Autoconhecimento Convivendo

Gratidão – Chave para nutrir a saúde e a abundância

Menina fazendo sinal de coração com a mão
Golubovy / 123rf
Anna Maria Oliveira
Escrito por Anna Maria Oliveira

“Muito obrigado, é tudo que eu tenho a dizer
Cantar é meu jeito de agradecer
O calor desse afeto que eu guardo aqui dentro
Um arranjo de estrelas brilhando no peito (…)”

Leoni

A palavra gratidão é originária da expressão latina “gratus”, traduzida como estar agradecido ou ser grato. Deriva de “gratia”, em latim graça.

“Todah”, gratidão em hebraico, é a ação de ser grato, demonstrar gratidão.

São Tomás de Aquino e Santo Agostinho escreveram tratados sobre a gratidão, afirmando existirem níveis para a consciência e prática da gratidão.

Expressão usada com frequência ao longo dos últimos anos, motivo de piada e imitações sarcásticas por parte de algumas pessoas, de discussões filosóficas intermináveis sobre o uso “banalizado” da palavra.

Ponto de partida de princípios esotéricos de comunhão com o divino e espiritual, mantra curador em práticas espirituais de diferentes crenças.

Como você sente a gratidão?

Ela é sentida no coração em uma conexão profunda de reverência à vida, a algo conquistado (espiritual ou material)?

Ser grato a si mesmo tem a mesma força do ensinamento milenar de amor por si?

Sentir profundamente o estado de gratidão é experimentar e reconhecer a beleza da graça genuína que pulsa na sua essência, é uma conexão energética consigo e ao mesmo tempo com um evento externo a você que mobiliza o sentimento de gratidão.

A tal ponto de tornar reclamações, queixas, crenças negativas, baixa autoestima, diante dos fatos da vida, em Mestres!

O azedume, o instinto controlador e o negativismo são transformados a partir da visão, escuta, intuição refinadas em direção a um evento interno ou externo disparador do mal-estar emocional, mental ou físico.

Dizendo de outra forma, os desafios da vida são encarados como oportunidades de aprendizagem e autodesenvolvimento. Sentir gratidão profunda é ter a coragem de expressar esse sentimento, é algo libertador. Nos liberta da dor, nos faz amadurecer, abre as portas da abundância e da prosperidade.

Menina em um campo com mochila na costa
eggeeggjiew / Getty Images Pro / Canva

Ninguém imaginou que há um ano um vírus poderia causar uma mudança descomunal no planeta, nas relações humanas, na economia, na saúde, na educação, na vida. Morte, descaso, lutos não vividos, separações, abalos emocionais, perda de rumo, disputas comerciais, vantagens políticas, níveis de violência aumentaram e junto com tudo isso os níveis de ansiedade e estresse subiram em escala alarmante.

Mas o outro lado da história nos convida a sentir gratidão por tudo!

“Depois de tanto tempo
Eu continuo de pé
Depois de tanto tempo
Me voltou a fé
Que eu tinha perdido em mim
Eu sei que é difícil
Não é tão simples assim (…)”

“Gratidão”, Capital Inicial (composição: Alvin L./Dinho Ouro Preto/Yves Passarell)

Sim, estamos diante da possibilidade de rever nossas escolhas, permitindo que a nova consciência planetária nasça.

Somos responsáveis pelo estado geral do mundo, e mudar o mindset é o caminho para reduzir e transmutar os efeitos colaterais das doenças da alma manifestadas no corpo mental, físico e emocional.

Mãos humanas formando um coração ao redor do planeta
Chinnapong / Getty Images Pro / Canva

Sentir gratidão, estudar a maneira como expressamos gratidão e liberar o fluxo da gratidão é essencial para a cura pessoal e coletiva.

Minha experiência é de gratidão profunda aos meus ancestrais. Quando reconheci, agradeci e honrei a todos eles, senti um peso grande sendo transformado em potência e criatividade.

A partir disso, como sentir gratidão genuína?

  • Honrar a todos os que vieram antes de nós: na família, no trabalho, nos relacionamentos afetivos.
  • Honrar a autobiografia, todas as escolhas, alegrias, certezas, incertezas, acertos, desafios, vitórias, aprendizagens; sins e nãos formam quem você é hoje e poderá vir a ser amanhã.
  • Respeitar o passado e libertar-se do que te prende.
  • Apreciar e contemplar a Natureza e suas sutilezas, seus ciclos, seus movimentos, suas fases.
  • Sentir em nível celular o amor por si e o potencial pessoal de contribuir para a criação de um mundo mais leve, digno e igualitário.
  • Assumir posicionamentos pacíficos, éticos e inteligentes em prol do bem coletivo.
  • Reconhecer e trabalhar as crenças limitantes e os sabotadores internos que mantêm você estagnada, projetando nos outros suas justificativas. Isso abrirá as portas para a jornada brilhante que espera por você.
  • Romper o ciclo de medo e comparação com os outros, como diz Paula Toller na canção “(…) os outros são os outros e só (…)”.
  • Trabalhar as energias feminina e masculina em si, integrando-as para que você seja inteira e possa viver as alegrias da vida.
  • Nutrir sua espiritualidade, cuidar do espírito e do corpo.

A gratidão profunda é um dos alimentos nutridores da vida. Seja grata conscientemente, sem esperar recompensas ou aplausos, porque as leis naturais são sábias e o bem praticado virá até você de diferentes maneiras.

Você também pode gostar

Aproveite o dia da gratidão e crie um diário de bordo de 2021 de tudo o que faz você ser grata ou crie o pote da gratidão (em 2017, fiz um, foi incrível a experiência). Você verá que tem mais motivos para agradecer do que para reclamar (clamar de novo).

Feliz 2021… sigamos confiantes de que a cura para qualquer mal nasce em nós e só depois se manifesta em forma de estado de saúde em todas as áreas da vida!

Sobre o autor

Anna Maria Oliveira

Anna Maria Oliveira

Atuo como palestrante, consultora, professora formadora na abordagem meditação e yoga lúdico na educação, desenvolvida por mim. Graduada em cursos complementares, como arte contemporânea, xilogravura, educadora brincante, reiki tibetano, técnicas corporais ayurveda, instrutora de yoga na educação com crianças.

Vasta experiência em educação pública e no terceiro setor.

Realizo atendimento individualizado para profissionais da educação, utilizando a abordagem consultoria integrada experiencial.

Fundadora da Academia Confluência, escola de desenvolvimento humano para autogestão.

CONTATOS
E-mail: [email protected]
Site: academiaconfluencia.com.br
Facebook: academiaconfluencia
Instagram: @academiaconfluencia
Linkedin: Anna Maria de Oliveira