Autoconhecimento Budismo Espiritualidade

Lojong: treine sua mente!

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A maior virtude do ser humano é poder usar a mente a seu favor. Saber o poder que seu pensamento tem e conseguir treiná-lo para obter melhores resultados é mágico. Nunca deixe de desfrutar desta dádiva e sempre busque formas de tirar o melhor proveito de sua mente. Hoje, apresento para você uma boa forma de obter estes resultados: a técnica Lojong.

Inspirado no budismo, o Lojong te mostra como tirar proveito de todas as situações de sua vida. Proveito no sentido benéfico, de conseguir retirar de cada situação um aprendizado e mais uma forma de crescimento pessoal. Isso porque tendemos a agir como crianças por toda a vida se agirmos instintivamente. Por exemplo, se você consegue algo que quer muito você fica feliz, mas é só a vida lhe tirar alguma oportunidade ou objeto de desejo que você tende a ficar desanimado e desmotivado, assim como uma criança birrenta.

O segredo é conseguir treinar sua mente para reagir de forma pensada e não automática. As dificuldades fazem parte de nossa vida cotidiana e por isso precisamos aprender uma forma de lidar com elas satisfatoriamente. Viver uma vida de frustração não faz bem a ninguém, muito menos se forem repetidas ao longo dos dias.

O Lojong nos indica três tipos de objetos: os atraentes, os não atraentes e os neutros. O primeiro tipo nos gera apego, o segundo nos gera ódio e o terceiro a ignorância. São esses os três grandes vilões de nossa mente. Através de treino mental precisamos aprender a gerar as três raízes virtuosas: antiapego, antiódio e anti-ignorância.

Como fazer isso? Ensinando a mente a reagir de forma diferente. Por exemplo, ao vermos um objeto neutro que nos geraria ignorância devemos criar interesse por ele, buscar conhecimento sobre determinada coisa ou até mesmo enxergar sua beleza despretensiosa. Sendo a anti-ignorância uma espécie de sabedoria, só temos a ganhar pensando deste modo, pois além de obtermos uma mente cada vez mais treinada também adquirimos outros tipos de conhecimento.

Já ao vermos um objeto atraente e gerarmos apego, devemos fazer com que nossa mente tenha plena consciência de que não somos donos de nada. A fé e a concentração podem nos ajudar neste intuito e mostrar que são muito mais importantes em nossa vida através da espiritualidade do que objetos materiais.

Com o tempo o treino fica cada vez mais fácil, até que chegue ao ponto de ser feito automaticamente. E é aí que você realmente começará a desfrutar desta dádiva que é viver.


Escrito por Roberta Lopes da Silva da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]