Autoconhecimento Espiritualidade

Setembro amarelo, setembro dos milagres e da Vida!

Menina de cabelos ruivos e encaracolados deita no chão. Ela está sorrindo e está segurando uma flor margarida em cada mão e as coloca na altura do olho.
Carolina Mendes
Escrito por Carolina Mendes

Estamos vivendo o Setembro Amarelo, oportunidade na qual relembramos a importância das medidas preventivas em relação ao suicídio. Em homenagem a esse marco, hoje escrevo sobre a perspectiva de Um Curso em Milagres sobre o desejo de morrer.

O Curso esclarece que Deus, a Mente Perfeita e Amorosa criadora da Realidade, não poderia jamais conceber pensamentos de morte. Por isso, tudo o que percebemos como finito e frágil são formas ilusórias que acreditamos serem reais pelo fato de que escolhemos ouvir o ego ao invés do Espírito Santo.

O ego é o sistema de pensamento que cultivamos todas as vezes que escolhemos acreditar que estamos separados uns dos outros, e separados da nossa Fonte Criadora. Ao escolhermos a separação, por mais que não percebamos conscientemente, estamos também escolhendo pelo senso de fraqueza, ameaça e pela experiência da morte.

Uma rosa murcha com suas pétalas amareladas, com tons de branco e vermelho nas pontas

Vamos morrendo aos poucos em nosso interior todas as vezes que elegemos a separação e o medo como as nossas defesas diante do que percebemos. Essa morte interna, essas tristes decisões e percepções interiores pautadas no pensamento da separatividade, acabam por criar (equivocadamente) a experiência da morte física.

O Curso esclarece que todas as vezes que escolhemos acreditar somente nas aparências do mundo físico, aparências que atestam a realidade das diferenças, da miséria, doença e morte, estamos num nível inconsciente, desejando morrer. Inconscientemente desejamos morrer porque estamos desejando acreditar na possibilidade da nossa separação da Fonte Perfeitamente Amorosa, criadora da Vida Eterna.

A Fonte da Vida cria apenas Vida; o Reino do Céu, o Reino da Mente Perfeita é Pura Luz, Unicidade e jamais experimentou qualquer tipo de separação. Então, se em algum nível de nós mesmos, desejamos experimentar algo diferente da Perfeita Luz, acabamos por nos encaminhar para as experiências de sombra e morte.

Mulher com cabelo liso e ruivo, de perfil com os olhos fechados, com a cabeça levemente inclinada para cima e com a luz do sol batendo sobre seu rosto.

O Espírito Santo, como vimos em textos anteriores, é a parte da nossa Mente que ainda está em contato com o Reino do Amor Perfeito. Ele reconhece os nossos desejos, pensamentos, sentimentos e crenças de separação somente para que sejam CORRIGIDOS E CURADOS. O Espírito Santo é a parte saudável das nossas mentes que nos incentiva a acreditar no que os olhos físicos não atestam; Ele nos ensina a acreditar que somos todos irmãos, que temos interesses compartilhados, que desejamos o mesmo Amor para nos completar, porque o Amor é apenas Um e Ele criou a todos nós, juntos, em Sua Eterna Luz de Vida.

Neste Setembro Amarelo, o que desejo é que tenhamos a coragem de ouvirmos o apelo da Vida;

que escutemos a voz interior que afirma que vale a pena viver, perdoar, esquecer o passado, confiar no futuro e focar no Agora.

Desejo que treinemos as nossas mentes para que nos fortaleçamos em prol da Ajuda Mútua. Todos os seres humanos precisam de ajuda, orientação, de apoio no caminho de volta para o Lar Eterno. Desejo que não acreditemos tão rápido nos julgamentos de separação e de depreciação, sejam esses julgamentos sobre outros ou sobre nós mesmos. Nós temos a possibilidade de ouvir os julgamentos e perdoá-los através da Luz da Saúde e Sanidade Internas.

Homem sentado na grama, ele está de costas com as pernas cruzadas e há a luz do sol ao fundo.

Neste Setembro Amarelo, desejo que consigamos olhar para o nosso ego, para as nossas sombras e, amparados pelo Espírito Santo, possamos reconhecer que para além de toda dor, há um Reino de Vida Interior que merece ser ouvido e celebrado!

Eu confio no Milagre da Mudança de Mente! Eu confio na sua capacidade de enxergar a sua própria Luz! Sigamos juntos na direção da Vida!


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: A Prática do Perdão

Sobre o autor

Carolina Mendes

Carolina Mendes

Carolina Mendes é graduada e pós-graduada em Direito. Exerceu a advocacia por alguns anos até mudar os rumos da sua carreira. Optou por mergulhar nos trabalhos de autoconhecimento e Espiritualidade. Concluiu o mestrado em Filosofia. Atualmente é aluna especial do Doutorado e aluna regular da graduação em Filosofia. Atua como Coach e Terapeuta no CERPICS e no Verde Chá Espaço Terapêutico. Exerce a função de facilitadora e professora de UCEM em grupos de estudos presenciais em Natal-RN e on-line pela Universidade do Ser.

Email: [email protected]
[email protected]
Site: carolinamendes.org
Instagram: @carolinamendesterapeuta