Autoconhecimento Comportamento

Liberdade, disciplina e responsabilidade

Ultimamente tenho ouvido muitas pessoas falando sobre liberdade, especialmente por causa das restrições impostas pela pandemia. Vivemos um período de mudanças de extrema importância no comportamento humano, época em que as pessoas têm refletido mais sobre o respeito a si mesmas e ao próximo.

A liberdade pode ser entendida de formas diferentes e há vários tipos de liberdade, mas um dos tipos que eu gostaria de focar agora é aquela relacionada à ética, porque essa diz respeito a tudo que fazemos e que pode afetar outras pessoas.

Muitas pessoas acham que liberdade é fazer só o quer, na hora e da forma que bem entender. Será que isso se chama liberdade ou falta de responsabilidade e respeito? Se uma pessoa morar no alto de uma montanha, sozinha e sem depender de absolutamente nada nem de ninguém para tudo que quiser fazer e se esse for o seu objetivo de vida, talvez isso possa ser chamado de liberdade. No entanto, se ela viver com sua família, rodeada de pessoas com quem trabalha e interage, talvez isso deixe de ser chamado de liberdade, porque a sua forma de fazer as coisas interfere na vida daqueles que estão ao seu redor e é justamente nesse ponto que a ética estaria sendo desrespeitada.

Mario Sergio Cortella diz: “A ética é o conjunto de valores e princípios que eu uso para a minha conduta no meio da sociedade, isto é, quais são os princípios para eu agir… Esse conjunto de valores é construído por algumas instituições sociais, como família e escola.”

Estátua da deusa Têmis.
EKATERINA BOLOVTSOVA / Pexels

Dessa maneira, a ética nos mostra que a liberdade está intimamente relacionada com a responsabilidade, porque minhas ações não podem prejudicar ou desrespeitar outras pessoas.

A liberdade também pode estar relacionada ao pensamento, que é de domínio do pensador e não infringe leis.

Mahatma Gandhi tem uma frase interessante a respeito disso. Ele disse: “Você pode me acorrentar, você pode me torturar, pode até destruir o meu corpo, mas nunca vai aprisionar a minha mente.”

Quando pensei em escrever sobre “liberdade, disciplina e responsabilidade”, meu desejo era trazer uma reflexão sobre a necessidade da disciplina que a liberdade exige, porque achar que podemos fazer qualquer coisa, sem compromisso, é incoerente. É necessário ter disciplina para alcançar um objetivo. É preciso pensar, planejar e agir para conquistar o que se deseja e, uma vez conquistado o objetivo, podemos falar em liberdade, porque até então estávamos presos à conquista desse objetivo. Importante dizer que sem organização de ideias e de tempo, a realização dos projetos não acontece.

Você também pode gostar

Uma outra coisa para refletir é sobre o quanto gostamos de responsabilidade. Normalmente, queremos distância de tudo que nos exige ou cobra uma data, uma resposta, um compromisso. Queremos o comprometimento do outro, mas oferecemos o mesmo? Fica aqui a reflexão para todos nós.

Liberdade exige disciplina e responsabilidade. Encerro com parte da letra de “Há Tempos”, de Renato Russo, interpretada pela banda Legião Urbana: “… disciplina é liberdade, compaixão é fortaleza, ter bondade é ter coragem…”

Sobre o autor

Ana Racy

Psicanalista Clínica com especialização em Programação Neurolinguística, Métodos de Acesso Direto ao Inconsciente, Microexpressões faciais, Leitura Corporal e Detecção de Mentira. Tem mais de 30 anos de experiência acadêmica e coordenação em escolas de línguas e alunos particulares. Professora do curso “Psicologia do Relacionamento Humano” e participou do Seminário “O Amor é Contagioso” com Dr. Patch Adams.

E-mail: anatracy@terra.com.br