Autoconhecimento

A Paz

Mulher fazendo simbolo com os dedo de paz
Miguel Constantin M/Pexels
David Hugo Peczenik
Escrito por David Hugo Peczenik

Shalom. A palavra em hebraico “shalom” é utilizada como saudação, e para definir “paz”. Mas o verdadeiro significado da palavra hebraica está relacionado à qualidade ou estado daquilo que é inteiro, e o que é ou está inteiro remete à unidade e à plenitude.

O famoso rei Salomão, em hebraico, “Shlomo”, teria mais corretamente seu nome traduzido para “O Pleno”, e é sempre lembrado por sua sabedoria e benevolência.

Durante muito tempo acreditamos que a guerra era a grande adversária da paz, mas quem realmente a ameaça é o ego.

Mulher encostada em uma parede ao lado da janela segurando um livro
cottonbro/Pexels

A Cabalá ensina que a evolução espiritual se dá no plano físico, por meio das interações entre os seres humanos. Os conflitos não têm origem em outro lugar além de dentro de nós mesmos. Cada vez que deixamos de resistir à negatividade ou escolhemos deixar de compartilhar com o próximo, criamos uma aparente ruptura ou divisão que nos distancia, fazendo-nos enxergar o outro como um adversário ou inimigo.

Enquanto classificarmos pessoas pela cor da pele, por posicionamento político, pela sua orientação sexual, por sua classe socioeconômica e outros rótulos, abandonamos o estado de consciência de unidade, e por isso nos desconectamos do infinito fluxo de luz espiritual em suas inúmeras bênçãos, ou seja, da paz.

A verdadeira guerra ocorre em nossa mente, sempre que nos desconectamos da noção de que tudo faz parte de um todo, de que somos todos Um.

Os cabalistas do passado ensinam que todos os seres são movidos por desejos, e não há uma só folha de grama que não cresça senão pela força do desejo de crescer.

A plenitude significa a ausência de qualquer tipo de carência, a total satisfação de nossos desejos.

Você também pode gostar

No livro do Gênesis, o Jardim do Éden simbolizava o paraíso, um estado de consciência em que o fluxo de dar e receber entre o Criador e a Criação e da própria natureza em si era incessante e perfeito. Assim, Adão e Eva não passavam por qualquer espécie de privação, afinal eles estavam no Paraíso.

A paz é possível, mas demanda esforços. Exige abandonar a zona de conforto para compartilhar (seu tempo, sua atenção etc.) e para passar a resistir a toda sorte de negatividade.

Shalom!

Sobre o autor

David Hugo Peczenik

David Hugo Peczenik

Judeu, tive meu primeiro contato com a cabala aos 8 anos, por meio do meu avô materno.

Em 1998 me afiliei à Ordem Rosacruz, onde comecei a dar palestras e cursos sobre o tema, no estado do Rio de Janeiro.

Escrevo em minhas páginas do Facebook e Instagram intituladas “O Pomar dos Aprendizes”.

Assinei uma coluna sobre cabala em um jornal online de uma cidade no Rio de Janeiro e fui convidado a escrever um artigo para uma revista de bairro de grande tiragem.

Atualmente realizo lives e dou cursos à distância.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: opomardosaprendizes
Instagram: @opomardosaprendizes