Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 65

Capa da série Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas - Capítulo 65
Benedito Milioni
Escrito por Benedito Milioni

CAPÍTULO 65 – JAMAIS DESQUALIFIQUE AS PESSOAS! 

Desqualificação é, sem rodeios ou preciosismos acadêmicos, uma espécie de negação da importância do outro, do que pensa, do que vê e de como age. Trata-se de diminuir a importância do outro, um comportamento motivado por inúmeras razões, entre as quais se pode destacar, para o escopo deste livro, as seguintes: má educação pura e rasteira, instinto perverso inerente às personalidades que jamais passaram por uma faxina terapêutica, além da incapacidade quanto a saber respeitar e preservar o outro e as suas camadas de sensibilidades e valores.

Homem e mulher discutindo

Quando praticamos um ato de desqualificação, estamos submetendo a contraparte a um corte em seus tecidos emocionais, feito por lâmina cega e infeccionada, que penetra fundo mas não deixa a marca de superfície. Em outras palavras, pode-se entender a desqualificação como um cruel porém invasivo instrumento causador de dores mais profundas que as físicas.

Tenha muito cuidado com o que disser a respeito das pessoas com quem convive, notadamente quando em situações públicas. Procure preservá-las e a tudo o que sentem, já que nada se ganha ao magoar as pessoas ou submetê-las a vexames em público.

Seja uma diferença na vida das pessoas, agindo com reverente respeito quanto à salvaguarda dos valores e às características de cada uma, principalmente da sensibilidade, porque é nestas dimensões que a desqualificação repercute mais dolorosamente. 

Recomenda-se o filme “Carrie, a Estranha”, na sua forma original, de 1967, ou no bem feito “remake” para a televisão, de 2002, para ampliar a compreensão sobre aspectos e consequências da desqualificação. No filme há um tratamento bem cáustico do assunto, que, porém, não invalida o tempo dedicado a assisti-lo. De forma extrema, ele reitera a que ponto pode chegar uma pessoa continuamente desqualificada.

Carrie A Estranha

Exemplos de desqualificação do cotidiano e que não são percebidas por quem as pratica: referir-se ao cônjuge ou assemelhado como “esse daí, “essa daí” , “patroa”, “dona da pensão” ou “delegada”, o que, além do mau gosto, é diminuir demais a importância do outro. O péssimo hábito de corrigir o outro diante das demais pessoas, muitíssimo comum, é outra forma de desqualificação, que rivaliza em termos de conduta troglodita com o ato de exacerbar uma dada fraqueza de uma pessoa diante das demais.


Continue acompanhando a série
 Anterior Capítulo 65  Próximo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: [email protected]
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube