Autoconhecimento Yoga

Yoga e Educação: Como identificar os quatro tipos de concentração?

Anna Maria Oliveira
Escrito por Anna Maria Oliveira
Observamos um número crescente de queixas, por parte de pais e educadores, sobre a dificuldade de crianças manterem estados de atenção durante as atividades escolares. A natureza da criança, em condições saudáveis, é de extroversão! Correr, brincar, conhecer os seus sentidos e o mundo exterior.

Assim, ao utilizar práticas de Yoga na educação ou em casa é preciso considerar o tipo de estado de atenção da criança. Querer que ela fique quieta, o tempo todo, pode desequilibrar a personalidade dela.

Como é possível criar correto equilíbrio entre introversão e extroversão?

  • Considerar que as crianças não são mini-adultos, apesar de algumas serem tratadas como tal.
  • Estudar e observar o processo de despertar o florescimento do ser criança.
  • Alimentar o processo de desenvolvimento infantil com os nutrientes da paciência, brincadeiras, leituras, relaxamentos, contato com a natureza e os seus elementos: água, ar, terra e fogo.

“Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa que fez minha rosa tão importante!” (Saint Exupery)

Quais são os quatro tipos de comportamentos atentos apresentados pelas crianças e como ajudá-las a manterem-se conectadas à sua natureza?

Atenção negligente: os olhos são dóceis, a criança demonstra apatia, expressão “apagada”, franzimento da testa. Sua aparência, em geral, é de indiferença. São indicadores que demonstram que essa criança necessita de estímulos mentais mais do que de exercícios. Sua imaginação é fértil e criativa. Parece estar sonhando o dia todo.

Atenção desigual: os olhos da criança correm de um lado para o outro, morde frequentemente os lábios, mudança de expressão fácil, mexe com frequência nos cabelos. Reagem a pequenos ruídos e a mente se distrai com facilidade. Esse é o tipo de comportamento mais comum hoje em dia. Demonstra interesse superficial, a atenção é curta, a energia é gasta sem foco. Necessita de exercícios relaxantes e aprender que relaxar é benéfico para elas.

Atenção concentrada: os olhos da criança são mais concentrados e atentos, movimentos faciais mais estáveis, sistema nervoso mais equilibrado, o que torna a aprendizagem mais fácil para ela. Realizam as atividades com regularidade e dedicação, escutam com atenção e as suas respostas são relevantes. Demonstram entusiasmo e criatividade. É importante observar se a criança demonstra conformismo em relação à rotina. Necessita de exercícios desafiadores e novos em que o relaxamento e a concentração sejam experimentados.

Atenção equilibrada: os olhos são brilhantes, demonstra sorriso no rosto e os músculos da face são relaxados, reações espontâneas e seguras. Essa criança apresenta alto grau de autoconhecimento e busca os próprios recursos para sentir-se cada vez mais segura e feliz.

É importante observar o ritmo biológico das crianças e os horários do dia e semana.

Por exemplo: na segunda-feira pela manhã, a tendência é de lentidão e certa apatia.

Quando nos mantemos atentos aos movimentos, comportamentos e estado físico dos pequenos, temos as “pistas” do que fazer para potencializar a sua natureza.

Acredito que os quatro tipos de atenção são válidos para nós adultos.

Então, o que todos nós desejamos?

Amor e respeito à nossa natureza, ao nosso estado de Ser no mundo.

Afinal, o que serve para alguns, nem sempre servirá para todos.

O desafio é respeitar a singularidade de cada criança em meio ao coletivo, seja na sala de aula, no clube, na família ou na comunidade.

Honrar cada uma delas e evitar comparações!


Você também pode gostar de outros artigos da autora. Acesse: Qual é a conexão entre Yoga e Educação?

Sobre o autor

Anna Maria Oliveira

Anna Maria Oliveira

Sou apaixonada pelos processos de Educação e por tudo o que se refere ao desenvolvimento humano. Formada em Pedagogia, com especialização em Administração Escolar. Pratico meditação Raja Yoga e Yoga com Respiração Dinâmica.

Atuo como Palestrante, Coach Educacional, Instrutora de Yoga Lúdico na Educação e Consultoria Pedagógica para professores e escolas. Realizo atendimentos in company e em grupo. Graduada em cursos complementares como Arte Contemporânea, Xilogravura, Educadora Brincante, Instrutora de Yoga para Crianças e Jovens, Reiki Tibetano, Técnicas Corporais Ayurveda. Fundadora da Academia Confluência, criei a metodologia do Coaching Integrado Pedagógico em Grupo, método CIP, em parceria com Antônio Carlos Antunes. Escrevo artigos para o site e posts da Academia Confluência, no Facebook e Linkedin.

Atualmente, estou produzindo um livro para educadores e pais, com foco para a prática de Yoga com Crianças de 04 a 10 anos.

CONTATOS
www.academiaconfluencia.com.br
https://www.facebook.com/academiaconfluencia/
https://www.linkedin.com/in/anna-maria-de-oliveira-9b552327
https://www.linkedin.com/company/11367943/
e-mail: [email protected]