Autoconhecimento Saúde Integral

A energia vital e a busca pela verdade

busca
Cintia Natoli
Escrito por Cintia Natoli



É engraçado como as pessoas possuem tantas dúvidas e ao mesmo tempo tantas certezas sobre a vida e sobre a morte. Sobre as suas essências, crenças e descobertas, sobre a sua origem e destino.

A verdade é que a única coisa realmente certa é que existe algo em nosso corpo que nos dá essa “vida”. E quando esse “algo” acaba ou se vai, o corpo fica impossibilitado de continuar funcionando, até que finalmente apodrece.

Não há como negar que existe uma energia, uma força, uma vida dentro de cada um de nós. Não importa o nome que damos ou no que acreditamos, isso existe!

A cada dia mais nós conseguimos ter a ciência e a espiritualidade se conectando, mas principalmente se completando. Quando ambos atuam em conjunto, os resultados são potencialmente mais intensos no tratamento da saúde, seja física, emocional ou energética. Uma vai dando força e embasamento para a outra, fazendo com que possamos ter a cada dia mais fatos que comprovem o que até então era óbvio apenas para os homens de e um grande desafio para os homens da ciência.

Usando ou não os termos religiosos, todos nós acreditamos que existe uma “energia” em nosso corpo e que nada sobra sem isso. Nem mesmo a carcaça.

busca

Conflitos por poder, por ego ou qualquer outra vaidade são banais, pois, no fim, estamos todos no mesmo barco, tentando entender e acreditar em algo, seja espiritual ou científico, seja material ou abstrato, mas estamos sempre buscando… Estamos constantemente em busca de alguma coisa.

Afinal, para que mais servimos senão para essa constante busca? Ela nos movimenta, nos inquieta, nos leva a conhecer o novo e vivenciar diferentes experiências

 

Entenda que a busca é ampla e abstrata. Ela abraça uma infinidade de possibilidades e cada um pratica essa busca mentalizando e agindo de acordo com o que é interessante para si. Não há certo ou errado. Somos todos seres em busca. Em uma eterna e constante busca.

Hoje temos diferentes religiões, filosofias e, até a mais nova das definições, o agnóstico. São tantas formas de acreditar em algo além da vida, tantas versões, nomes e pensamentos sobre a nossa razão de ser, de existir e até mesmo da morte.

No momento da dor, é reconfortante acreditar que encontraremos a pessoa em algum momento, em algum lugar. Assim como é reconfortante pensar que a pessoa “está bem agora”.

Podemos dizer o que é verdadeiro ou não? Jamais! Nossa primeira missão é respeitar a crença, a fé e o pensamento do outro, sem julgamentos. Afinal, cada um tem a sua própria mente, totalmente sua, para ser controlada. Para que tentar julgar ou subestimar a mente do outro?

buscaQuando nascemos, buscamos aprender a andar, vamos crescendo e buscamos nos socializar, mais adultos buscamos um rumo profissional e, quando idosos, buscamos viver mais.

A busca nos leva a uma evolução constante, pois nos proporciona aprendizados e lições incríveis. Mas nem toda busca é saudável, por exemplo: a busca por uma verdade absoluta

Deixo aqui um pensamento para quem vive em uma busca incansável por essa verdade única: todos nós carregamos a própria opinião, pois para cada corpo há uma história, um sentimento e consequentemente a sua verdade. Quando abrirmos a mente para a compreensão de nós mesmos e dos demais que dividem tantas emoções similares, compreendemos que não há regra e nem mesmo uma única forma de análise sobre a vida. A vida é muito ampla e incrível para se limitar a apenas um ponto de vista.

Acredite que a energia da vida habita em todos nós e que é natural do ser humano unir-se aos grupos que tenham pensamentos similares. É isso o que faz com que todos nós tenhamos a oportunidade de nos conectarmos com outras vidas. Quebrar essa energia linda de união que a vida nos oferece, para discutir verdades, é um bloqueio. Podemos apenas respeitar cada verdade e continuar com as nossas. E se julgar adequado, reveja as suas verdades, conheça outras, mas permita-se contemplar a verdade do outro. Isso não ofende a sua verdade. Esteja aberto. Flua com essa energia de forma pura, intensa e pacífica.busca


Você também pode gostar de outro artigo da autora: A Essência do Bem-Estar

Sobre o autor

Cintia Natoli

Cintia Natoli

Administradora de formação, gestora e consultora de profissão. Sempre atuei no mundo corporativo, diagnosticando e curando empresas. Após um forte chamado, adotei a prática de Reiki e venho me preparando a cada dia como terapeuta integrativa, com reflexologia podal, tarot terapêutico, meditação, florais de Bach e aromaterapia. Com o meu grande desejo de curar e tratar dores e emoções, na psicossomática do ser, hoje sou estudante de fisioterapia e pós graduanda em acupuntura. Quero tratar pessoas e levar saúde e bem estar para cada vida que passar por mim.
Escrever é uma forma de compartilhar essa deliciosa jornada que venho trilhando e quem sabe, incentivar as pessoas a melhorarem a sua realidade; a seguirem o seu coração, sem medo do tempo. Sempre há tempo para começar e recomeçar. A aceitação de si mesmo é o primeiro passo para um caminho pleno e feliz. E foi a partir desta filosofia que iniciei o projeto Eu Me Aceito Sim.

Email: [email protected]
Site: eumeaceitosim.com.br
Facebook: eumeaceitosim
Instagram: @eumeaceitosim