Sagrado Feminino

O que é sororidade? 10 pontos para o feminismo!

Três mulheres uma ao lado da outra sorrindo
Omar Lopez/Unsplash
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Alguma vez na vida você já deve ter escutado alguém mencionando o termo sororidade, um dos princípios do feminismo. O significado de sororidade é união ou companheirismo entre as mulheres e sua base é a empatia. A etimologia da palavra aponta que ela se forma a partir do termo “irmã”, que é “soror”, em latim.

Ainda que esse termo seja muito comum para o feminismo, visto que ele prega que as mulheres devem se unir para alcançar seus objetivos, são muitas as pessoas que não compreendem como esse conceito deve ser aplicado na sociedade. Para isso, é preciso entender profundamente o que é a tão falada sororidade feminina.

O que é sororidade?

Mulheres sentadas na mesa e ao redor
Retha Ferguson/Pexels

Para algumas mulheres, a sororidade poderia ser traduzida em palavras simplistas e distorcidas, como “amar todas as mulheres”. Então, elas compreendem que todas as mulheres precisam se gostar, senão não estariam praticando esse princípio do feminismo.

Essa primeira interpretação, amplamente divulgada, não traduz o que de fato a sororidade significa. Mergulhar nesse conceito com consciência do que ele quer dizer é um processo que deve acontecer a partir do estudo das relações entre mulheres que ocorrem em uma sociedade patriarcal, como a em que vivemos.

A escritora Chimamanda Ngozi Adichie, autora de “Todos Devemos Ser Feministas”, afirma: “Nós criamos as meninas para se enxergarem como competidoras – não para trabalhos ou conquistas, o que eu acho que pode ser uma coisa boa –, mas para conseguirem a atenção dos homens”.

Como a sociedade é machista e heteronormativa, as mulheres aprendem que devem se relacionar apenas com homens e que precisam vencer as outras mulheres que poderiam lhes roubar o marido ou o namorado. O nome desse fenômeno é rivalidade feminina, ou competição feminina.

Dessa forma, a sororidade se manifesta como uma reação a esse conceito, que coloca as mulheres umas contra as outras, disseminando a ideia de que elas devem se unir por aquilo que desejam conquistar e que os homens, seus opressores, não são o principal foco de sua vida.

Sendo assim, a sororidade também se apresenta como o respeito entre mulheres, como o apoio ao trabalho de cada uma, como a escuta atenta de outras experiências que formam uma mulher, como a solidariedade praticada em momentos de dificuldade e como a luta para romper estruturas que criam desigualdades entre as próprias mulheres, como a desigualdade de classe e a de raça.

A partir disso, entende-se que a sororidade não é simplesmente amar todas as mulheres ou usar esse conceito contra elas. Há uma série de atitudes que uma mulher deve tomar se quiser colocar a sororidade em prática, e é sempre importante permanecer aberta para aprender e para mudar.

Como praticar a sororidade?

1) Grupos de apoio

Duas mulheres sentadas no chão de costas uma para a outra
Anna Shvets/Pexels

Para fortalecer a união e o apoio entre mulheres, o melhor a fazer é criar ou entrar em um grupo de apoio. Existem vários nas redes sociais que podem ser acessados facilmente. Neles, você irá ouvir experiências de outras mulheres, compartilhar as suas experiências e ampliar os seus horizontes para questões nas quais você não poderia sequer ter pensado!

2) Valorização do trabalho

Enfrentar o mercado de trabalho é difícil, principalmente se você é uma mulher. Para as mulheres pretas ou que não se enquadram nos padrões de beleza, é mais difícil ainda. É por isso que se você conhece mulheres que trabalham de forma independente ou que desejam ingressar em alguma área demonstre o seu apoio! Se for possível, ajude financeiramente essas pessoas.

3) Conhecimento compartilhado

Mulher deitada nas flores de olhos abertos
Unviajesinmaleta/Pexels

Não é porque uma pessoa é uma mulher que ela entende tudo sobre feminismo ou que ela reconhece a importância dessa causa. Se você conhece uma mulher que não teve acesso às mesmas informações às quais você foi apresentada ao longo da vida, compartilhe o conhecimento que você acumulou e ouça o que ela tem a dizer! Exercite sua paciência, sua compreensão e, acima de tudo, sua sororidade!

4) Defesa das mulheres

Se você presencia uma situação de violência contra a mulher, seja ela qual for (física, verbal, sexual, psicológica, doméstica), ou se alguma mulher relatou que experienciou algo assim, a primeira coisa que você deve fazer é oferecer apoio e ajuda. Acredite na palavra dessa mulher, porque ela já enfrentará muitas pessoas que não irão fazer isso. Mostre o que ela deve fazer para denunciar o agressor ou para se libertar disso.

5) Luta contra as desigualdades

Mulher deitada no ombro de outra mulher ao lado
Anna Shvets/Pexels

Participar ativamente da luta contra as desigualdades é a melhor forma de praticar a sororidade. Para que todas as mulheres se unam, com as mesmas condições, é preciso que não haja diferentes condições de vida para cada uma. Participe de protestos, de manifestações, informe outras pessoas e vote em representantes que defendem políticas públicas com o foco nas mulheres.

Você também pode gostar

A sororidade é uma prática diária e que só trará benefícios para as mulheres. Mostre o quanto você se importa com o bem-estar da sociedade lutando para que elas sejam unidas, apoiadas e ouvidas em quaisquer momentos de sua vida. Faça o feminismo sair do campo das ideias e coloque-o em prática com a sororidade!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]