Budismo Espiritualidade

O Budismo pode não ser religioso?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A resposta é sim. O Budismo pode ser tratado também como filosofia, como modo de viver. Além da religiosidade que o Budismo proporciona, como orações, leituras, mantras, entre outros, o propósito fundamental é fazer com que cada pessoa seja feliz, exatamente como ela é e no local em que se encontra. Existem algumas ramificações do Budismo em que para se alcançar a felicidade duradoura e plena, é preciso afastar-se das outras pessoas e praticar meditações e austeridades. O foco central baseia-se no bem-estar do ser humano, e você pode adquirir esse modo de vida baseando suas ações na filosofia.

1 – O Budismo retrata sobre a bondade entre os seres humanos

Você pode praticar a bondade com as pessoas a partir de agora: trata-se de uma mudança de pensamento, reorganizar os sentimentos, fazendo com que de seu interior flua novos e nobres propósitos, como realizar a paz através de ações dentro de casa com a família, com os amigos, nos relacionamentos, no trabalho, etc. Você deve adotar esse pensamento dia após dia. Não é algo utópico, muito menos falso. O Budismo defende essa verdade e todas as pessoas podem manifestá-la.

2 – Entender que os sofrimentos são nutrientes da vida

Quando sofremos, passamos por dificuldades, normalmente culpamos as outras pessoas e as situações. Chegamos a culpar até o governo e os políticos. O embasamento dos ensinos budistas diz que cada pessoa possui uma missão e que somente ela pode cumprir, e os sofrimentos fazem parte desse percurso, dessa busca pela verdade e pela missão em vida. Problemas e dificuldades são o trampolim para expandirmos nossa vida e sermos pessoas cada vez mais empáticas, sensíveis aos sofrimentos das outras pessoas ao nosso redor. Consequentemente, nos tornamos indivíduos mais bondosos e compreensivos.

3 – Comece mudando sua mente

Nitiren Daishonin disse certa vez: “Seja senhor da sua mente”. Essa frase reflete a necessidade que todos temos de conseguir controlar nossas vidas, começando pelo nosso interior. Sabemos que é impossível saber o que vai acontecer conosco amanhã ou mês que vem, ou se estaremos vivos até lá. Porém, o “hoje”, o momento atual, nós conseguimos definir através de uma mudança importante e fundamental no interior de nossa vida, definindo objetivos e mudando nossa mente. O resultado do controle de nossos anseios é imensurável e a vida fica mais agradável de viver.

4 – Você tem o poder

Nos tópicos acima, falamos um pouco sobre missão, mudar a mente e expandir a bondade para as pessoas. Para realizarmos esses feitos, precisamos ter a consciência de que nós temos essa condição de mudança. Em outras palavras, essa revolução humana interna em cada ser é possível. Acreditar é o primeiro passo, e entrar em ação é a consequência de uma consciência expansiva.

Acreditar constantemente é preciso. Ler sobre o budismo e procurar entender melhor sua filosofia é de suma importância para que essa consistência permaneça dia após dia.

Lembre-se: você tem o poder para a mudança.

5 – A filosofia budista são os próprios seres vivos

Ter em mente que “tudo no universo faz parte da minha existência pelo passado, presente e futuro” é a essência da filosofia budista. Você é a pessoa mais importante, aqui e agora. Ninguém é dispensável. Ao ter a mente e coração expandidos de tal forma, toda a bondade, empatia e mudança na vida entram em ação. Recusar-se a aceitar todas as intempéries e combater o mal é o caminho correto. Viver diariamente essa verdade faz com que a filosofia budista seja comprovada. Todos são importantes, sem exceção.

Viver essa filosofia é desafiadora, bem como praticá-la através de orações e etc. O budismo não culpa ninguém, nem agentes externos pelos sofrimentos. Tudo faz parte da vida inata de nós, seres pensantes. Trilhar esse caminho parece ser um tanto difícil no início, praticar ações positivas, ser uma pessoa de coração cada vez maior, ter empatia e consciência de que “eu sou o causador da minha felicidade e sofrimento” trata-se de algo impossível para algumas pessoas, porém, ao dar o primeiro passo, a vitória na vida individual e coletiva já é certa.

E acredite: milhares de anos se passaram desde a fundação do Budismo e inúmeras pessoas praticam a filosofia ao redor do mundo. Então, eu e você sabemos que funciona.


Texto escrito por Bruno da Silva Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]