Autoconhecimento Mindfulness

Deixa ir: uma atitude mindfulness

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Quanto tempo você já sofreu por alguma coisa que não deu certo ou não durou pelo tempo que você gostaria? Quantas vezes você já ficou triste e magoado porque alguma pessoa da qual você gostava simplesmente resolveu se afastar e você ficou sem entender? Quando foi a última vez em que você sentiu seu coração se partir porque alguma mudança aconteceu na sua vida quando você não esperava? Infelizmente, tendemos a dar respostas certeiras e duradoras a estas perguntas. Simplesmente porque ainda não conseguimos entender a verdadeira importância de uma das atitudes mildfulness das quais mais devemos prestar atenção: deixar ir.

Nossa vida é cíclica e nem sempre temos controle dela. Isto é, temos algum controle dos resultados de nossas escolhas e ações, mas quase sempre nos relacionamos com outras pessoas e as atitudes delas não podem ser controladas por nós. Da mesma forma são os sentimentos e vontades delas. O problema é que, sendo assim, sentimos muita dificuldade em exercitar uma importante condição: o desapego.

Para ser feliz é preciso aceitar que as coisas duram e dão certo pelo tempo que for necessário. Uma pessoa pode sair da sua vida sem motivo aparente, e não vale a pena ficar se questionando o porquê isso aconteceu e se lamentando pela falta que ela faz. O mesmo acontece com coisas e situações, pense sempre que as coisas acontecem por um motivo e que mesmo que você ainda não o conheça, em breve você entenderá. Não perca tempo questionando demais e sofrendo por coisas que não lhe competem. Apenas aceite. A vida tem um ciclo que nem sempre participamos.

É importante entender que as coisas acontecem sequencialmente. Várias coisas terminam, mas várias outras começam e é nessas que você deve se concentrar. Aceite o ciclo e procure os motivos benéficos das mudanças. O primeiro passo para a felicidade é a aceitação dos acontecimentos de sua vida. Aprenda com eles o que for necessário e siga em frente. Afinal, enquanto nossa mente estiver arraigada a coisas que não nos pertencem, mais nos manteremos estagnados. E a vida é exatamente o oposto disso. Liberte-se e liberte seus sentimentos e pensamentos. Deixe ir o que tiver que ser, o que for seu retornará.


Escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]