o uso da sacolinha. De fato, não há o que se questionar sobre a necessidade delas, que servem desde sacos de lixo improvisados a “bolsas descartáveis” para levar alimentos, pequenos objetos etc. Mas será que a gente não exagera nessa necessidade? O uso de uma pequena mochila, por exemplo, não faria com que a gente não precisasse mais usar a sacolinha? Provavelmente sim.

“Oras, mas estamos em tempos de crise. Eu não tenho dinheiro para comprar sacos de lixo, então o que vou fazer?” Esse é um caso mais difícil: substituir a sacolinha sem gastar nada. Porém, quando há criatividade e realmente vontade de mudar um hábito, tudo é possível! Se você tem o hábito de ler jornais e não o hábito de guardá-lo para o cachorro fazer as necessidades no futuro, saiba que é possível dobrar e transformá-lo num saco tão eficiente quanto uma sacolinha. Alguns sites, como o Baú das Ideias, ensinam detalhadamente como fazer. É supersimples!

Respondendo a pergunta do título. Sim, o uso da sacolinha é uma necessidade, mas trata-se de um hábito totalmente substituível. Basta a gente se esforçar e rever nossas necessidades de viver de maneira comodista ou sustentável.


  • Texto escrito por Diego Rennan da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]