Autoconhecimento Coaching

6 formas de se afastar do pensamento negativo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Quem sofre com ansiedade e outros transtornos causados por uma rotina estressante e abarrotada de afazeres sabe o quanto é difícil manter-se sempre positivo e disposto para encarar mais um dia do calendário sem que aquela bad apareça para estragar o funcionamento das coisas. Os gatilhos para que essa sensação surja podem ser disparados de diversas formas. Nessas horas é preciso respirar fundo e seguir em frente.

Ter discernimento do que é certo ou errado é algo mais do que subjetivo, porque nossas crenças e vivências são construídas com bases sociais bem distintas, apesar de passarmos pelos mesmos problemas. A perspectiva como encaramos a vida é diferente, mas os pensamentos negativos que surgem em nossas mentes não nos colocam em posições opostas quando discutimos esse assunto.

Ninguém merece deixar para trás o projeto das férias, o planejamento de um final de semana com os amigos ou o que quer que seja por consequência de pensamentos negativos fantasiados de conselhos ou observações “críticas” sem grande fundamentos. A reflexão e a cautela são necessárias neste momento, além do uso do bom senso ao analisar os prós e os contras de qualquer decisão. Para te ajudar a expulsar do caminho a influência do negativismo, selecionamos seis dicas para lidar melhor com esse empecilho que impede a sua felicidade plena.

O efeito Big Brother em si mesmo

Muitas pessoas correm sem saber ao certo para onde serão levadas; ou seja, fazem suas tarefas como se estivessem ligadas a um sistema em que tudo é feito sem muito questionamento e até mesmo sem paixão. O maior erro é não observar com calma aquilo que está sendo executado ou viver sem que haja um instante de contemplação ou o simples fato de notar-se em meio da imensidão. Seja testemunha das suas ações, repare na maneira como tal pensamento surgiu em sua consciência, seja telespectador da sua capacidade de pensar e aproveite-se esta dádiva.

Reorganize para se organizar

Em uma imensidão de ideias, é claro que surgirão centenas de pensamentos que te levarão a galáxias talvez nem habitadas ainda. Brincadeiras à parte, sabemos como podemos ir longe ao perdermos o raciocínio (até então lógico) que nos guia na direção do que é real. Quando tais contrariedades prejudiciais aparecerem com o intuito de desequilibrar seu estado de paz, lembre-se de que ambas não fazem parte de sua realidade, que são comuns e não oferecem nenhum risco a você.

Aprenda a dizer não

“Rodar sem parar”, “viajar na maionese” e “estar em um turbilhão” são meramente algumas expressões que usamos quando o excesso de pensamentos começa a embaralhar a nossa cachola. Preocupações constantes, medos, fobias, transtornos; tudo correndo como uma manada de bois em direção à nossa serenidade. Quando chegar a esse estágio, aprenda a dizer “não” e parta confiante para a próxima atividade do seu dia.

O truque do elástico

Uma técnica utilizada pelos mágicos, aquela em que eles passam um elástico de um dedo para outro, pode ser mais poderosa do que você imagina. Quando o pensamento negativo te deixar preso, sem muita reação e disposição, tente praticar essa técnica, que é apontada por especialistas como um meio de controlar sua mente e ajudá-la a se livrar de hábitos indesejáveis.

Identifique seus pontos fracos

Focar no que te deixa infeliz só produzirá inquietação, desassossego e preocupação. Mesmo que seja árduo aquietar as caraminholas que transbordam da sua cabeça, preste atenção em seus incômodos frequentes e use-os como aliados. A ideia é identificá-los e ir tratando-os aos poucos, até que se transfigurem e se elevem a outro plano. Ressignificar é a palavra de ordem para a mudança. Faça essa técnica aos poucos, atribuindo sentidos novos ao que possa parecer o fim do mundo.

Distraia sua mente

Viver sob pressão o tempo todo é uma tortura e os distúrbios decorrentes disso podem ser vários e graves. Você não está aqui apenas para trabalhar e pagar as suas contas; elas serão eternas e existirão até o fim de sua existência; infelizmente, não há muito o que se fazer neste caso. Portanto, tome um tempo para se divertir e faça atividades que distraiam a sua cabeça. Se dê de presente o prazer da sua companhia. Esteja com amigos, entes queridos, faça passeios, piqueniques, visite um lugar diferente, viaje, se distraia! Não se prenda em cadeias imaginárias criadas pelo receio. Ser feliz está ao seu alcance e está mais perto do que nunca!


Escrito por Juliana Alves da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]