Autoconhecimento

Como e onde encontrar o amor

Elaine Pera
Escrito por Elaine Pera
Neste mês onde temos um dia especial para os apaixonados, as propagandas e os apelos publicitários tomam os veículos de comunicação falando de presentes, mostrando imagens de casais e divulgando todo tipo de produto.

Como ficam aqueles que agora estão sozinhos?

Se, durante todo o ano você fez mil coisas, viajou, se divertiu, estudou, trabalhou muito e sequer teve tempo de sentir-se só; pelo menos neste dia 12 de junho, vai ter que encarar o fato de não ter um par para comemorar o Dia dos Namorados; mas quem sabe se começar agora a olhar para isso e, se você decidir, que quer ter alguém e que isso é importante, você poderá dar alguns passos no sentido de viver esse encontro.

Parece que no mundo de hoje, onde a maior parte dos relacionamentos é eletrônico, não há muito espaço para os encontros ao vivo e a cores, até porque pelo sites de relacionamento e amizade tudo é mais fácil, pois não há muita exposição e a imagem criada é aquela que se deseja “vender”, mas cadê os encontros de “amor à primeira vista”.

Encontrar um amor e apaixonar-se pode ser o seu novo projeto e então vamos tratar o tema como tal.

Quando você realmente deseja algo, precisa se perguntar se aquilo que você almeja, de repente chegar poderá trazer uma perda em alguma área de sua vida, caso a resposta seja sim, com certeza seu sistema vai boicotar, pois o seu Eu nunca quer perder nada.

Vamos imaginar que você preze muito por sua liberdade, por viagens e passeios inusitados e você encontre um parceiro (a) que trabalha muito e não gosta ou não pode viajar e prefere situações mais cotidianas e seguras, talvez neste caso, você se sinta preso (a), com seu espaço pessoal limitado, e é claro, que se você se sente assim, seu sistema vai encontrar um jeito de sair dessa situação desconfortável e aí… tchau relacionamento.

É necessário então alinhar seu desejo de relacionamento com todas as coisas que você tem na sua vida, negociando primeiro com você mesmo, um espaço para essa pessoa.

Resolvida a questão da abertura desse espaço para a entrada de uma pessoa, será importante pensar e anotar as qualidades e características desse alguém que cabe perfeitamente em sua vida, isso ajuda sua mente a “focar” no que você quer, para então levá-lo (a) a situações possíveis para esse encontro.

"Ser paciente significa acreditar que o melhor sempre chega e na hora certa!"

“Ser paciente significa acreditar que o melhor sempre chega e na hora certa!”

O próximo e bom passo será primeiro colocar-se em estado de “paixão”, ou seja, cuidar de você mesmo. Quando estamos apaixonados por alguém, caprichamos no visual e prestamos mais atenção nos detalhes que podem fazer a diferença para atrair o outro. Se comportar como se já estivesse com alguém na jogada, faz seu sistema acreditar que assim é.

Outros ingredientes importantes para impressionar sua mente na certeza desse amor, é criar um clima de paixão, faça isso ouvindo músicas de amor, assistindo filmes sobre o tema, lendo romances, e garanta que tudo isso gere uma sensação de felicidade, de que tudo no amor dá certo.

Aproveite e acrescente nesse seu projeto a conversa com amigos e pessoas da família que possuem um bom relacionamento e pergunte a eles como se conheceram, peça que contem suas histórias de encontro e quem sabe assim você perceba que o amor pode estar em qualquer lugar e muito perto de você, e só lhe resta então ficar atento (a).

Frequente os lugares aos quais você normalmente vai, parques, mercados, academias, mas com mais atenção, com espírito investigativo e com curiosidade. Observe as pessoas, sorria, cumprimente desconhecidos e espalhe seu carisma e magnetismo onde quer que você esteja, e aí… será só uma questão de tempo.

Ser paciente significa acreditar que o melhor sempre chega e na hora certa!

Boa sorte e que seu projeto seja concluído com sucesso.

Obs: O termo “sistema” é utilizado pela PNL (Programação Neurolinguística) quando se refere ao seu Eu Total (corpo, mente, emoção e espírito).

Sobre o autor

Elaine Pera

Elaine Pera

Formada em Comunicação Social e Pedagogia com Pós Graduação e Especialização em Qualidade e Terapia Floral. Em 1990 iniciei meus estudos na área Terapêutica envolvendo quatro aspectos do ser humano.

O psíquico-mental através de cursos e formações na área da Programação Neurolinguística, Terapia da Linha do Tempo, Hipnose Ericksoniana e Constelação Familiar.

O emocional e físico através de técnicas terapêuticas como o Reiki, Cromoterapia, Florais de Bach e Massagem Bioenergética.

O espiritual através de conhecimentos e aplicações na linha da Cura e Apometria Quântica e estudos sobre a Grande Fraternidade Branca e a ação dos 7 raios, Tarô mitológico e Numerologia pessoal e Empresarial.

O objetivo do meu trabalho é caminhar junto, ser uma facilitadora para que cada um possa se sentir seguro para olhar para si mesmo e suas experiências, acolhendo-as, transformando-as e levando-as a frente para abrir novos caminhos, obter mais confiança em suas realizações pessoais.

Além dos atendimentos pessoais, workshops e trabalhos em grupo, também sou professora e facilitadora dos cursos de Terapia Floral e Cromoterapia, tendo realizado diversas turmas e cursos no SENAC-Saúde e em outros Espaços e Clínicas do ABC e SPaulo.

Telefone: 11 4221.1164 e 11 4228.2804
E-mail: [email protected]