Espiritualidade

A teoria dos multiversos e o que isso tem a ver com espiritualidade

Ilustração do mutltiverso
Gerd Altmann / Pixabay
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A espiritualidade é uma área infinita e repleta de possibilidades. A partir do momento em que nos conectamos ao mundo espiritual, muitos questionamentos surgem em nossa mente. Você já deve ter se deparado com assuntos como vidas em outros planetas e a existência de outras dimensões e multiversos, certo? Bom, aquilo que não pode ser visto costuma causar grandes debates em qualquer lugar do mundo – nesse caso, os multiversos e a espiritualidade costumam ser os temas mais comentados por aí.

Quando falamos em Universo, nos referimos ao que é observável. Mas e o que os nossos olhos não podem ver? Assim como a espiritualidade, diversos estudos podem nos revelar muito mais do que sabemos sobre a vida até o exato momento. Um grande físico teórico e cosmólogo na área, Stephen Hawkings, contribuiu de forma grandiosa à ciência com suas teorias sobre o Universo. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

Multiversos e Transição Planetária

A Terra progride, conforme o tempo passa, tanto em aspectos científicos e tecnológicos quanto materiais, mas, infelizmente, ainda há um imenso atraso nas questões sentimentais e morais – além de ser um tanto “pobre” de espiritualidade. Num sentido mais profundo de cada ser, é necessária uma “reforma” interior baseada em amor incondicional, no ato de perdoar e na solidariedade.

A transição planetária é um assunto discutido há muito tempo por pessoas espirituais – principalmente pelos adeptos à doutrina espírita. De acordo com indivíduos espiritualizados, essa transição consiste em uma transformação de consciência humana, em que há uma elevação de consciência da sociedade, até um ponto em que todos estejam no nível da luz e nele possam prosseguir. De forma mais explicativa, é como se a humanidade precisasse urgentemente evoluir em determinados aspectos, para que, a partir de um fenômeno importante, seja possível despertar e ascender a mente a um plano superior, elevando todos os rumos da civilização.

Mãos levantadas, pegando sol no céu do sol. Conceito de espiritualidade, bem-estar, energia positiva etc.
niserin / 123RF

A evolução humana é um assunto extremamente abordado quando falamos em espiritualidade. Dentro desse cenário de multiversos, ainda há muito caminho a ser percorrido para que consigamos vivenciar experiências além daquelas que vivemos até agora. O despertar da consciência abre um mundo de novas experiências para a humanidade, pois, a partir de uma elevação espiritual e mental, conseguiremos enxergar muito mais do que a nossa mente suporta no presente.

Espiritualidade e ciência unidas pela evolução

Crer que é impossível unir espiritualidade à ciência é um grande equívoco! Desde o início da vida, a humanidade tem uma relação extremamente próxima à espiritualidade. As pessoas sempre buscaram algo mais intenso e profundo, que vai além do que é físico e que estimulasse questionamentos como: o que vem depois da morte? Qual é a origem do Universo? De onde nós viemos? Para onde iremos? Para essas perguntas surgiram algumas “respostas” até então, mas a ciência ainda trabalha para comprová-las.

A partir da transformação científica, a espiritualidade foi colocada em uma posição oposta à da ciência. Mas enquanto muitas pessoas acreditavam que as religiões deixariam de existir por causa de fatores científicos, ao longo do tempos as questões espirituais se tornaram uma “pequena companheira” da ciência – basta analisar a quantidade de estudos e livros mais famosos da atualidade.

Imagem de constelações
Pexels / Pixabay

Na área acadêmica, pesquisas que têm o intuito de ligar a espiritualidade à ciência também conquistaram o seu espaço. Um grande exemplo de como esse tipo de assunto está se tornando pauta nesses ambientes é o NUPES (Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde), da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora).

Em 2019, o NUPES fez uma pesquisa com pacientes que sofriam de doenças renais crônicas e que faziam o tratamento de hemodiálise. Nesse estudo, os níveis de religiosidade e felicidade dos enfermos foram medidos. A partir disso, foi constatado que a religiosidade tem grande influência na felicidade dos pacientes – ou seja, foi cientificamente comprovado que a religiosidade tem um poder positivo sobre o nosso organismo.

Pessoa lendo um livro dentro de uma biblioteca
Polina Zimmerman / Pexels

O físico Marcelo Gleiser, em uma entrevista à revista Época, em 2019, afirmou que a ciência é um “flerte” com o mistério e que isso tem um componente espiritual intenso. De acordo com Gleiser, quando lidamos com ciência e religião, estamos lidando com algo maior do que nós, mas como nem tudo é simplesmente matéria, o contexto emocional dos processos científicos também contam com partes religiosas.

A evolução não tem distinção e, nesse caso, a ciência pode comprovar inúmeros fatores espirituais que revelam muito sobre o passado, o presente e até mesmo sobre o futuro da vida humana na Terra, assim como do Universo.

Teoria dos multiversos, por Stephen Hawking

O último artigo de Stephen Hawking, “Uma saída suave para a inflação eterna?” (“A smooth exit from eternal inflation?”), resultado de uma parceria de Hawking com o físico Thomas Hertog, da Universidade de Leuven, pode parecer pura “ilusão”, mas é ciência e evolução espiritual unidas em uma única pesquisa.

Esse estudo tem como base a teoria da inflação interna. Mas o que ela significa? Bom, segundo a teoria, após o Big Bang, o Universo teria iniciado um processo no qual inflava, ou seja, de um ponto extremamente pequeno, o cosmos se expandiu até o momento em que passou a expandir lentamente. Enquanto algumas áreas continuaram a expandir, outras pararam totalmente, promovendo a criação de bolhas de espaço sem movimento.

Você também pode gostar

A partir dessa pesquisa, Hawking criou a hipótese de que o Universo é formado por inúmeras bolhas: as que continuaram se expandindo tiveram a energia de todo o processo transformada em radiação e matéria, dando origem às estrelas, aos planetas e às galáxias. Com isso, é fomentado o entendimento de que nós, seres humanos, vivemos dentro de uma dessas bolhas. Mas e as outras? Se elas realmente existem, partindo do pressuposto de que cada uma é um Universo distinto, ficaria claro que o nosso Universo é apenas um entre incalculáveis mundos — e é aqui que os multiversos são explicados.

Esse assunto pode parecer complexo, mas graças às teorias de Hawking e de inúmeros outros físicos e interessados no assunto podemos compreender os multiversos e ainda refletir sobre a importância da espiritualidade no ramo científico. Compartilhe este artigo com os seus amigos e permita com que eles se aprofundem mais no despertar da consciência!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br