Cidadania Convivendo Crônicas da Vida Sustentabilidade

A 4ª Revolução Industrial vem aí!

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Quem se lembra dos estudos de História na escola certamente tem algum embasamento sobre a importância da Revolução Industrial para a humanidade. Sem ela, simplesmente, a vida como temos hoje nas cidades seria impossível. Aliás, muitos dos hábitos do homem moderno não teriam como existir, pois a própria produção de alimentos foi potencializada a ponto de impactar a demografia das populações humanas.

A preocupação com formas de obter energia limpa e sustentabilidade pode mudar a vida e as relações humanas.

Antes da produção de alimentos em larga escala, a taxa populacional passava por altos e baixos, muitas vezes pautada pela possibilidade de se alimentarem adequadamente. Pessoas que não passam fome tendem a viver mais, pois ficam menos vulneráveis às doenças. Resultado: após a Revolução Industrial, o número de pessoas na Terra tem só aumentado.

Diferentemente de dois séculos atrás, a produção em larga escala não é mais um problema. Com a 3ª Revolução Industrial, os computadores pautaram muito a questão da quantidade e qualidade das produções de uma maneira geral. Com a chegada da 4ª Revolução Industrial, no Século XXI, a preocupação com formas de obter energia limpa, sustentabilidade e o potencial das impressoras 3D pode mudar a vida e as relações humanas de uma maneira nunca antes vista.

A questão da sustentabilidade e da preservação ambiental é uma realidade para combater a ameaça dos desmatamentos, efeito estufa e outros problemas causados pelo homem devido, dentre uma série de fatores, ao crescimento industrial desenfreado. A geração de uma energia não poluente já é uma realidade.

O desafio nos dias atuais é para que essa energia tenha um preço acessível, possibilitando, assim, um crescimento sustentável, mas que também permita uma competitividade na produção. Preços mais baratos levam vantagem no mercado, portanto, uma energia limpa, porém, cara, não é viável no mundo capitalista.

A geração de uma energia não poluente já é uma realidade.

Ao mesmo tempo, o potencial das impressoras 3D está sendo intensamente explorado. Além de dar asas para a imaginação, a capacidade das impressoras pode, inclusive, melhorar a medicina. Próteses e órgãos impressos com materiais sintéticos estão sendo aprimorados e poderão ser uma realidade presente na vida das pessoas em algumas décadas. Enquanto a 4ª Revolução Industrial se desenvolve numa grande velocidade, as relações humanas também se transformam com as redes sociais. Imaginar o homem do próximo século é uma pretensão utópica para nós.


Escrito por Diego Rennan da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]