Comportamento Convivendo

Dia do Enfermo – Não percamos à fé, sejamos otimistas!

Criança feliz brincando com asas de brinquedo em fundo de céu de verão.
yarruta / 123RF
Luis Lemos
Escrito por Luis Lemos

O ano passado, 2020, foi um ano muito pesado para todos nós. Como humanidade passamos por momentos difíceis. Parecia mesmo que seríamos devorados pelo coronavírus. Quantas perdas? Só no Brasil mais de 170 mil mortos. Como não ter medo? Como não perder a fé? Se hoje é o Dia do Enfermo, o ano de 2020 foi o ano da doença. Mas este ano será o ano de vitória, ano de cura, de conquistas.

Apesar de todos os problemas que enfrentamos no ano passado, não perdemos a esperança, mantivemos a vida em perspectiva. Como cristão, acredito que essa força venha da fé do povo. O Salmo 91 afirma que: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará”.

Portanto, fé e coragem são virtudes que nos ajudam a resistir à tentação do desânimo e nos mantermos otimistas. Nesse sentido, gosto muito de uma frase da primeira-ministra britânica Margaret Thatcher: “Gostaria que você soubesse que existe dentro de si uma força capaz de mudar sua vida. Basta que lute e aguarde um novo amanhecer.”

Uma coisa é certa, toda pessoa que tem seu coração cheio de confiança em si mesmo pode alcançar mais rapidamente o sucesso e a felicidade do que aquele que é triste e desanimado. O medo, o desânimo não levam ninguém a lugar nenhum. Aliás, levam, sim: ao fracasso!

Assim, é preciso ser forte. Resistir aos sinais de morte, de tristeza, de desânimo que se abateram sobre o mundo e o nosso país no ano passado. É preciso, também, muitas vezes, clamar como o Salmista (22: 1-3): “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido? Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego”.

Dessa forma, a mensagem para 2021 é clara e direta: se você tem determinação para enfrentar e vencer qualquer sofrimento, também tem condições de se prevenir contra aquilo que o causa. Nada justifica se atormentar antes da hora. Por isso, não podemos perder a fé, a esperança, a alegria e o otimismo diante da vida.

Mulher sorridente olhando seu reflexo no espelho.
Andrea Piacquadio / Pexels

Só temos um caminho a seguir: ser otimista! Estejamos certos: 2021 será um ano de vitórias, porque Deus é a nossa esperança! Seja otimista. Acredite nisto: 2021 será um ano de conquistas, tanto do ponto de vista pessoal como profissional.

Estudos apontam que geralmente quem é otimista é uma pessoa alegre, cheia de esperança. Esperança é o que nos faz acreditar no amanhã, que as coisas vão melhorar, que vamos conseguir vencer todos os obstáculos. Sem esperança não seríamos seres humanos, não é mesmo? Tem coisa mais triste e sem sentido do que sofrer por medo de sofrer?

Especialistas afirmam que, de todos os animais da Terra, o ser humano é o único que prejudica a si mesmo com essa loucura de se aborrecer antecipadamente. Precisamos aprender que algumas coisas não podemos mudar. O sofrimento é uma dessas coisas. O sofrimento é inerente ao ser humano. Não vale a pena sofrer por antecipação.

Segundo o padre Fábio de Melo (2019), “quem sofre antes do tempo sofre além do necessário”. É isso mesmo. Quem sofre por antecipação torna-se incapaz de se prevenir contra os perigos e é apanhado pela tribulação onde menos espera. Ou seja, sofre duas vezes, além do necessário.

Mulher com a cabeça nos joelhos.
Pixabay

O contrário do sofrimento é a felicidade. Segundo o filósofo brasileiro Mario Sergio Cortella, a principal fonte de felicidade humana é enxergar sentido em tudo que se faz. Ninguém tem ânimo para ler um livro, para estudar um material, para aprender algo, para trabalhar em alguma atividade se não compreender o sentido daquilo que se está fazendo.

A fonte prioritária de realização humana é a compreensão do sentido. Portanto, o grande desafio do ser humano neste ano que se inicia é encontrar o sentido para a vida; ser feliz, não perder a esperança e manter a fé. Precisamos ser otimistas e evitar ao máximo tudo o que pode nos prejudicar.

Você também pode gostar

Assim, o que mais vai nos ajudar, para aqueles que acreditam, naturalmente, é a certeza da bondade de Deus e a confiança na sua Divina Providência, como diz o Salmo 145: “Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade”. É isso que queremos, é isso que esperamos em 2021.

Sobre o autor

Luis Lemos

Luis Lemos

Filósofo, professor universitário e escritor, autor dos livros: O primeiro olhar – A filosofia em contos amazônicos (2010); O segundo olhar – A filosofia em temas amazônicos (2012); O terceiro olhar – A filosofia em lendas amazônicas (2014); O homem religioso - A jornada do ser humano em busca de Deus (2016); Jesus e Ajuricaba na terra das Amazonas - Histórias do universo amazônico (2019).

Email: [email protected]
Instagram: @professorluislemos
Facebook: professorluislemos
Twitter: @luisclsilva
Youtube: Luis Lemos