Convivendo

Homens podem apoiar o feminismo?

Mulheres sentadas na mesa e ao redor
Retha Ferguson/Pexels
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Com os frequentes casos de abusos às mulheres nos mais variados ambientes – em transportes públicos, nas residências, nas escolas – e até denúncias de estupros coletivos, cada vez mais são levantados debates sobre o que pode ser feito para evitar esses problemas, que causam marcas na vida das vítimas para sempre.

Entre os variados pontos discutidos, que incluem a definição de políticas públicas para proteger as mulheres, o desenvolvimento do empoderamento feminino para que as mulheres consigam se libertar de relações abusivas e a sororidade para que uma mulher encontre apoio e abrigo junto a outras mulheres, um dos principais é a questão de como o homem deve ser inserido no combate aos abusos.

Se o homem é o principal responsável pela agressão das mulheres, o mais lógico é que ele faça parte da solução desse problema. Afinal, qual seria a eficiência de se discutir somente entre mulheres o que deve ser feito para que os homens mudem de comportamento? Eles precisam ouvi-las, rever as próprias atitudes e mudar. Entenda mais sobre isso!

Feminismo masculino?

Mulher em protesto segurando cartazes
ammentorp/ 123RF

Há muitos debates sobre a participação dos homens no movimento feminista. Um homem pode ser feminista? O opressor pode entender a oprimida? Qual é o papel do homem na luta das mulheres? Todos esses questionamentos são válidos e não há somente uma resposta para eles.

O feminismo é essencialmente um movimento social promovido pelas mulheres em favor da igualdade de gênero. São elas que lidam com a opressão diariamente e reconhecem como poderiam ter uma vida melhor e em pé de igualdade com os homens. Isso não significa que aqueles que as oprimem não têm qualquer obrigação nesse processo de desconstruir a sociedade patriarcal.

Ainda que não exista um feminismo masculino, já que esse movimento é promovido por mulheres, os homens devem apoiar essa luta tornando-se pró-feministas. Eles reconhecem que esse é um espaço das mulheres e que elas são as principais atuantes do movimento, mas que eles também precisam repensar seus comportamentos e atitudes.

Da mesma forma que a feminilidade só pode ser entendida integralmente pelas mulheres, a quem a feminilidade foi imposta desde o nascimento, somente os homens podem compreender a masculinidade.

A masculinidade é o que faz um homem ser considerado alguém de poder e de influência na sociedade, podendo realizar suas vontades quando bem entender, passando por cima dos desejos de qualquer outro indivíduo. Essa série de valores é o que torna a masculinidade tóxica para homens e, principalmente, para mulheres.

Silhuetas de homens um ao lado do outro
Tim Marshall/Unsplash

A necessidade que um homem tem de manter a masculinidade que lhe foi imposta é o que o impede de manifestar suas emoções sem o medo de ser ridicularizado, de se envolver com outros homens ou, até mesmo, de respeitar a vontade de outra mulher, afinal, ele entende que um homem deve ser superior a qualquer pessoa.

Refletir sobre a própria masculinidade é a melhor forma de um homem participar da luta feminista sem se apropriar desse movimento. Além disso é importante que os representantes do gênero masculino conversem entre si sobre as atitudes que precisam rever em suas rotinas e na forma como tratam as mulheres.

Se você é homem, entenda que você deve fazer mais do que respeitar as mulheres. Você precisa reconhecer o valor que cada uma delas tem, apoiar os trabalhos e os posicionamentos delas, refletir sobre os comportamentos negativos que elas já apontaram em você e repreender seus amigos quando eles fazem algo que pode ser ofensivo para as mulheres.

Você também pode gostar

Em vez de se sentir ofendido e tentar se defender das mulheres que falam o que você deve mudar para ser alguém melhor, reproduzindo o machismo o mínimo possível, olhe para as suas ações e pense de onde elas vieram. Por que você faz o que faz? Por que você não consegue abrir mão dos seus privilégios? Por que é tão difícil ouvir uma mulher?

Converse com seus amigos sobre os comportamentos que vocês reproduzem e analisem o que pode ser melhorado. Evoluir e crescer nunca é um problema ou um motivo de vergonha. Desconstrua o que você aprendeu e abra a sua mente para o que tornará você uma pessoa melhor!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]