Autoconhecimento Transição Planetária

Fragmentos da existência

Toca o despertador. Você acorda. Abre os olhos. Vai se apoderando aos pouco da “realidade”. Mas nada no primeiro instante. Toma consciência, finalmente, do início de sua quase eterna rotina diária. Começa a pensar nos afazeres e obrigações daquele dia, dramaticamente igual a todos os outros. Faz uma lista mental de obrigações e deveres.

Mas, incrivelmente, não ouviu os pássaros cantarolando alegremente na árvore imediatamente ao lado de sua janela. Não notou que estão muito felizes, como em todos os outros dias.

Não notou o festivo raio de sol que adentrou ao seu quarto.

Os seus dias, na verdade, são feitos de momentos repetitivos e monótonos, quase com ausência de vida e alegria.

mão de pessoa desligando despertador branco, em cima de uma cama com lençóis brancos.

De casa para o trabalho do qual não gosta, mas precisa dele para sua sobrevivência.

Do trabalho para casa, da qual se esvai em tédio e sequências, quase que matematicamente repetidas. Os seus dias são absolutamente iguais. Um filme que sempre volta e avança. Triste.

Será que algum dia vai sentir algo novo e diferente, uma emoção ou um sentimento, ambos perdidos nesta existência?

Mas o que é quase invisível para você, está sempre, sempre, todos os dias na sua frente, desde o pássaro que não viu cantar.

As flores multicoloridas de seu jardim em um arranjo divino de cores.

As crianças brincando sorrindo na rua, alegremente.

O cãozinho de seu vizinho abanando alegremente sua cauda para você, como que o cumprimentando e lhe dando bom dia.

Suas preocupações são outras. Muitas responsabilidades a enfrentar em seu trabalho.

Como poderia?

Estamos atravessando tempos maravilhosos.

Tudo começa a se transformar, conforme vai acelerando o processo de transição planetária.

As mudanças podem não estar totalmente visíveis, pois elas estão em pequenos e importantes detalhes de nosso dia a dia.

E, principalmente e definitivamente, muito dentro de nós. Mas, você já pode percebê-las, se começarmos a observar o que acontece em nossa volta, com o coração ao invés da mente.

Observem a Natureza e os animais: Eles estão diferentes, sem sombra de dúvida. Observem as crianças com sua inocente essência, que todos nós deveríamos ter, mesmo quando adultos.

A Natureza muito mais bela.
Os animais muito mais dóceis.
As crianças muito mais alegres e divertidas.
Precisamos retribuir este imenso carinho.

Homem branco, em pé, com expressão triste, com a mão de outra pessoa tapando um de seus olhos.

A receita é controlar nossos pensamentos, desinflar nosso ego e, através do coração, buscar sentir, deixar fluir nossas emoções e, acima de tudo as demonstrar, sem medo de ser feliz.

Espalhar o amor. O amor incondicional.

Não fazer julgamentos.

Controlar nosso sempre inquieto ego.

Vamos valorizar o que sentimos, o que somos, em detrimento do que temos ou poderemos vir a ter.

A transição planetária está dentro de nosso coração.

Nossa existência é muitas vezes mais significativa do que parece.

Não podemos viver de meros fragmentos de vida.

Precisamos urgentemente voltar a nos emocionar.

Voltar a sentir.

Voltar a amar.

Vamos viver na integralidade de nossa alma.

Você também pode gostar

Sobre o autor

Oscar José

Sou o Oscar Port.

Escrevo sobre espiritualidade.

Embora não tenha feito cursos a respeito do tema, procuro desenvolver o assunto com muita sensibilidade, sempre transmitindo muito amor e emoção, algo que as pessoas muito precisam nos dias de hoje.

Graduado pela Universidade Federal de Santa Maria no Rio Grande do Sul, como Engenheiro Mecânico.

Contatos:

Email: oscarport56@gmail.com
Facebook: mensageirointerestelar
Instagram: @oscarcorretordapraia
Twitter: @Port1956
YouTube: Oscar Port
LinkedIn: oscarport