Comportamento

Hidroterapia: conheça os benefícios dessa prática

Imagem de uma piscina com uma água azul e limpa. Dentro dela uma mulher encostada na beirada relaxando as suas pernas.
Pakhnyushchyy / 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Permanecer dentro da água é um momento de relaxamento para uns, uma oportunidade para se exercitar para outros e um pesadelo para quem não sabe nadar. A relação que temos com a água pode variar de pessoa para pessoa, mas de alguma maneira ela sempre está presente nas nossas vidas.

Além de ser o líquido essencial para a vida de todos os seres, a água também pode melhorar o aspecto da pele de uma pessoa, o funcionamento do organismo dela e até a disposição que alguém tem para realizar alguma tarefa. Beber água é muito importante, mas e permanecer dentro dela? O que isso causa?

Se você perguntasse para uma atleta de natação por que é importante ficar dentro d’água, ela provavelmente diria que é a partir desse contato que ela encontra um propósito para viver. Uma criança diria que se molhar e brincar na água é um momento de diversão e de prazer. E alguém que ainda não se sente seguro nesse ambiente pode acreditar que a água só traz coisas ruins. Todas essas pessoas poderiam se surpreender quando conhecessem a hidroterapia.

O que é hidroterapia?

Hidroterapia é o conjunto de tratamentos que podem ser realizados sob a água, em qualquer temperatura. Povos egípcios e indianos foram os primeiros a reconhecer os poderes de cura da água e a utilizá-la com o propósito de melhorar algum aspecto da própria saúde.

Porém foi só a partir do século XX que o uso da água começou a integrar os estudos de naturopatia, ou medicina natural, reconhecendo a importância do contato com a água limpa para tratamentos de fisioterapia e de estética.

Imagem de uma moça usando biquini preto. Ela está deitada dentro da água coma cabeça encostada na beirada da piscina.
Maridav / 123RF

Quando a água utilizada na hidroterapia é fria, ela aumenta a sensibilidade do corpo, produz reflexos nele e estimula o sistema nervoso. Assim, ela pode ser utilizada como sedativo, por estimular a ação anti-inflamatória, ou como um tônico, para ativar o funcionamento do organismo. É importante se atentar à ocorrência de hipotermia, caso a água esteja fria demais para o corpo.

A água quente, por outro lado, promove a limpeza da pele e a descontração muscular, proporcionando uma sensação de relaxamento. Em locais quentes e tropicais, as altas temperaturas devem ser utilizadas com cuidado, já que o clima do ambiente pode provocar uma redução da pressão arterial, provocando desmaios. É preciso se atentar, também, para o risco de queimaduras.

Quais são os benefícios da hidroterapia?

A partir do que foi apresentado anteriormente, sabe-se que a hidroterapia é uma forma de terapia que acontece embaixo d’água. Os benefícios desse método podem ser percebidos a partir dos efeitos da água no corpo, durante a prática de exercícios. Ao flutuar, por exemplo, uma pessoa consegue realizar movimentos utilizando todo o corpo sem o risco de cair.

O impacto nas articulações que se movimentam também é reduzido embaixo d’água, o que garante que lesões não acontecerão com frequência. Apesar disso, a água é muito eficiente para aumentar a força muscular, melhorando até mesmo quadros de paralisia. O equilíbrio também pode ser mais bem desenvolvido no ambiente aquático.

Imagem de uma jovem mulher dentro de uma banheira relaxando.
Olena Kachmar / 123RF

Tendo em vista esses efeitos que a água promove, é possível identificar os benefícios da hidroterapia para uma pessoa. Entre eles estão a redução de dores, o relaxamento muscular, a estimulação da circulação sanguínea, a diminuição da pressão do sangue, melhoria da respiração, o fortalecimento do pulmão e a melhora do sistema cardiorrespiratório.

É importante destacar que a hidroterapia deve ser praticada por pessoas que tenham habilidade nas técnicas que a envolvem e que sejam capacitadas para ajudar alguém que não sabe nadar. Se você acredita que a hidroterapia pode te ajudar em algum aspecto, converse com um profissional para identificar qual é o seu caso.

Qual a diferença entre hidroginástica e hidroterapia?

Como a hidroginástica e a hidroterapia são praticadas como exercícios embaixo da água, muitas pessoas podem confundi-las. Se esse é o seu caso, saiba como essas duas técnicas se diferenciam. Já antecipamos que elas são aplicadas por profissionais de diferentes competências!

Hidroginástica ou hidroterapia?

A hidroginástica é conduzida por um profissional de educação física, que fica do lado de fora da piscina. A prática tem como objetivo fortalecer músculos, promover relaxamento ou aliviar o estresse e a ansiedade. Qualquer pessoa pode praticar essa atividade em qualquer idade. Os exercícios que elas devem realizar são transmitidos ao grupo e podem ser realizados durante uma hora.

A hidroterapia, no entanto, é conduzida por um fisioterapeuta, que pode ficar dentro ou fora da piscina, dependendo do paciente. O objetivo é o de reabilitar o corpo depois de um trauma ou de um acidente e os exercícios são praticados por trinta minutos. Somente pessoas que não podem ter desgaste nas articulações estão capacitadas para a atividade. Além disso, a hidroterapia pode acontecer individualmente ou em grupos pequenos.

Imagem de duas pernas femininas dentro de uma banheira de hidromassagem.
Med Photo Studio / 123RF
Você também pode gostar

Depois de tudo o que você aprendeu sobre hidroterapia, já dá para saber por que a água pode ser sua melhor amiga depois de momentos difíceis, não é? Converse com seu médico sobre essa forma de tratamento e veja se ela pode auxiliar na melhoria da sua saúde. Lembre-se de que qualquer tipo de terapia deve sempre ser indicada por um profissional, que conhece o seu histórico e que pode te ajudar de verdade!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]