Convivendo

Dicas para morar com o namorado

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Vocês já fizeram várias viagens juntos. Brigaram muito por besteira até se entenderem. Hoje, são capazes de se comunicar pelo olhar. A relação amadureceu, a vontade de ter uma vida em comum só cresce, mas não querem “casar de papel passado”? Você adoraria a ideia de morar com o namorado, mas está com medo? Veja aqui 6 dicas para dar esse importante passo com segurança.

Viagem ao centro das finanças

O fato de não assinar um papel não significa estar livre de compromissos. Antes de juntar as escovas de dentes, você e ele precisam conversar sobre dinheiro. Muitos casais pulam essa etapa e depois brigam – até se separam – por não conhecerem o passado financeiro um do outro. Para não correrem o risco de ver o amor de vocês ir pelo ralo, sentem-se e abram o jogo sobre:

  • Salários;
  • Investimentos;
  • Limites dos cartões de créditos;
  • Dívidas;
  • Quanto cada um vai colaborar;
  • Quem vai pagar o quê;
União estável

O novo Código Civil aponta que ela tem o mesmo valor do casamento. Após dois anos de vida em comum, a relação passa a ser regida pelo regime de comunhão de bens, isso significa que os bens adquiridos após morarem juntos serão divididos em caso de separação, os filhos terão direito a pensão alimentícia e herança e o viúvo também receberá pensão e herança. Em casos de divergências, a Justiça considera comprovantes de conta conjunta, testemunhas e declaração de imposto de renda. Se julgarem melhor, consultem um advogado para elaborarem um contrato de união estável.

Divisão de tarefas

Se o namorido é bagunceiro, deixe claro que você não será uma empregada. Façam um cronograma com a divisão de tarefas! Quando os dois colaboram para a manutenção da casa, mais tempo vocês têm para namorar.

Aprenda a compartilhar

Se você é mandona, terá que mudar. Das mais simples às mais complexas, vocês terão que conversar antes de tomarem qualquer decisão.

Vocês não são univitelinos

Não é porque moram juntos que precisam fazer tudo juntos. Não abandonem os programas com os amigos. Preservar a individualidade é tudo.

Entenda: não será um conto de fadas

Alguns dias serão sem graça. Se antes, ambos arrasavam no visual, preparem-se para cabelos desgrenhados, roupas desleixadas, cara amassada e sem maquiagem. Vocês não terão vontade de dormir de conchinha todos os dias. O mau humor do outro, que parecia engraçadinho, perderá a graça. Você terá vontade de pegar a toalha molhada na cama e tacar nele. O tesão avassalador do namoro não dará as caras sempre e terá dias em que um vai querer dormir e o outro, assistir televisão. O conto de fadas não é diário, mas, quando se apresentar, será nas pequenas coisas.

Morar junto com o namorado não é fácil, mas poderá ser enriquecedor. Afinal, felicidade é estar junto!


  • Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]