Energia em Equilíbrio

Suas lembranças são memórias de Luz ou de Dor

Idoso olhando fotos com a mulher falecida. Provavelmente sofrendo luto.
Marcia Lima
Escrito por Marcia Lima

(26 de dezembro- Dia da lembrança) 

Lembrança é uma expressão, que em latim significa in memoriam. Refere a ideia de um fato, ou de uma pessoa que foi importante, e que por este motivo, a memória conserva. As memórias são por demais importantes a nós, pois trazem a história de quem somos, e daquilo que vivemos. 

Memórias são boas quando nos remetem a coisas boas, alegria, felicidade, paz, tranquilidade, amor. Tudo o que foge a esta regra, pode representar, em maior ou menor grau, algum tipo de patologia. 

A lembrança é algo tão importante, que ganhou um dia exclusivo, 26 de dezembro. Quem aí não se lembra de um dia importante, que marcou positivamente a sua vida, momentos bons que viveu na infância ou adolescência. Aquele dia D, onde se começou a dirigir, conquistou uma posição nova no mercado de trabalho, ou quando entrou na faculdade. Do cheiro de bolo saindo do forno na casa da vó, de um encontro no parque, ou daquele dia único, que marcou a sua vida como o primeiro beijo, uma formatura, uma festa surpresa de aniversário, um casamento. 

Casal de idosos olhando álbum de fotos.

Em suma, dia da lembrança deveria ser usado para isso. Lembrar de pessoas que marcaram a nossa vida positivamente, de um amigo que não vê há muito, de situações que te dão a sensação de prazer. Mas nem sempre isso acontece. Na maioria das vezes, tendemos a dar muito espaço em nossas vidas às memórias que nos marcaram negativamente. E atrelado a elas trazemos um apego ao que ficou de negativo. Pensando nisso, escrevi este texto, para falarmos um pouco sobre o quão as lembranças ruins, podem travar nossa vida, nossa própria história, nossa evolução. 

Há problemas em se cultivar memórias ruins, elas estão o tempo todo, inconscientemente direcionando nossas suas decisões e ações, determinando os caminhos a seguir. Sim, elas estão decidindo por você, mesmo que não perceba. Memórias conscientes são desafiadoras, mas fáceis de lidar, pois você tem acesso a elas. As inconscientes não. Em psicanálise, estudamos o quanto o inconsciente interfere, e sabemos que ele tem um imenso poder de condução. E, enquanto você não percebe isso, é conduzido por ele, e pelas memórias que colheu durante a vida, mais precisamente as que causaram algum tipo de dor. Quer saber se isso é ruim?

É péssimo! 

Pois as lembranças que estão lá no seu inconsciente, são coisas que você não conseguiu lidar, e por isso foram jogadas nesta instância da mente. É como a sujeirinha jogada embaixo do tapete. Geralmente causa estragos, pois se foi parar aí, é porque você não conseguiu lidar. É lá que ficam embutidas as nossas crenças, bem juntinho às más lembranças. Diria que elas são amigas intimas. E como já dizia Jung, uma crença é apenas uma crença, e apesar de ter força, e domínio sobre quem a carrega, pouco ou nada tem a ver com a realidade.

Fotos antigas. Sinônimo de lembranças, passado.

“Uma crença prova apenas a existência do ‘fenômeno crença’, mas de nenhuma forma a realidade de seu conteúdo.” Jung, em Memórias, sonhos e reflexões

Quero propor a você, no dia de hoje, que deixe de lado as lembranças ruins que te causam dor, mal-estar e tristeza, e volte o olhar para o seu presente. Olhe em volta, e observe quanta beleza e abundância existe no momento presente, e no mundo a sua volta. E se você ainda não consegue perceber isso, observe por um segundo a sua respiração. Ela existe independente da sua vontade. É um presente poder respirar. A sua respiração acontece de forma natural, a cada momento, é um maravilhoso presente, que é te dado a cada segundo. Quer ver? Tente parar de respirar. Conseguiu? Certamente não. Este presente só finda, quando finda o sopro da vida.

Observe agora as nuvens no céu, os grãos de areia na terra, no universo tudo é absoluta presença de abundância e alegria. E sim, tudo se renova a cada novo momento, e a cada novo dia. A natureza é feliz porque segue seu curso e não se prende ao passado. Aprenda com ela a seguir se libertando de tudo aquilo que não te serve mais.

No dia da lembrança quero te deixar uma palavra que eu amo!

CARPEM DIEM 

Carpem Diem, é uma expressão que diz: aproveite o dia! Mas não de qualquer maneira, e sim, ao máximo! Contemple ao máximo o dia de hoje. Absorvendo o que acontece no agora, neste momento presente. Sem esperar muito do amanhã. Pois na realidade, o que é o amanhã senão um interminável vazio. Bora ali, fazer uma cartinha com todas estas memórias ruins que você ainda guarda no coração? Botar isso para fora, se libertar? Não tenha medo de deixar ir o que não te serve mais. Desapegue!

Carpe Diem escrito com letras coloridas e com carinhas felizes no fundo. Um arco-íris, um sol, uma nuvem, um coração, flores, gotas de chuva.

Ao dia de hoje basta o hoje, e nada mais. Carpem Diem, é uma palavra de extremo poder, pois nos traz a mais importante lembrança de todas as lembranças, a de que a vida é breve, e por este motivo deveria ser vivida de forma única, e extraordinária.


Você também pode gostar de outro artigo deste autor. Acesse: Aprendizagem ou evolução

Sobre o autor

Marcia Lima

Marcia Lima

Com formação em: Acupuntura | Medicina Tradicional Chinesa | Terapia Cognitivo Comportamental | Massoterapia com Linguagem do Corpo | Aromaterapia | Florais de Bach | Iridologia

Estudante de Psicologia e Psicanálise.

Apaixonada por Fotografia.

Blog: institutozhejin.blogspot.com.br
Email: [email protected]
Tel/Wats: (11) 98570-2267
Facebook: facebook.com/institutozhejin