Cinesiologia Quântica Energia em Equilíbrio

Desfilando no bloco da alegria

Três garotas pulando carnaval fantasiadas e cheias de glitter. Uma negra e duas brancas.
Fátima Cardoso
Escrito por Fátima Cardoso


Há quem espere o ano todo para “se jogar” no carnaval, há quem espere o carnaval passar para começar seu ano novo. Há quem o odeia, mas há também quem o venera com todas as suas forças. Há quem foge dele e se esconde para evitar que se cruzem no caminho e tem também quem gostaria de multiplicar-se para encontrá-lo em vários caminhos, na escola de samba, no frevo, nos bailes, nas marchinhas de ruas, atrás do trio elétrico, ou ainda na praia.

É uma época em que muitas pessoas têm a expectativa de darem o máximo de prazer aos seus corpos físicos, ao ingerir bebidas alcóolicas até ficarem inconscientes e em alguns casos até perder a capacidade de cuidar do próprio corpo. Fazer sexo com o máximo de pessoas possível, emaranhando-se com diversos tipos de energias. Alguns usam drogas para intensificar o prazer e fugir das suas angustias e frustrações. Ouvir músicas num volume tão alto que não ouça mais a própria voz interna. Desafiar as leis biológicas que regem o corpo físico obrigando-o a manter-se acordado por longas horas e até dias a fio.

Folia na rua. Fumaça colorida e pessoas pintadas. Transmite sentimento de alegria.

Será que de sensação em sensação prazerosa, não se está forçando o corpo físico a alcançar algo que ele não está sendo capaz? A felicidade, por exemplo. 

A felicidade é interna, é psicológica, depende de você, do seu estado de consciência. O corpo poderá lhe dar apenas prazeres momentâneos. 

E a alegria? Essa é um estado de espírito, não depende das circunstâncias, nem do outro. É um brilho interno que emerge aqui e agora.

Quem se refugiou do carnaval está mais alegre? Não necessariamente, quando se fala com superioridade e se desdenha de quem participa das comemorações carnavalescas, desconecta-se do brilho interno da alegria do aqui e agora ao julgar a forma como o outro está vivenciando o Carnaval.

Mulher sorrindo para o próprio reflexo no espelho. Usa blusa amarela e tem cabelo castanho.

Interiorize-se, sinta a alegria genuína e bote o seu bloco na rua, em casa, no trabalho, no templo, na praia, enfim, onde quer que você esteja!


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: Ano que finda, agenda nova que inicia

Sobre o autor

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso é facilitadora de Cinesiologia Especializada pela escola Three in One Concepts. Facilitadora em Cinesiologia Quântica pela Conexão Harmônica, Massoterapia e Reflexologia pelo Senac, e também Reiki e Metafísica da saúde. Facilitadora de Constelação Sistêmica Familiar presencial e online. Além disso, fez participações no programa Kabballah Egípcia na Rádio Mundial.

E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Cel: 11 9 8122-7920
Facebook: Terapeuta Fátima Cardoso
Site: facilitadorafatimacardoso.com.br

Locais de atendimento:
São Paulo - (11) 98122-7920
Diadema - (11) 4054-3508
Santo André - ((11) 4972-0003
Campinas - (19) 9 8138-9669