Musicoterapia Saúde Integral

Um exemplo do potencial da música dentro de nós

Dimitrios
Escrito por Dimitrios

Como a ciência já provou o que a espiritualidade sabe desde sempre, que vibração e som são a base de tudo, podemos facilmente considerar que a música está realmente em tudo que está incluído no mundo físico e também no mundo invencível, ou se vocês preferem, no mundo espiritual.

Pensando esse fato, podemos ter uma percepção mais ampla sobre a música, a importância e o poder dela, mas por hoje… vamos focar um pouco na relação entre a música e nós?

Na semana da música, escolhi compartilhar com vocês o trabalho de um artista bem conhecido que eu acabei de descobrir, e a história dele me tocou profundamente somente porque a vida dele foi dedicada no despertar da consciência musical que todos temos dentro de nós! Esse artista se chama Bobby McFerrin.

photo_01

Dez vezes nominado com o prêmio Grammy, Bobby já foi músico (pianista), cantor, produtor de música, condutor de bandas e de orquestras sinfônicas, mestre de canto de improvisação e mestre de canção polifônica e overtônica, mas o mais importante de tudo, um grande exemplo e um professor da potência musical que o ser humano já tem e vem de um lugar que todo mundo conhece e e tão perto de nós… do coração!

Observando o trabalho do Bobby McFerrin alguém pode descobrir que, na verdade, a música não é um sistema de metodologia ou entendimento de harmonia, nem matemática, nem nada que você precisa estudar e aprender! A música já existe dentro de nós como existe – e também foi provado – dentro de cada ser (não só humano). Ela pulsa e vibra. Ela canta melodias e toca ritmos divinos e a única coisa que existe como barreira entre ela e a expressão dela é a nossa mente!

É a mente e a maneira que nós pensamos sobre o que é certo ou errado como forma de expressão, o que cabe dentro das formas e das normas ou não, que cria milhões de limitações que estão nos impedindo de alcançar a nossa verdadeira expressão e deixá-la brilhar pelo mundo!

Mais do que isso, a nossa expressão por meio das ferramentas da música e do canto é uma coisa ancestral e espiritual, que existe em inúmeros registros das histórias de todas as culturas e etnias do mundo, e essas ferramentas sempre foram usadas como caminhos de conexão com a Mãe Terra ou o Grande Espírito do Universo (ou seja, Deus). E Bobby sabe disso muito bem!

photo_02
No ano de 2011, na entrevista que ele deu no programa de rádio On Being, da jornalista americana Krista Tippett (nominada com a medalha nacional de humanidades), Bobby usa as palavras “espiritual”, “Deus”, “tribos” e “xamã” explicando a percepção dele sobre a manifestação e a conexão entre o Divino e o ser humano através da expressão musical (ou seja, improvisação) e como ela gera alegria, passando essa ideia como algo muito normal e fluido, como já acontece dentro das tribos Africanas que eles cantam sons e tocam instrumentos somente porque isso faz parte integrada do seu dia!

Dois anos atrás dessa entrevista, no Festival Mundial da Ciência, em frente a cientistas e público, ele apresentou o poder da música pentatônica, surpreendendo todo mundo com um experimento simples que mostrou ao vivo como a música é algo não tão longe de nós, que pode se expressar em qualquer lugar e de qualquer pessoa! E é isso e muito mais que Bobby McFerrin está compartilhando com o trabalho dele.

Bobby podia ser considerado um grande xamã, ou um mago da física que pode tocar o coração de milhões e fazer todo mundo improvisar com ele. Parece que ele tem toda a sabedoria interior e força espiritual que precisa para conduzir um trabalho desse tamanho, mas também humildade de saber que ele deve tudo à força maior (como ele admite na entrevista).

Se é um concerto de jazz, uma performance no Dia International do Canto ou uma aula de improvisação, a lição e os valores são os mesmos: a consciência de que todo mundo sabe cantar e fazer música; a importância de fazer e compartilhar música juntos, sabendo que nós realmente precisamos um do outro para a nossa elevação e maior conexão; a alegria (a maior medicina para tudo) que a expressão musical traz para todo mundo!

photo_03

Nessa semana da música, vamos refletir um pouco e imaginar…

Como seria levando uma vida sempre cantando e tocando (ou dançando também!), agradecendo o Divino sabendo que isso cria alegria para nós e para todos?

Deixo vocês com uma playlist especial para refletir sobre as respostas, e com um questionário e uma mensagem.
Adivinha quem está responsável pelo “hit musical” mais alegre na história da música!

“Don’t Worry, Be Happy!”

photo_04
Até a próxima!
HAUX (Bênçãos)

Sobre o autor

Dimitrios

Dimitrios

DJ há 15 anos, músico e musicoterapeuta, Dimitrios vem expandindo sua carreira no Brasil durante os últimos 3 anos.
Ele teve a oportunidade de disseminar suas músicas e mensagens em eventos como SP Arte, Feira Internacional de Arte "Bienal de São Paulo", Design Weekend, em festivais como Universo Paralelo e marcas como Melissa, Converse e Jaguar, entre outras.

Nos últimos dois anos tem desenvolvido projetos paralelos de musicoterapia, estudando e aplicando o conhecimento das frequências dos sons, instrumentos e música de povos indígenas Brasileiros e Peruanos voltado a cura.
Atualmente, ele orienta meditações e sessões de música sacra e musicoterapia com o projeto dele "The Music Medicine", compartilhando seu conhecimento em tradições de culturas indígenas e organizando eventos de celebração consciênte."