Autoconhecimento Energia em Equilíbrio

Yin Yang: o equilíbrio entre as forças opostas

Muitas pessoas podem até não ter ouvido falar sobre Yin Yang, mas é praticamente impossível conhecer alguém que nunca tenha pelo menos visto o símbolo que é associado a esse conceito relacionado à Filosofia Tradicional Chinesa e ao taoísmo. Mas você sabe o que é Yin Yang e como ele se relaciona a uma das maiores verdades da vida: equilíbrio e harmonia é tudo?

Preparamos um artigo que explica a origem e o significado do Yin Yang, bem como de que forma ele se relaciona com a corrente filosófico-religiosa conhecida como taoísmo e de que maneira tem tudo a ver com a vida de nós, seres humanos. Confira!

Origem do Yin Yang


É difícil precisar a origem exata do conceito do Yin Yang, mas sabe-se que ele surgiu de uma das 100 escolas de pensamento que floresceram na China entre o século VI e o ano 221 a.C., época conhecida como Período das Primaveras e Outonos e considerada a era de ouro da filosofia chinesa. A escola na qual esse conceito surgiu se chamava justamente Yin Yang.

O conceito original pregava que o Universo é comandado por uma dualidade cósmica, ou seja, duas forças complementares e conflituosas que podem ser observadas em tudo o que é natural. O Yin era associado ao feminino, ao escuro, à terra e à passividade, enquanto o Yang estava relacionado ao masculino, à luz, ao céu e àquilo que é ativo. Segundo o conceito original, se essas duas forças opostas se desequilibram, suas próprias existências ficam em xeque.

Com o desenvolvimento do taoísmo, uma tradição filosófica e religiosa que começou a se desenvolver pouco tempo depois, especialmente consolidadas no trabalho do filósofo Lao-Tsé, o Yin Yang foi incorporado a esse corrente filosófico-religiosa, ganhando a importância que tem hoje.

O símbolo Yin Yang desenhado na areia
Marlon Trottmann / Getty Images / Canva

Atualmente, apesar de continuar relacionado a uma corrente filosófica e religiosa da China, o Yin Yang se internacionalizou e é um dos símbolos mais conhecidos da humanidade.

Qual o significado do Yin Yang

O Yin Yang é o conceito mais importante da Filosofia Tradicional Chinesa, uma corrente de pensamento filosófico que foi desenvolvida na China no século XIX e que se baseia em orientar o ser humano a promover o equilíbrio e a harmonia em sua rotina, além de defender a união entre ser humano e natureza e a reflexão a respeito das forças opostas que atuam no mundo, representadas pelo símbolo e pelo conceito do Yin Yang. Outros conceitos importantes para essa filosofia originária da China são respeito à autoridade, benevolência, generosidade, justiça e retidão de comportamento. O principal livro que compila esses ensinamentos é o I Ching e o filósofo mais importante dessa filosofia foi Confúcio.

O Yin Yang, segundo os conceitos da Filosofia Tradicional Chinesa, é um princípio de dualidades presente na natureza — inclusive na natureza humana. Segundo essa teoria, o positivo inexistiria sem o negativo, e vice-versa. Ou seja, forças opostas precisam uma da outra para que possam existir e atuar livremente. Como explicado anteriormente, essa corrente filosófica desenvolvida na China prega o equilíbrio e a harmonia, então é natural que o conceito de Yin Yang esteja diretamente relacionado a equilibrar essas duas forças, porque, segundo esse princípio, é impossível ser completamente positivo e não ser nada negativo ou o contrário.

O símbolo do Yin Yang, conhecido mundialmente, apareceu pela primeira vez no livro “Discernimentos sobre os diagramas das mutações”, escrito no período da dinastia Qing (1644-1912). Esse famoso símbolo do Yin Yang é uma esfera com um lado branco na parte de cima (com um ponto preto em seu centro) e um lado preto na parte de baixo (com um ponto branco em seu centro). Esses pontos de cor diferente não estão posicionados ali por acaso. Segundo a Filosofia Tradicional Chinesa, esses pontos representam o ápice, o ponto mais alto das forças opostas, que, por serem o auge, despertam dentro de si o oposto. Ou seja, algo muito positivo naturalmente, em algum momento, despertará um sentimento oposto a essa positividade.

Esfera de Yin Yang com brilho azul flutuando entre as mãos de uma pessoa
Bestdesigns / Getty Images / Canva

Segundo essa corrente filosófica, essas duas forças opostas e, ao mesmo tempo, complementares compõem tudo o que existe no mundo e é somente por causa da interação conflituosa e harmonia entre essas duas forças que qualquer movimento ou mudança se torna possível. Alguns exemplos dessas forças simultaneamente complementares e conflituosas são: claro/escuro, luz/sombra, dia/noite, frio/calor, vida/morte e espírito/corpo.

Além disso, o Yin Yang, em chinês, é representado pelo ideograma 阳, em que o primeiro caractere significa “montanha”, representando que podemos ver uma montanha quando há luz, e o segundo caractere significa “Lua”, em referência à escuridão e à impossibilidade de visualizar a montanha, quando não há luz.

Yin Yang no taoísmo

Como mencionado no primeiro tópico, os escritos do filósofo Lao-Tsé aproveitaram-se dos ensinamentos da escola filosófica Yin Yang, o que ajudou a estabelecer uma das bases dessa corrente filosófico-religiosa. Com base nos conceitos desenvolvidos originalmente a respeito do Yin Yang, o taoísmo prega que para tudo o que existe há uma contrapartida necessária para justificar sua existência. Além disso, defende também que não existe nada imutável e estático no Universo, já que tudo está continuamente em mutação e transformação, seguindo um fluxo harmonioso e equilibrado, já que os opostos interagem e também justificam sua existência com essa interação.

Os princípios do Yin Yang no taoísmo

Ilustração onde o yin é representado por uma bola de fogo azul e o yang por uma bola de fogo vermelha
Aryos / Getty Images Signature / Canva

Com base no Yin Yang, o taoísmo tem definidos cinco princípios universais que se relacionam ao funcionamento do Universo, à vida e à natureza. Confira:

  • Princípio 1: Yin e Yang são forças opostas, mas isso não é absoluto, porque, segundo o taoísmo tudo é relativo, então nada pode ser considerado definitivo ou absoluto;
  • Princípio 2: há Yin dentro de Yang e vice-versa, porque a semente do seu oposto habita dentro de si, o que demonstra que os opostos são também complementares;
  • Princípio 3: Yin e Yang “travam uma batalha”, já que o crescimento de uma das forças implica a diminuição da outra, mas o taoísmo não vê isso como algo negativo, já que é o modo como a vida opera; se há frio é porque o calor diminuiu, se há luz é porque a escuridão foi reduzida etc.
  • Princípio 4: nenhuma das duas forças é imutável; como contêm a semente do oposto dentro de si, as forças podem se transmutar e o que é positivo pode dar origem a algo negativo, bem como o contrário é possível também;
  • Princípio 5: Yin depende de Yang e Yang depende de Yin; essa interdependência se justifica porque como algo pode ser considerado positivo se não existe o negativo? Então é a existência de uma força que justifica a existência da outra.

Luz e sombras em nós

O taoísmo tem como objetivo dar aplicações práticas para todos os seus conceitos filosóficos, então o Yin Yang é perfeitamente aplicado em nossas vidas. Os exemplos podem ser bem simples: se você consome alimentos demais e não se exercita, você ganha peso, mas se você se exercita demais e come menos, você perde peso; se você veste muita roupa, vai sentir calor, mas se tira a roupa toda pode sentir frio; se você não sente amor por nada nem ninguém, pode se tornar impossível estabelecer relações sociais e viver uma vida com bem-estar, mas se você só oferece amor e não dá espaço a sentimentos negativos, como a tristeza, a raiva e a mágoa, pode viver em função de agradar aos outros, em vez de entender o que lhe faz feliz.

Você também pode gostar:

Independentemente de religião, faz sentido o que prega o taoísmo, não? O correto é nos alimentarmos e nos exercitarmos na medida certa para não emagrecer nem ganhar peso demais, bem como usar roupas suficientes para combater o frio, porém sem se sentir quente demais por causa delas. Também devemos desenvolver bons sentimentos, como o amor, para nos conectarmos às pessoas e à vida, mas também dar espaço aos sentimentos negativos, para que aprendamos a dar valor aos nossos sentimentos e às nossas emoções, fugindo de situações negativas.

Todos somos, portanto, compostos de sombras e de luz, assim como cada decisão que fazemos e cada situação na qual estamos envolvidos. O segredo da vida não é fugir de nenhuma delas, mas sempre tomar a decisão mais equilibrada possível, para que não soframos uma angústia sem um pingo de felicidade ou uma alegria sem um pingo de preocupação com o que vem adiante, por exemplo.

Agora que você conhece o conceito de Yin Yang, que tal aplicar um pouco mais de equilíbrio e de harmonia na sua vida? Não renegue os seus sentimentos e atitudes negativas, porque são necessários para que as positivas floresçam, e vice-versa. Quanto mais equilibrado você estiver, mais harmoniosa será a sua vida.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br