Autoconhecimento Setembro Amarelo

Depressão e Suicídio: Como ajudar?

depressão
Raquel Koury
Escrito por Raquel Koury

Olá, amados!

Muitos sabem o quanto sou a favor da energia positiva com foco na cura ao invés de vibrarmos na sintonia das doenças, problemas e sofrimento. Afinal, o que pensamos e vibramos só atrai mais do mesmo, ou seja, mais doençase mais sofrimento. Porém se há um tema que temos por obrigação falar e compartilhar, este é a DEPRESSÃO e o que ela causa.

Uma doença muitas vezes silenciosa e que poucos sabem lidar. É comum o quadro se agravar por falta de conhecimento dos familiares e amigos da pessoa. Por isso que é importante conhecermos um pouco mais para sabermos AGIR enquanto ainda há tempo.

Vejam que não estou falando em vibrar os problemas e as doenças, sim, em RECONHECER a gravidade, entender o porquê milhões de pessoas estão morrendo, cada vez mais, por causa da depressão e, então AGIR.

depressão

A depressão é uma doença comum caracterizada pela tristeza persistente, perda de interesse e falta de capacidade para atividades cotidianas e o trabalho. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a doença afeta cerca de 350 MILHÕES de pessoas em todo o mundo.

Shekhar Saxena, que dirige o departamento de saúde mental da OMS, explica que o primeiro passo rumo ao tratamento e à recuperação do doente é conversar com quem ele confia.

Porém o depressivo sente-se tão solitário em suas dores que é difícil se abrir com alguém. Quando tenta, acaba recebendo frases de motivação da família, mas que para ele soam como culpas, julgamentos e o quadro só piora.

A explicação de Saxena é acompanhada de pesquisas sobre o comportamento humano. Acolher e OUVIR o depressivo é o melhor caminho para poder ajudá-lo.

Um caminho quase inacessível de acordo com a gravidade do caso, mas possível diante as campanhas mundiais de prevenção e orientação à população em geral. Compartilhar vídeos, matérias e textos referentes a este tema vem alertando cada vez mais pessoas sobre o que se deve ou não fazer, principalmente quando o quadro coloca em risco a vida do depressivo.

Mas Raquel, a depressão mata?

Oras, a depressão está por trás da maioria das mortes que acontecem no mundo!
A depressão é a maior causa das doenças severas e que levam à morte. Assim também acontece com os suicidas que, independentemente do “motivo” que os levam a tentar ou a cometer o ato, sempre existe um quadro depressivo severo por trás, ainda que ninguém tenha percebido, algumas vezes sequer o doente sabia que estava com depressão. 

A DEPRESSÃO  é a morte em vida, mas acompanhada de um sofrimento tão intenso que a pessoa prefere morrer de fato do que continuar vivendo situações internas e externas que parecem não ter “saída”. Sendo assim, ela busca a morte de diversas maneiras, seja adoecendo fisicamente, vivendo loucamente, usando drogas e álcool ou cometendo o suicídio.

Infelizmente nós, “seres humaninhos”, temos algo em comum no mundo moderno: falta de tempo!

depressão

Com isso, a família e os amigos que percebem, na medida do “seu tempo”, procuram ajudar soltando meia dúzia de palavras motivadoras que conhecem. Então, cada um segue com a sua rotina diária até que um dia BUM!!! O pior acontece e não há mais o que fazer por aquele ente querido… E o tempo, ah, o tempo… Ele não volta!

As pesquisas mostram que, na maioria das vezes, toda a angústia, culpa e sofrimento que a pessoa deprimida sentia acabam sendo transferidos para um ou mais familiares e até mesmo para um amigo. Estes, após uma fatalidade, acabam se sentindo culpados por aquela morte e, com isso, também adquirem a doença. Na visão sistêmica, situações como esta podem se repetir por gerações.

Mas existem muitas formas de prevenir, deixo aqui as principais:

Reconhecer, identificar os “sinais” e a gravidade da doença; 

Acolher, ouvir e dar atenção, mostrando ao depressivo que ele pode contar com você; 

Procurar ajuda profissional. 

No vídeo abaixo, eu explico com mais detalhes as 3 dicas que podem salvar uma vida. E esta vida é tanto a do depressivo quanto pode ser a sua também, pois ambas podem acabar quando não há mais tempo…

MAIS AJUDA:

>>> Indique e Participe da Jornada de Cura, onde JUNTOS podemos ajudar milhares de pessoas, incluindo NÓS MESMOS. Basta se Inscrever, é Online e Gratuito:

BOTÃO: “INSCREVA-SE AGORA” Clique Aqui 

>>>> Na hora do sufoco, quando ninguém está por perto, o CVV (Centro de Valorização a vida) pode ajudar, ligue 188.

Um grande beijo na alma e Com Deus Sempre!

Sobre o autor

Raquel Koury

Raquel Koury

Escritora, parapsicoterapeuta, professora de Filosofia, Parapsicologia e Constelações Familiares, possui 50 especializações somadas em seu currículo, entre elas: Parapsicologia, Reiki Xamânico, Cromoterapia, Psicoterapias, Terapia Sistêmica Individual e em Grupo, Constelações Familiares, Terapia de Casais, Psicanálise Sistêmica, Psicopedagogia Infantil Sistêmica, entre outras. Autora Best Seller da obra “SENSITIVOS” (Pensamento Cultrix), prefaciada pelo cineasta e diretor da Rede Globo, Roberto Farias; e da obra “Mãe é Mãe - Contos e Crônicas”, cujos lucros foram doados a entidades filantrópicas.

Raquel Koury e sua equipe realizam atendimentos virtuais via Skype e videochamadas de WhatsApp (por agendamento). Os cursos e treinamentos são no sistema EAD (à distância), ela atende pessoas do mundo todo há mais de 15 anos.

Site: www.raquelkoury.com

Facebook: facebook.com/Clinica.IPD

E-mail: [email protected]