Blog do Editor

Assim nasceu este site!

História

Na busca pelo Autoconhecimento…

Olá!

Até certo ponto da minha vida, vivi a fase exaustivamente produtiva que a maioria  de nós vive, e sempre foi tanta coisa para cuidar, responsabilidades, trabalho e família, que mal dava tempo para todas essas questões da vida exterior, imagine pensar em mim… Pra quê?  Eu sempre fui muito feliz, tive tudo o que eu quis e vivi tudo o que busquei. Estava tudo certo comigo. Não me faltava nada. Vida material perfeita!

Que bobagem essa coisa de olhar para dentro… Coisa de gente egoísta.

Eu não tinha tempo para isso não!

Pensando agora, acho que nessa época eu nem sabia que havia um lado de dentro, um mundo interior. Não vim de família religiosa, era só um sinal da cruz como quem espanta mosquito frente à alguma situações, missas, casamentos e batizados, só o padrão católico, não praticante.

Nosso sistema socioeconômico, educação, idealizações e tudo o que nos foi ensinado, sinalizava para correr atrás do paradigma material. Ter sucesso!

Ficamos distantes de nós mesmos, formando patrimônio e procurando chegar lá, não se sabe onde, e essa busca pelo material anestesia qualquer possibilidade de ouvir o clamor interno. Foi assim comigo também…. Fiz tudo bem certinho e não fugi a regra.

Acontece que uma hora, cedo ou tarde, o Ser grita, a Alma chama, porque em mim, ele não estava adormecido, somente esperava o momento que eu pudesse ouvir o chamado para olhar para dentro, e se não foi por amor, foi pela dor. E foi pela dor mesmo.

O autoconhecimento pode ser comparado a um pontapé na bunda bem dado, pra te empurrar pra frente. Pra frente rumo à evolução da vida espiritual. Normalmente dói, e assim também foi comigo.

Então, fui parar na terapia e não sabia nem o porquê, eu estava ótima e estava tudo bem, disse eu à analista… Hum hum… Começaram as perguntas, e eu me vi sem saber do que eu gostava e nem sabia quem eu era, além do RG Monica, afinal, eu nunca havia me buscado, nunca havia me preocupado com a autorrealização.

Mas ninguém nega a si próprio sem pagar por isso… Comigo foi assim também.

Alguns anestesiam-se com drogas lícitas ou ilícitas, TV, relacionamentos, tudo  e qualquer coisa para não olhar para si próprio, mas o corpo chama e a doença vem em muitos casos. Eu não adoeci do corpo, mas o vazio existencial foi crescendo e o que eu vivia não me bastava mais.

“Eterna insatisfeita!” Quantas vezes eu ouvi isso!

Mas o ego é um eterno insatisfeito e eu vivia nele mesmo. Tudo verdade.

Quero deixar bem claro aqui que sou muito grata e honro minha vida, minha família, meus ancestrais e minha história, pois tudo foi exatamente como tinha que ser para que eu chegasse aqui.

Mas um dia precisamos marcar um encontro com nós mesmos, e então surge a tal da busca pelo autoconhecimento.

Quem somos além desse ego? Vixe… Oi?

E aí começou o rebuliço que causou mais rebuliço ainda…

E foi nessa busca pessoal, conhecendo tantas formas de autoencontro, da autorrealização, que surgiu a ideia de criar este site e de compartilhar com mais gente estas descobertas e abrir espaço para quem já tem o que falar e fazer a partilha.

Eu conheci muita coisa e quando puder vou contando e partilhando aqui com vocês…

No caminho, uma amiga querida, Silvia,  se identificou com o projeto e aceitou participar da empreitada, e aqui estamos até hoje, felizes e gratas por este presente maravilhoso que o Universo nos trouxe.

É  visível que vivemos uma nova era, onde as Consciências estão despertando, e muita gente, assim como foi comigo, mal sabe por onde começar…

Mas existe um canal direto do Ser com o Ego, que é  a intuição, algo que todos temos, e que se aprendermos a ouvir, encontraremos o nosso melhor caminho. Para ouvir, é preciso silenciar. Aí complicou de novo!

São várias as formas e cada um encontrará a sua.  Não tem receita de bolo pra passar.

Felizmente muitas pessoas têm encontrado esse caminho, e cada um que Desperta aumenta a Luz neste planeta. Coisa linda!

Se eu já atingi a minha autorrealização? Não, mas já andei um pouquinho e continuo seguindo… Vivo na Matrix, mas já a reconheço como não real.

Neste espaço do Blog do Editor, pretendemos compartilhar  informações, experiências e opiniões sobre nossas descobertas, e apenas isso.

Nada sobre julgamentos, críticas e muito menos na pretensão de indicar o caminho a alguém.

Apenas na intenção amorosa da partilha…

Gratidão a todos pela presença…

Somos Um!

Com Amor,

Monica Damini Hypolito

Sobre o autor

Monica Marchese Damini

Monica Marchese Damini

Psicanalista Clínica e Editora do Eu Sem Fronteiras

Em certa altura da vida, senti o chamado para descobrir o que havia além da rotina, da vida material, do físico. Foram muitos os caminhos trilhados, muito estudo, muitas vivências e descobertas, muitos desafios, vários mestres. Gratidão a cada um deles.

Autoconhecimento, espiritualidade, física quântica, o universo, yoga, budismo, doutrinas, meditação, retiros, silêncio, corpo, mente, alma, o Ser, o Amor Maior.

Ser livre do mundo externo, do sofrimento de Maya, a ilusão.

Torna-se co-criador da própria realidade.

Colocar em prática o Dharma, o dom e recursos recebidos em prol da sociedade, privilegiar o Todo, trabalhar, estudar, compartilhar, amar, evoluir, sem apego ou aversão.

Despertar para o Divino em cada um de nós. Aprender a enxergar o Ego e deixar que ele apenas trabalhe a favor dos propósitos do Todo, aprender a praticar o desapego e a aceitação… tem que buscar, tem que querer, e eu quero!

Assim como eu, muitos estão nessa jornada, e com este propósito de nos juntar, criamos o Eu Sem Fronteiras, projeto amoroso de compartilhamento e ponte entre quem quer dar e quem busca receber todo tipo de informação e conhecimento, livre de dogmas, julgamentos e crenças, para que cada leitor aproveite o que desejar em cada momento de sua vida.

Transformar conhecimento em sabedoria.

Trabalhoso, mas tem muita gente vibrando na mesma sintonia e disposta a compartilhar o que sabe, e nessa nova era onde o coletivo impera sobre o individual, conseguimos uma equipe linda de profissionais em sinergia com nosso projeto para juntar todo o bem e todo o bom aqui neste portal.

Aprender a perdoar, se perdoar, nos libertar de sentimentos negativos, mágoas, culpas e tudo que gera padrão negativo. Há muitas formas e ferramentas, mas precisa trabalho e enfrentamento.

Quanto maior a massa crítica vibrando positivamente no amor universal, mais rápida a transformação deste planeta.

Queremos participar!

Contato:
E-mail: [email protected]
Facebook: Monica Damini
Instagram: @monicadamini