Autoconhecimento

Dependência emocional

Paola Mingardo
Escrito por Paola Mingardo

Hoje, eu consigo falar sobre esse assunto, pois tenho clareza sobre a dependência emocional e já fui uma dependente.

Fui dependente durante muitos anos, por isso senti na pele e na alma o emaranhado que é não se enxergar e se ver pelos olhos do outro ou se misturar, como o parasita e o hospedeiro a ponto de se perder, não saber o que é seu e o que é do outro.

Como diz o Jota Quest na música:Hoje, preciso de você, com qualquer humor, com qualquer sorriso”Eu já senti isso, queria estar perto, precisava estar perto e para isso fiz concessões por carência, por necessidade de estar junto, mesmo que fosse absurdamente nocivo.

Loving young couple embracing and kissing on a summer day outdoors. Man hugging his girlfriend. Enjoying their summer vacation.

Em Constelação Familiar, que hoje eu me guio, diz em uma das três leis que uma relação só é saudável se existe a troca, 50% para cada um, se na relação um da mais, cria um nó sistêmico que faz mal aos dois.

Como me livrei disso? Com o desejo absurdo de crescer e evoluir, estudando, pedindo ajuda, me libertando do julgamento (essa é uma grande fonte de dependência emocional), pois quando eu julgo me torno igual, então volto para a dependência.

A diferença? Hoje, consigo enxergar o outro, é como um filme onde você não é mais o personagem e passa a ser espectadora do outro. Vejo os seus anseios, seus delírios, sua ansiedade e não me misturo.

Tinha a síndrome da “Salvadora do Universo” a “Super-Paola”, então queria ajudar muito mais do que podia e conseguia, por carência, por controle e não por verdade. Hoje, existe a consciência por dentro e por fora, o que posso, o que devo me envolver, antes não havia freio, agora tem escolha e não dou mais “Pérolas a porcos” como disse Jesus no Evangelho, é uma lição lindíssima que hoje eu compreendo perfeitamente.

Escolhas, elas só são possíveis quando brotam da nossa Verdade, quando vem de dentro do peito, do coração e da nossa alma. Então, hoje, eu não preciso mais, eu escolho! Claro que às vezes descubro que o caminho não é esse. Chamo isso de feedback, onde não quero mais, mas é assim que eu vou evoluindo e contribuindo para que as pessoas ao meu redor evoluam também.

Existe um pressuposto que diz: “Se eu posso, você também pode!”.

Então, vamos?

Sobre o autor

Paola Mingardo

Paola Mingardo

Sempre tive o desejo de ajudar e fui aprendendo como melhorar a arte da ajuda, estudando, treinando, sendo mãe, empresaria, esposa, e hoje depois de conhecer as constelações familiares, me coloco disponível para o campo, acredito que a Energia Criativa do Universo aproxima quem está em sintonia então muitas vezes posso contribuir para mais um passo no crescimento.

Telefone: 11 99990-5147
E-mail: [email protected]
Facebook: Paola Mingardo
Instagram: @paolamingardo