Convivendo

Espelho, espelho meu, existe alguém mais belo do que eu?

Reflection of young trendy girl putting on lipstick
Patricia Tolezano
Escrito por Patricia Tolezano

Esta resposta sempre nos impôs muitos questionamentos. A beleza do espelho é apenas externa? Tem ela algum vínculo com o teu ser espiritual? A beleza interna está completamente dissociada da sua beleza refletida no espelho da vida? Será que uma não espelha a outra, sendo dois versos da mesma moeda?

O caminho da nossa evolução requer desapego dos velhos padrões e está na busca por aprendizado e crescimento interiores, além da procura por vivenciar uma vida mais humana e pura, abandonando a hipocrisia do julgamento. Mas será que o caminho da beleza do nosso eu interior é uma rua sem saída para a beleza externa? Será este um novo preconceito a ser quebrado? Não pode haver uma via de mão dupla nesta jornada?

Quem foi dizer que minha alma linda não aceita e respeita meu corpo ótimo ou vice-versa? Quem acredita que eles não podem andar um na garupa do outro? Creio que aqui vão alguns julgamentos que merecem uma avaliação.

Young beautiful woman making make-up near mirror, sitting at the desk.

Só porque sou um ser evoluído não devo pintar meus cabelos brancos ou me maquiar? Será que o cuidado com a aparência externa é egóico e o abandono desta preocupação é uma elevação? Quem instituiu isto? Quem disse que tenho que amar rugas, não ligar para meus pneuzinhos se acumulando na cintura, já que sou perfeitamente linda por dentro? Se a alma não pode ser refém do corpo, também não pode ser seu algoz. Um não deve emboscar o outro.

Eu quero ser cada vez mais rica interiormente. Mas até quando meus cabelos aguentarem, pintarei-os, pois não quero ser grisalha. Não sou fã das minhas rugas e pronto, então farei o que for preciso para atenuá-las. Correrei, andarei de bicicleta, malharei sempre que possível para manter o peso, pois sou bem feliz com ele. E toda esta prática pode viver bem integrada ao meu reiki e meditação diários. Eu tenho este direito de escolha. Eu me dou este direito.

Quero interiorizar beleza, graça, alegria e luz, tudo o que faz parte da minha força exterior.

Assim como dou o direito a quem não usa química nos cabelos, a quem prefere estar acima do peso, a quem acha ótimo as histórias de suas rugas. Perfeito! Cada um na sua. Defendo o respeito às individualidades. Por isto, respeito a de qualquer pessoa. Um viva às pluralidades, às escolhas, ao desapego de qualquer padrão, seja ele velho ou novo. Posso exteriorizar beleza, amor, respeito e amizade, tudo o que faz parte da minha força interior. 

Na busca da beleza equilibrada em que corpo e alma estejam em paz e harmonia, não siga ou estabeleça receitas se a resposta à pergunta que inicia o texto for: sim, tu mesma.

Sobre o autor

Patricia Tolezano

Patricia Tolezano

Sou jornalista de formação, marketeira de opinião, analista esportiva de supetão e escritora de coração.

Se tivesse que me definir em uma única palavra, esta seria adaptação. Mas gosto mesmo é de escrever. Sou uma pessoa e escritora em construção. A partir de agora, vocês conhecerão um pouco do mundo à minha volta.

Viva sem culpa, ame sem medo. E, na dúvida, tente sempre! Para mim, isto é ser feliz.

Contatos:

Site: patriciatolezano.com.br
Facebook: /Patricia Tolezano
Twitter: @PatTolezano
Instagram: @patriciatolezano