Autoconhecimento

A difícil viagem dentro de você

Mulher sentada na beira de um rio, com a cabeça voltada pra cima, sorrindo.
123RF/Antonio Guillem
Claudia Gomes
Escrito por Claudia Gomes

Um ciclo fechou-se. Não percebi, na correria da vida, que não carregava mais esse problema. Finalmente, após um longo período, não teria que pensar em como fazer para resolver a questão.

Um soluço escondido, debaixo de tantas expectativas frustradas, veio à tona acompanhado de um choro… de alívio… de força… de raiva… de tantos sentimentos!

Quedei-me ao chão… minha mente lúcida perguntava por que daquele choro tão sentido.

Sentia como se outra pessoa chorasse. Aquela que durante anos, tentou, buscou a solução, se desesperou, cobrou, desistiu inúmeras vezes e esse outro “eu” que ainda se perguntava “onde estava esse sofrimento todo dentro de mim?”.

Nos corredores do tempo, escondi de mim mesma o sofrimento que carregava.

E quando venci essa etapa, com a maturidade de hoje, veio à tona aquela menina, que não conseguia realizar o seu desejo!

Com o conhecimento de hoje e após esse longo período de isolamento social, refiz muitos caminhos dentro de mim.

Foram passos algumas vezes muito dolorosos, mas fui em frente, coloquei o autoperdão como estandarte e segui minha viagem para dentro de mim mesma.

Posso afirmar, não foi fácil!

Em alguns momentos, faltou-me coragem para rever a situação e entender que “aquelas atitudes” retratavam a pessoa daquela época.

Silhueta de uma mulher olhando pela janela.
Foto de Eric Antunes no Pexels

Que aquelas palavras não seriam ouvidas por mim hoje.

Notei uma autocobrança muito grande, de como me coloquei em situações que não merecia.

Mas tenho que relembrar da minha viagem de autodescoberta e do meu propósito de autoperdão.

Hoje, sei de coisas que antes não sabia.

Hoje, sei muito fortemente que agiria de outra maneira.

E isso é o suficiente para mim.

Mas como conciliar essas pessoas que carrego dentro de mim?

Mais uma vez, recorri ao perdão!

Ainda soluçava no chão, na sala, o choro que por tantos anos foi sufocado.

Consegui! Eu consegui! Ainda não tinha encarado essa verdade.

Tanto tempo ali sofrendo, arrastando aquela situação.

A tortura acabou.

Você também pode gostar

O choro veio, me derrubou e quando me levantei, percebi que estava mais leve e um silêncio acolhedor ecoava dentro de mim.

Finalmente! Não sabia que representava essa emoção, foi como um “tsunami” trazendo tudo e levando para fora de mim.

Um transbordamento emocional.

O mesmo problema que arrastava há anos e que agora consegui alcançar a solução, deixava dentro de mim um espaço vazio.

Precisava de ar… precisava do Sol, aquele mal também me fazia companhia, também alimentava as justificativas para não resolvê-lo.

Sentia-me cúmplice daquele mal-estar.

Mas agora, ele se foi… acabou.

E uma nova etapa começa agora.

Em pé, sequei meus olhos cansados de lágrimas antigas.

Meu despertar começou. Desejo ter dentro de mim o sentimento de vitória, de conquista.

Mulher de traços sino-asiáticos olhando para a câmera.
Foto de Min An no Pexels

De autoamor, de autoaceitação e o que me trouxe até aqui, a crença que eu conseguiria.

Eu sempre, mesmo confusa, acreditei que seria uma excelente conquista!

E foi. Está sendo.

Agora é um novo tempo, para comemorar a grandiosa viagem dentro de mim mesma.

Eu andei na escuridão dentro de mim e levei a luz da minha confiança para aquela menina que tinha ficado no escuro, escondida atrás daquele muro.

Eu levei sorrisos e leveza, para aqueles tropeços doloridos.

Eu levei alegria, para aqueles dias solitários.

Eu levei amor, para aquele coração que sentia-se abandonado.

Eu me encontrei, em cada novo encontro, em cada passo dentro de mim mesma.

Hoje estou feliz. Levo no rosto um sorriso verdadeiro de quem muito sofreu e sobreviveu a si mesma e agora teve forças para voltar e resgatar-se.

Essa foi a minha caminhada, a viagem do resgate de mim mesma.

Faça isso! Busque sua melhor coragem, seu melhor sorriso e resgate-se também!

Boa caminhada!

Sobre o autor

Claudia Gomes

Claudia Gomes

A descoberta do Divino Espírito Santo que habita em nós me faz querer aprender mais sobre a Grande Luz, o espiritual que nos rodeia. Somos todos iguais, aprendendo com Eles seu amor por nós. Um caminho de
autodescoberta e aceitação, em aprender que merecemos todo esse Amor!

Essa é a minha preciosa descoberta e será um prazer caminharmos juntos. Vamos acreditar na Felicidade, na descoberta de novos e infinitos mundos. Para crescer e começar a vislumbrar essa magnífica Criação. Juntos e sempre acompanhados da centelha que ilumina todos os mundos.

Contatos
Email: [email protected]
Facebook: escritoraclaudiagomes
Instagram: @jornalista_claudia