Autoconhecimento

Seja você!

Paulo Tavarez
Escrito por Paulo Tavarez

Você não é feliz? Nem poderia, porque você é muito certinho, tá muito preocupado em agradar, em ser normal e vive preocupado em fazer parte do rebanho, então fica difícil. Você faz um monte de coisas porque quer ser alguma coisa… que coisa? Está na hora de perceber que você é Deus, então não precisa ser mais nada.

O problema é que você simplesmente não se ouve, desconhece completamente essa voz interior que tenta conversar contigo, então não consegue ser criativo, muito menos espontâneo, além disso vive entorpecido por desejos e sonhos, querendo participar de tudo e acaba pertencendo ao que existe de mais insano: o próprio mundo, que te escraviza.

Homem olhando-se no espelho

Enquanto você estiver transferindo todo o seu poder para aqueles que estão no comando dessa nave sem rumo, seu destino continuará incerto, pois o comandante não conhece o caminho, já que também está em busca da direção correta, pois ainda não percebeu que não há para onde ir.

É melhor desistir! Falo isso para o seu bem, porque não há fórmula de Bhaskara que resolva essa equação, sinto muito!

Você nunca será feliz enquanto não sentar no trono do próprio ser. É preciso assumir total poder sobre esse Reino Interior, pois você é o regente, é o dono desse mundo. Viver de pires na mão às portas desse castelo, mendigando ajuda sem perceber que o castelo é seu, infelizmente é o retrato da sua situação.

 Trono vermelho e dourado

Você não precisa mais atender ao chamado desse campo de ilusões. Fique quieto, seja apenas uma testemunha daquelas que não se afetam com as informações externas. SEJA VOCÊ!

Se você não está consigo mesmo, a sua Verdadeira Natureza continuará adormecida.

O despertar tão esperado só será possível quando você morrer para o mundo, e isso é o que Jesus queria dizer com “nascer de novo”.

O mundo é um filme que está passando e você acredita que faz parte dele. Quando entrou nesse cinema, ao mesmo tempo, você entrou no filme e esqueceu-se de que o seu lugar, na verdade, é na poltrona, pois o filme acaba, mas você, não.

Você não é um ator. Você é um espectador, e isso precisa ficar claro. Mesmo que o ator leve tiros, sofra acidentes, passe por dificuldades, com o espectador – que é você – nada deve acontecer.

Você também pode gostar de:

Viver de cabeça baixa, humilhar-se para fazer parte do sistema, preocupar-se com avaliações, aprovações e julgamentos… Tudo isso nunca lhe trará felicidade. Você não depende de nada disso para ser feliz, então liberte-se!

A felicidade está aqui e agora, mas só poderá ser encontrada quando você abandonar essa prisão mental. O problema é que você insiste em viver dentro de uma prisão e não consegue perceber que as portas sempre estiveram abertas.

Sobre o autor

Paulo Tavarez

Paulo Tavarez

Instrutor de yoga, pedagogo, escritor, palestrante, terapeuta holístico e compositor. Toda a minha vida tem sido dedicada à construção de um mundo melhor.

Celular: (11) 94138-9580
E-mail: [email protected]
Facebook: /paulo.hanuman
Instagram: @paulo.tavarez
Site: paulotavarez.com