Convivendo

Grutas e cavernas brasileiras para explorar

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Para quem gosta de viajar, o Brasil é um prato cheio de opções. Temos grandes centros urbanos e praias paradisíacas, temos cidades do interior extremamente pacatas, lugares cheios de agitação e temos também uma série de grutas e cavernas feitas sob medida para quem busca aventura e um contato íntimo com a natureza.

Se você é adepto do ecoturismo, o Brasil tem pontos diversos para te agradar. As grutas e cavernas são inúmeras, mas é preciso ficar atento com alguns cuidados básicos.

Como a maior parte das cavernas é desprovida de luz do sol, elas costumam ser geladas em seu interior, já na parte externa os lugares podem ser quentes e áridos, então o ideal é que se tenha em mãos uma variedade de roupas que se adequem às diferentes temperaturas. Ao mesmo tempo, a mochila não pode ser volumosa para não atrapalhar a viagem que costuma ter bastante variação de terreno e de caminhada.

Em alguns lugares, inclusive, é indicado o acompanhamento de guias especializados. Como as grutas e cavernas são formações rochosas diversas, um especialista no assunto ou um profundo conhecedor do local pode orientar a melhor forma de chegar nas grutas e no interior delas e também quais as melhores horas para visitá-las.

Sempre esteja munido de repelente, protetor solar e também aposte em calçados confortáveis, de preferência botas específicas para quem faz trilha, pois elas proporcionam conforto ao mesmo tempo que são resistentes e aderem ao solo. Mantenha sempre o espírito aventureiro em alta, pois viagens deste tipo são verdadeiras explorações e exigem muita vitalidade.

Agora que você já sabe como se preparar para uma exploração de grutas e cavernas, conheça também algumas formações no Brasil que prometem encher os olhos:

– Gruta do Lago Azul – Bonito – MS

O nome não é por acaso, a gruta abriga um lago de águas cristalinas em diferentes tons de azul causados pela incidência do sol e profundidade inespecífica. Formações rochosas diversas também estão em seu interior, além de fósseis de animais pré-históricos.

– Gruta de São Miguel – Bonito – MS

 

Para se chegar nesta gruta é necessária uma caminhada em trilha suspensa. Não se pode ter medo de morcegos também, pois eles são os principais habitantes do local.

– Caverna do Diabo – Eldorado – SP

De seus 8 quilômetros de extensão, apenas 500 metros estão abertos à visitação. Um clima de suspense e terror envolve a gruta, que tem este nome porque relatos indicam que as formações rochosas formam o rosto do “capiroto”.

– Gruta da Pratinha – Chapada Diamantina – Lençóis – BA

É a porta de entrada para o verdadeiro complexo da Chapada Diamantina. Pode se chegar até ela através de trilha ou de uma tirolesa.

– Gruta dos Viajantes – Parque Estadual de Conceição de Ibitipoca – MG

É uma gruta que dá início em uma trilha que leva ao Pico do Pião. É indicada inclusive para trekking.

– Gruta das Encantadas – Ilha do Mel – PR

Por Anna Theodora

É uma das formações mais emblemáticas da Ilha do Mel. É caracterizada pelo seu fácil acesso por uma leve trilha.

**imagens retiradas da internet

Escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]