Saúde Integral

Hormônios da obesidade: Leptina e Grelina

Obese woman at a carnival
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você quer perder peso, conhecer um pouco sobre como funciona o corpo humano pode te fazer entender melhor o porquê de aparecer a gordura indesejada no seu corpo. Além disso, sabendo como funciona o seu organismo, fica muito mais fácil entender como mudar os seus hábitos para emagrecer. Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre dois hormônios que estão ligados à obesidade: a leptina e a grelina.

Leptina

É um hormônio produzido pelas células gordurosas do corpo. Ele trabalha para reduzir a fome e aumentar a energia gasta quando você está em repouso. Algumas pesquisas ainda indicam que esse hormônio pode estar ligado ao controle da massa corporal, cicatrização e funções cardiovasculares.

Em pessoas não obesas, a leptina é produzida a cada 24 horas, exceto em mulheres em ciclo menstrual. Podemos dizer que essa produção de hormônios é para que você não sinta fome mais do que o necessário. Por isso, ele é produzido diariamente. E é nesse ponto que aparece uma das causas da obesidade.

Uma das causas da obesidade é quando o organismo da pessoa tem resistência à leptina. É como se o cérebro não recebesse o sinal da leptina dizendo que a gordura do corpo está em um nível bom, então, ele manda sinais para que organismo sinta a necessidade de ingerir mais e mais calorias. Com o cérebro ainda interpretando que não tem energia suficiente no corpo, outro efeito é você sentir uma moleza, uma preguiça, porque o seu sistema nervoso está mandando sinais de que o corpo precisa poupar energia.

Para evitar que isso aconteça, alguns hábitos alimentares podem ajudar a manter a leptina funcionando em seu organismo: evite alimentos processados, coma fibras solúveis como maçã, lentilha, soja, aveia, beterraba e cenoura, e, caso você tenha triglicérides alta, diminua o consumo de carboidratos.

O hábito de se exercitar e dormir cerca de oito horas por dia também é benéfico e ajuda a impedir a resistência à leptina.

Grelina

A grelina é um hormônio que trabalha com a indução do apetite e com o controle de balanço energético no corpo. Ele é produzido no estômago e, comparado com a leptina, podemos notar que ele tem uma função oposta.

Algumas pesquisas indicam que esse hormônio está ligado a alguns estímulos como, por exemplo, o início de uma refeição. Conforme você for se alimentando, a influência desse hormônio diminui e a da leptina aumenta, fazendo assim a fome diminuir e você se sentir satisfeito.

A dica para que esse hormônio não te influencie de forma desequilibrada é comer as refeições sem pressa, mastigando bem a comida e levando o tempo necessário para que a leptina possa entrar em ação. Ficar muito tempo de jejum não é recomendado. Pois nesse caso, a grelina aumentará e o apetite ficará maior do que o necessário.

Levando em conta a atuação desses dois hormônios, aprendemos que existem razões e comprovações científicas do porquê ter hábitos alimentares saudáveis é a chave para o emagrecimento e uma vida saudável. Caso você queira melhorar a sua dieta, consulte um nutricionista e aprenda a balancear de forma correta as suas refeições. Assim, o sobrepeso não será mais um problema para você.


  • Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]