Comportamento Convivendo

Fracassar não é algo ruim

Mulher com expressão triste e cotovelos apoiados com mãos em frente o rosto
123RF | Ocusfocus
Rodrigo Poiesis
Escrito por Rodrigo Poiesis

Ainda na infância somos orientados a fazer as escolhas mais assertivas, que gerem os melhores resultados e que nos direcionem ao sucesso. Dessa forma, as tentativas que fazemos e não geram os resultados esperados são entendidas como o oposto do sucesso, como fracasso. Para quem pensa assim é difícil perceber que na verdade fracassar não é algo ruim.

O fracasso representa a diferença entre aquilo que se esperava de uma escolha e o resultado efetivamente alcançado. Quanto mais distante do resultado esperado, maior é o fracasso. Mas será que ir numa direção diferente daquela que se espera ir ou ter um resultado diferente do almejado é ruim?

Mulher apoiada em janela do carro olhando para longe
Anastasia Shuraeva / Pexels

Talvez você não tenha parado para pensar nisso, mas muitas escolhas acertadas que fazemos não nos entregam a satisfação que imaginávamos que teríamos ao alcançá-la. Seguimos com a vida fazendo as escolhas com a menor probabilidade de erro possível. Fugimos da possibilidade do fracasso, pois isso representa algo ruim. O problema é que esse comportamento nos leva repetidamente a não fazer escolha alguma.

Ficar travado, sem saber que escolha fazer, acontece por causa do medo de errar, de ser um fracasso. Por isso, temos tantas pessoas estagnadas reclamando da vida e das escolhas dos outros. Na falta de escolhas próprias resta apontar problemas nas escolhas dos outros para justificarem a sua falta de ação. Se o outro escolhe e fracassa, então fazer escolhas e realizar ações para mudar a própria vida significa algo ruim.

O fracasso pode ajudar a fazer as melhores escolhas

Quem não conhece o fracasso também não conhece o sucesso. É só entendendo como é uma situação em que as coisas não dão certo que você pode identificar uma situação em que tudo dá certo. O fracasso está aí para nos indicar o que não está dando certo em relação aos resultados que buscamos.

Se você está fazendo uma viagem, é possível ter vários trajetos que te levem para um mesmo destino. Um caminho pode ser mais longo, outro pode ter um terreno mais acidentado, um terceiro pode ser mais perigoso. São caminhos que têm diferentes características e demandam determinado nível de esforço e habilidades, mas todos levam aonde você deseja ir.

Homem andando em ponte no deserto com montanhas ao fundo
Tyler Lastovich / Pexels

Nessa mesma viagem podem existir trajetos que te conduzam para um destino diferente daquele que você quer ir. Não quer dizer que esse destino seja ruim, apenas não será aquele que você tinha intenção de ir. O fracasso também não é algo necessariamente ruim, é algo que traz um resultado diferente daquele que você esperava.

O diferente pode lhe ensinar muito, pode fazer você repensar suas escolhas. Sempre dá para tirar algo de bom de uma experiência que é entendida como fracasso. Na pior das hipóteses, ele irá te mostrar qual escolha não fazer. Mas para se beneficiar de situações assim é preciso que você veja o fracasso como oportunidade, não como uma derrota.

Pense por si mesmo

Não dá para obter resultados satisfatórios ao repetir o mesmo padrão de pensamento de todas as outras pessoas que não são felizes. É importante que, antes de qualquer coisa, você procure entender a si mesmo. Buscar aquilo que lhe faz bem e motiva. Essas respostas estão dentro de você e não nas outras pessoas. Você pode encontrar pessoas que admira e se inspirar nelas, mas sempre seguindo a sua própria trajetória, fazendo suas próprias escolhas.

Você também pode gostar

Ao perceber o fracasso como parte do processo de aprendizagem você não se abala quando algo não sai exatamente como esperado. Você se adapta e faz novas escolhas. Segue em frente ou muda a direção, sempre buscando escolhas que tenham mais a ver com você e que lhe tragam satisfação e bem-estar.

Sobre o autor

Rodrigo Poiesis

Rodrigo Poiesis

Trabalho como coach e mentor com foco no comportamento humano e no autoconhecimento para atingir o bem-estar e alcançar propósito de vida.

Minha jornada com o autoconhecimento e a busca de bem-estar se iniciou por necessidade. Comecei da forma mais difícil, sofrendo e andando em círculos sem saber que direção tomar. Foram vários anos vivendo no mal-estar, tentando alcançar o mais ou menos. Nessa época eu nem imaginava que o bom, o ótimo e o incrível eram opções viáveis para se viver.

À medida que fui entendendo como tornar minha vida melhor e mudei totalmente o estado em que eu vivia passei a querer compartilhar algumas reflexões que eu tinha no processo de autoconhecimento em que vivo constantemente. Assim nasceu o site Poiesis. Com um toque de poesia, música e muita reflexão, que leva ao autoconhecimento, o site Poiesis foi ganhando forma e hoje é meu companheiro de trabalho na busca pelo bem-estar das pessoas. Foi uma forma que encontrei de ajudar outras pessoas, que como eu buscam entender melhor o mundo e a si mesmas.

Nessa caminhada de muito estudo e descobertas sobre o comportamento humano, autoconhecimento e bem-estar, o sentimento de dividir isso com outras pessoas se tornou cada vez maior. Ao me tornar coach e mentor, encontrei as ferramentas necessárias para introduzir toda essa bagagem num formato que ajudasse outras pessoas a saírem de um estado negativo ou estagnado para um estado de bem-estar e empoderamento.

Atualmente também faço análise corporal para entender a história de cada pessoa, como ela se comporta, quais suas limitações e potencialidades. Tudo isso fica registrado no corpo humano e na forma como agimos. Com isso é possível se aprofundar e entender muito a individualidade de cada pessoa. Cada um tem uma maneira de ser, agir e sentir. Entender a si mesmo é a chave para entrar numa realidade de bem-estar e prosperidade.

Email: contato@poiesis.online
Site: poiesis.online
Facebook: poiesis.online
Instagram: @poiesis.online