Autoconhecimento Blog do Editor Convivendo

Crenças Limitantes: Escassez

Silhueta de um homem com os braços para cima.
Min An / Pexels
Escrito por Silvia Jara

Falar em escassez está na moda. Está aí outra crença que tem uma mansão em nosso inconsciente.

Pensamentos de escassez, eu? Imagina!

Quem em sã consciência diria que pensa em escassez? Ninguém quer admitir, mas todos pensam, e muito. A imagem que me vem à cabeça é a de um bichinho com muitas pernas e braços agarrado aos nossos neurônios.

Escassez é o contrário da abundância

Quer ver como você tem pensamentos de escassez mas nem se dá conta disso?

Pois bem, observe quantas vezes você pensou em coisas do tipo:

· “Ah, nunca vou conseguir comprar aquele carro novo!”

· “Aquele curso é caro demais para mim.”

· “Sabe quando vou conseguir fazer minha viagem? No dia de São Nunca.”

· “Ah, esse projeto não vai dar certo! Eu não tenho todo o conhecimento necessário para tocá-lo.”

E assim, sem perceber, vamos nos sabotando, pensando em coisas e falando frases que nos levam para um lugar de escassez, de falta, de carência, esquecendo que o Universo é construído a partir de infinitas possibilidades que e somos nós que as escolhemos.

Como construímos nossa realidade?

Quem já está mais familiarizado com a mecânica quântica sabe que tudo o que é matéria (na física quântica, isso é chamado de partícula) já existiu anteriormente como ideia (chamada também de onda pela física quântica).

Ou seja, tudo nasce a partir de ideias, de informação, e será manifestado e materializado. O inventor se conecta primeiro a uma ideia abstrata, até colocá-la no papel e fazê-la acontecer.

E, com nossas realizações, isso não acontece de maneira diferente. A questão é que ficamos tão presos às dificuldades, aos pensamentos negativos, às crenças que estão impressas em nosso inconsciente que refutamos nosso poder de criar ou cocriar.

O Universo é abundante, e somos nós que escolhemos nos conectar à escassez, das pequenas às grandes realizações.

E como é possível realizar algo que está no plano das ideias?

Homem olhando para um mural de ideias.
Startup Stock Photos / Pexels

Conhecendo a si próprio e compreendendo quais são suas crenças limitantes sobre a possibilidade de viver com abundância em todos os sentidos da vida. Não estamos falando apenas de conquistas materiais, mas de tudo o que é capaz de nos levar para um espaço onde a abundância acontece.

Pode ser na saúde, nos relacionamentos, no trabalho, no sucesso e também nas conquistas materiais. A questão é que coração, mente e ação devem estar alinhados. Sentir que se pode realizar algo nos leva a buscar as condições e as ferramentas de que precisamos para alcançar algo.

Com toda a certeza, não é com pensamentos de fracasso e falta que podemos nos conectar com a abundância.

Muito importante: o Universo reconhece quando nossas intenções visam apenas ao nosso próprio benefício. Até podemos conquistar coisas que queremos, mas, se a intenção não estiver alinhada ao bem maior, se for algo que traga benefícios egoístas, o trajeto da abundância pode não ser longo.

Então, vamos lá?

Comece anotando aquilo que deseja alcançar. Observe quais são suas intenções, o que leva você a querer aquilo. É algo que prejudica alguém? Ajuda alguém além de você?

Nossas intenções ao buscarmos determinadas coisas para nossa vida são muito importantes.

Concentre-se naquilo que você quer. Imagine detalhadamente aquilo que pensa ser a abundância para você. Pense em tudo o que precisa para atingir esse objetivo.

Observando suas crenças sobre escassez

Pense nos detalhes daquilo que deseja. Se for algo material, pense em todos os detalhes: cores, formatos, cheiros etc. Pensou?

Menina olhando pela janela do carro com um semblante pensativo.
Anastasia Shuraeva / Pexels

Agora que formou a ideia, pergunte-se:

· Como seria minha vida se isso tudo já estivesse conquistado ou realizado?

· O que de pior aconteceria se eu já tivesse conquistado tudo o que desejo?

· O que de melhor aconteceria se isso já estivesse realizado?

Escute verdadeiramente suas respostas e seja observador de si mesmo.

Monte, veja, sinta como é a cena se apresenta.

Isso vale para qualquer outra coisa que tenha intenção de conquistar pela abundância. Se for um relacionamento, pense em como seria a pessoa com quem quer se relacionar, que aspectos seriam importantes.

E, principalmente, pense no porquê de você querer conquistar isso.

Acolha as respostas

Preste atenção na voz lá no fundo que lhe fala:

· “Ah, se eu tiver dinheiro para pagar as contas, vão dizer que estou rico e vão ficar com inveja de mim.”

· “Se conseguir um emprego melhor por ter estudado, meus amigos vão se afastar.”

· “Se eu tivesse isso, não conseguiria ter ninguém em minha vida. Viveria isolado, ninguém se aproximaria de mim senão por interesse!”

Mulher olha para o lado com semblante pensativo.
Los Muertos Crew / Pexels

Avalie então:

· O que o move para isso? É a vontade de se sobressair? É o medo de ser diferente? É o desejo de pertencer a algo?

A escassez não é praga que alguém colocou sobre nós. Somos nós mesmos que, movidos pelo ego, sabotamo-nos e sabotamos nossa determinação em conquistar aquilo que queremos.

Somos nós mesmos que, estando numa zona de conforto, temos medo de encarar as mudanças que são necessárias em nosso modo de ver e viver a vida. Medo de encarar nossos piores sentimentos, de olhar as sombras. O ego prefere que você fique quietinho, bem no lugar onde está; é mais seguro. Não é por mal, mas porque essa é exatamente a função dele.

Você também pode gostar

Então, refaça o exercício com uma nova visão. Mais do que pensar, sinta e construa a cena com bons resultados e com tudo o que quer à sua volta, estando plenamente consciente do que precisa fazer para que isso aconteça.

Observe os sinais do Universo, as pessoas que se aproximam de você, as oportunidades e os convites que começam a se movimentar para que aquilo que deseja aconteça. É assim que o Universo conspira a nosso favor: quando cada um de nós faz sua parte.

Afirmações positivas

Acredite que as afirmações positivas não são balelas, são estímulos neurais para que possamos mudar nossos pensamentos negativos, olhar o mundo com outros olhos. Você deve persistir e agir.

Diga a si mesmo(a):

“Tudo me inspira a buscar minhas realizações.”

“O Universo sempre me apresenta possibilidades de conquistar o que desejo.”

“Eu mereço ser feliz e conquistar a abundância em minha vida.”

“Eu convivo bem com as pessoas e posso oferecer a elas o meu melhor.”

Sinta-se feliz, agradeça a si próprio por cada vitória e cada pequena conquista e também a todos os que estiverem compartilhando com você essa nova situação.

Construa a sua abundância reconhecendo suas intenções e identificando suas crenças sobre escassez, transformando-as em aspectos a serem trabalhados para um novo projeto de vida.

Sobre o autor

Silvia Jara

Depois dos dois primeiros anos do Eu Sem Fronteiras, resolvemos atualizar nossas informações e isso foi um belo exercício de reflexão!
Nosso propósito sempre foi ajudar as pessoas na busca do autoconhecimento e eu, pessoalmente, não fiquei isenta disso.

Em meu perfil anterior disse: “olhando para trás percebo que, em minha vida, as coisas sempre aconteceram de maneira fluida, sem muito planejamento, embora tenha verdadeira admiração pelo planejamento ‘das coisas'”. Hoje entendo que foi o foco no presente que me fez seguir o fluxo da vida em muitos momentos, sem me preocupar com o ontem ou com o amanhã. As coisas caminharam como deveriam ser.

Minha paixão pela publicidade se transformou na paixão por pessoas, comportamentos, sentimentos, atitudes e, principalmente, na capacidade e necessidade do ser humano de se comunicar, compartilhar e crescer. Minha formação acadêmica em Publicidade não mudou, mas minha formação humana tem sofrido diversas e importantes mudanças no sentido de compreender que sozinhos não chegaremos longe. Somos um sistema e como tal, precisamos uns dos outros.

Minha capacidade analítica e observadora, aplicada à Pesquisa Qualitativa de Mercado que, até então, me serviu para compreender o comportamento de consumo das pessoas e grupos, agora parece muito mais voltada a me compreender, a olhar para dentro de mim e buscar minha essência verdadeira. É praticamente impossível ficar ilesa, isolada e desconsiderar tantas informações e conteúdos com os quais lidamos no dia a dia de nossa redação.

Hoje entendo que o trabalho em áreas comerciais, marketing de empresas, agências de publicidade e a atuação em pesquisa de mercado estavam me preparando para esse mergulho no autoconhecimento. Nada é coincidência!

A curiosidade pelo mundo espiritual, pela meditação, pela metafísica, pela energia vital está se transformando em novos conhecimentos e práticas: Reiki, Apometria, Constelação Familiar, Thetahealing, PNL, EFT, Florais e tantas outras técnicas. Sigo acreditando que o questionamento, a busca de informação e a vivência me levarão a conhecer minha missão de vida, meus caminhos e minha plenitude.

Trabalhando no Eu Sem Fronteiras desde 2014, tenho aprendido muitas coisas, vivenciado outras tantas e não sei onde isso chegará! O que me importa é continuar nessa busca. É um caminho sem volta no qual o grande objetivo é aceitarmos que somos sujeitos de nossa própria vida, os únicos capazes de transformá-la.

Grande abraço e muita luz!

Email: silvia@eusemfronteiras.com.br
Site linktr.ee/silviajara.terapias