Autoconhecimento Maternidade Consciente

Coisas que uma mãe precisa se lembrar depois de um dia ruim

sad daughter hugging his mother at home. Concept of couple family is in sorrow.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Já imaginou ter o poder de trazer alguém à vida? Se você não consegue entender esse sentimento, pergunte a qualquer mãe que ela saberá te explicar. Ela carrega um pequeno ser em sua barriga por nove meses, depois sofre dores para dar a luz, cuida, dá banho, veste, educa, alimenta, passa as noites em claro… Ufa… Se só de escrever já cansa, como deve ser viver essa experiência? E, nessa coisa de se desdobrar em muitas, nem sempre é possível acertar. Percalços capazes de estragar seu dia aparecerão pelo caminho, mas isso faz parte. Mãe, tenha em mente que tudo pode melhorar quando lembrar de uma coisa: seu filho tem você como o mundo dele.

A primeira coisa que se deve ter consciência é de que tudo é novo para o seu pequeno e que ele é totalmente dependente de ti. Como mãe, você será responsável por guiá-lo por muitos anos (na maioria das vezes, até ficar adulto), mas é no começo da vida que sua presença é ainda mais importante. O calor do amor do papai e da mamãe vai ser tudo de que ele precisa para se desenvolver de modo saudável.

A partir daí, adivinha quem vai segurar aquela mãozinha para dar os primeiros passos? Quem acha que vai estimular as primas palavras? Será que ele ou ela falará papai ou mamãe primeiro? Não importa, viver essa experiência é algo único. A maternidade é algo para heroínas e, como dizia o tio de Peter Parker (que nas horas vagas é o Homem-aranha), com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, não é mesmo?

A fase de professora não termina aí, só está começando. Lembre-se de que logo aquele bebezinho que cabia quase na sua mão vai para a escola pela primeira vez. Você terá que encorajá-lo a soltar sua mão e largar a barra de sua saia. E, quando ele vir que esse lugar não é tão chato assim e conhecer os outros amiguinhos, mais dúvidas aparecerão em sua cabeça. E quem você acha que vai responder os intermináveis “por quês”?

E não é só ensinar, mas aprender também. Quantos pais dizem que todos os dias aprendem coisas novas com seus filhos. Portanto, aproveite a jornada. Brinque de casinha, invente histórias, jogue bola… Enfim, aproveite essa jornada e cresça junto com seu pequeno. A maternidade pode ser um mundo de possibilidades, basta saber enxergá-las.

Acredite, essa vida de professora, dona de casa, trabalhadora, esposa e, principalmente, mãe pode ter dias difíceis, mas tenha sempre em mente que há um pimpolho que precisa do seu amor e que um abraço e um cheiro dele é tudo que ele e você precisam.


Texto escrito por Diego Rennan da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]