Autoconhecimento

Cale os diabinhos dos seus pensamentos negativos

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Osnossos pensamentos são tão misteriosos. O mais curioso é saber que são tanto e tantos ao mesmo tempo que temos contato com apenas uma parcela deles. No caso, menos da metade.

O pensamento humano é o resultado das interpretações que fazemos diante de situações, lugares e sensações com as quais temos contato e codificamos, de alguma maneira, de acordo com a nossa experiência e nosso conhecimento.

Pensar faz com que tenhamos ideias e consequentemente possamos guiar nossas atitudes. É aquela velha explicação de que corpo e mente trabalham juntos. De forma simplificada, podemos dizer que a mente manda no corpo por meio dos pensamentos.

Energia e pensamento

Estamos cercados por diversas energias e também somos compostos por diversas delas. Sendo assim, nossos pensamento e comportamento são influenciados por esse fluxo energético pelos dois lados.

Nós temos o poder de nos autoafirmar e motivar por meio de pensamentos positivos.
Em situações nas quais estamos cercados de pessoas de bem, ambientes em que nos sentimos confortáveis e confiantes, seguimos com a mente positiva. Entretanto, em situações contrárias, nossa cabeça tende a ser negativa, nos colocando para baixo, nos desanimando e não abrindo nenhum espaço para que o lado bom das coisas seja aparente e confiável.

“Diabinhos” nos ouvidos

O pensamento negativo se manifesta em nossa consciência e soa como “diabinhos” em nossos ouvidos, nos dizendo o que devemos ou não fazer.

O mais difícil é não escutá-los e tentar compreender a situação a fim de melhorá-la. O grande perigo está em entrar na onda dos diabinhos e seguir seus conselhos que não farão bem a nós mesmos.

Veja como ignorar as orientações de teor negativo que podem estar rondando seu cérebro:

– Sem comparações:

As comparações são o caminho para a decepção e insatisfação. Quando nos comparamos com outras pessoas por suas roupas, seu comportamento ou sua beleza, por exemplo, temos a tendência de nos colocar como menos do que os outros, como piores. As comparações fazem com que a ideia de inferioridade mantenha-se em nossa cabeça desconsiderando que cada um tem sua história, seu jeito e sua trajetória. Lembre-se sempre de seu valor pessoal e único.

– Fale mais alto:

Quando o pensamento ruim rondar, fale mais alto que ele. Logo o identifique e trate de dizer, em voz alta, o contrário do que ele propõe. Às vezes, falar com você mesmo é uma boa maneira de enxergar melhor tudo aquilo que você é e ainda pode ser.

– Compaixão pessoal:

Errar em alguma atitude ou falhar em alguma tarefa não te faz a pior pessoa do mundo. Ficar se culpando o tempo todo ou não deixando que o sentimento de arrependimento passe nos impede de crescer. Livre-se de cobranças extremas e seja menos duro consigo mesmo, isso lhe trará liberdade e confiança para executar melhor suas tarefas e não repetir erros.

– Troque experiências:

Quando tudo parecer muito errado em sua vida, entre em contato com outras vidas. Você verá que nada é tão ruim o quanto parece e que as pessoas podem se ajudar.


Texto escrito por Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]